03 maio 2019

Resenha: Vergonha


Vergonha é o novo livro da Brittainy C. Cherry, autora da série Elementos. Eu amo essa série e a forma como a autora sabe escrever um bom drama. Então, estava ansiosa para ler esse novo livro. Nessa história vamos conhecer Grace, e o que a influência das pessoas ao longo dos anos, consegue fazer com você. 

Depois de sete abortos espontâneos, Grace já não consegue lidar com a dor e o sentimento de impotência, e o marido muito menos. Cada vez mais afastados, ela descobre uma traição, o que a leva a separação. Separação essa que foi iniciativa do marido, que ela sempre acreditou que ficaria para sempre. 

Grace foi criada em uma cidade pequena chamada Chester. Sendo filha do pastor, sua família é extremamente conhecida e considerada a realeza da cidade, tendo uma forte influência sobre todos, que é destinada principalmente sobre Grace e sua irmã. Quando ela se separa, a vergonha de voltar para a família, e a cidade que cresceu, é sufocante e desesperadora. Ela conheceu seu marido ali, e sempre colocou os interesses dele em primeiro lugar. Sempre uma boa esposa, acompanhou ele em sua decisão de se mudar e trabalhar em outra cidade, e em todas as outras decisões ao longo do seu casamento, e suas únicas ambições eram ter filhos e ser uma boa esposa.


Quem conhece essa autora, sabe que o drama é o elemento principal das suas histórias, e aqui não é diferente. Fiquei muito impressionada com a delicadeza que a autora tratou as relações familiares presentes no livro e como nada é perfeito e exato, principalmente no amor. 

Aqui teremos o ponto de vista da Grace em sua maioria, mas também vamos conhecer Jackson. Ele é considerado uma das piores pessoa da cidade. Ele e seu pai vivem afastados das pessoas, e tem uma oficina mecânica, mas, mesmo estando longe e fazendo o possível para apenas viver em paz, eles ainda são extremante mal tratados e acusados por tudo de ruim. Algo aconteceu no passado, que o pai de Jackson nunca se recuperou, se tornando alcoólatra e fazendo com que Jackson tivesse um rumo totalmente diferente na vida. O escudo que ele cria, para combater a agressividade das pessoas, é mais agressividade e distância. Obviamente as vidas de Grace e Jackson se cruzam quando ela volta para a cidade, e é a partir desse reencontro que um processo de auto descoberta começa, para ambos.

Quando Grace chega em Chester, e conhecemos sua família e as pessoas da cidade, fiquei verdadeiramente chocada em como as pessoas podem ser sem noção e sem empatia. O divórcio é algo abominável para a mãe de Grace, e nós temos diálogos absurdos que parecem ter saído da idade média. Quando ela conta que foi traída, a mãe dela pergunta o que ela fez. É nesse nível. E por mais que eu achasse surreal, a autora me mostrou o quanto isso é possível, e me fez refletir na quantidade de mulheres que já tiveram que escutar a mesma coisa. Grace foi criada de uma forma onde as aparências são tudo. Fale baixo, seja sempre discreta, siga seu marido, e jamais se envolva com qualquer tipo de escândalo. 


Acompanhar Grace crescendo e descobrindo o que ela gosta e o que ela pode fazer, é maravilhoso. Ela não sabe coisas básicas sobre ela, e começa a entender o quanto foi levada pela influência da família e desprendimento dela própria, e o quanto as coisas teriam continuado por esse caminho, se a vida não lhe desse um tapa. E Jackson faz parte desse tapa que a vida lhe deu.

Ele também precisa se conhecer e entender a raiva que o move, ao mesmo tempo que cuida do pai alcoólatra que não aceita ajuda. Ele perdeu sua mãe muito cedo, e tem um ódio mortal da família de Grace e de tudo que ela representa. Quando se conhecem, a antipatia vem antes de qualquer coisa, e demora um pouco para que os desentendimentos familiares sejam deixados de lado. Jackson sofreu muito com as atitudes e escolhas de outras pessoas, e se deixa levar pela vida acreditando que não merece muito mais do que já tem. 

Ele é odiado por todos na cidade, mas é para ele que todas as mulheres vão, principalmente as que xingam ele na frente de todos. Ele nutre um prazer doentio em se satisfazer com elas, e isso só fortalece a verdade que nada é o que parece e que todos temos o telhado de vidro. E é o amor que consegue mostrar para os dois como as coisas podem ser diferentes.

É um livro lindo, com pequenas doses de amor próprio, perdão, empatia, família e muito amor nas páginas. É impressionante como crescemos apegados às opiniões alheias. Mesmo se você não tem uma família como a de Grace ou vizinhos que te param na rua para perguntar sobre seu divórcio, ainda assim estamos sempre preocupados com a opinião do próximo. Não nos colocamos no lugar do outro, não vimos os vários lados que uma situação pode ter. Foi o tipo de livro que me fez pensar em tudo isso. 

Romântico, com a escrita fluida que já conhecemos, com um final previsível mas interessante pela volta que dá até finalmente acabar. Gostei bastante da história e de seus personagens, é difícil se decepcionar com essa autora, e mais uma vez ela fez uma história linda que vale a pena ser lida. 


Título: Vergonha (exemplar cedido pela editora)
Autora: Brittainy C. Cherry
Editora: Record
Páginas: 420
Ano: 2019

10 comentários

  1. Sou apaixonada pelo trabalho da autora e não vejo a hora de poder conferir este super lançamento!
    O drama é realmente o ingrediente principal nos enredos dela e pelo que li acima(Primeira resenha que leio) este está repleto deles..rs
    Fiquei lendo e pensando que até hoje, em cidades pequenas(como aqui em Lost), o divórcio ainda é visto desta forma, como algo errado. Por isso, muitas mulheres vivem relacionamentos fracassados, mas não "podem" seguir adiante!
    Com certeza, quero muito poder ler!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro fala bastante desse sentimento de impotência, que algumas mulheres acham que merecem. Leia, vai gostar!

      bjs

      Excluir
  2. Oi, Jéssica
    Não li nada da autora, conheço um pouco dos seus livros pela resenha.
    Infelizmente nos dias de hoje algumas mulheres sofrem como Grace é um absurdo a mulher decente ser culpada pela traição do marido, logo ela que precisava do apoio dele por causa dos abortos.
    Parece uma trama que é triste e alegre ao mesmo tempo, que faz o leitor mergulhar na leitura e torcer por Grace.
    Quero muito ler, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luana,

      Com certeza você torce pela Grace, os diálogos com a mae dela são terriveis, é impossivel não ficar ao lado dela. Aproveite para conhecer a autora!

      Beijos

      Excluir
  3. Olá!
    Acredita que não li nada dessa autora, já ouvi fala muito e ainda tenho livro dela na minha estante mas pretendo ler muito os livros e quem sabe me apaixona tanto com outros leitores adoraram. Esse tem uma premissa ótima e uma historia bem interessante.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lily,

      Aproveite para conhecer a autora, ela é incrível nas suas historias

      Excluir
  4. Felizmente esse parece ser um livro que realmente tem um conteúdo, não é só mais um livro hot e só.
    Gostei desses dramas que você disse. É um pesar saber que sim, todos sempre vão culpar as mulheres, seja pelo divórcio, seja por algum problema com os filhos, qualquer coisa. Essa mentalidade precisa mudar.
    Realmente gostei do enredo. Quero ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nil,

      Sim, essa mentalidade precisa acabar para ontem. O livro não tem praticamente nada de HOT, é bem romântico e com historia bem construída.

      Beijos

      Excluir
  5. Jessica!
    Não acho que seja bipolar, acredito que esteja mais para em como o enredo está insirido em uma história, talvez aqui, tenha se encaixado melhor.
    Sua fã da autora e já li alguns livros dela e fico feliz em saber que aqui, ela chegou em sua plenitude em termos de escrita amadurecida.
    Gosto muito quando os romances trazem dilemas familiares e superação, allém de protagonistas fortes e que tem aquela química fantástica.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy,

      Sim, a escrita dela está em outro nível aqui, e de todos os livros é o que mais traz dilemas pesados.
      Beijos

      Excluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.