02 junho 2019

Resenha: Aladdin

“O remake vem do leste, a história do oeste, a nostalgia vai te pegar.Pode vir se sentar, no cinema apreciar, Alladin vai te fazer cantarrr. A noite na arabiiaaa”…
Opa, quer dizer, fala galera. Hoje vim falar do filme Aladdin, lançado pela Disney.

Obs: Não sou crítico de cinema, então essa é uma resenha feita baseada nos meus sentimentos e considerações ao assistir o filme.

Um mundo ideal?
A onda de remakes dos filmes de animação da Disney em live action não para, só esse ano teremos Aladdin (que já está no cinema) como O rei leão, provavelmente os dois filmes mais aguardados dessa leva.

Nem tudo, porém, eram flores. Quando o primeiro trailer de Aladdin saiu, muita gente adorou, mas reclamaram das escolhas dos atores, achando que ator tal era feio para o papel ou coisa do tipo, como se isso fosse critério para alguma coisa. Mas ainda assim o trailer despertou a curiosidade e a empolgação das pessoas, deixando uma curiosidade ainda maior na seguinte questão: e o Gênio?


O Gênio, que é interpretado por Will Smith, não foi apresentado no primeiro trailer, isso deixou todos curiosos. Com o passar do tempo, porém, foi apresentado imagens dele, e a internet veio abaixo, reclamando porque na imagem ele não estava… Azul. A preocupação foi tanta que muita gente passou a reclamar pesado. Mas logo veio o segundo trailer completo, e quem aparece todo azulão para a felicidade da galera? O Gênio.

Muita gente se acalmou, mas ainda assim a preocupação de que a Disney poderia estragar uma das animações mais queridas do público continuava. Eu também tinha um pouco de dúvida, afinal, esses remakes sempre são suspeitos, mas acreditei que daria certo, principalmente pelo resultado incrível de Mogli. E, felizmente, fui mais que recompensado. Aladdin é uma incrível homenagem à animação de 1992. Um filme 99% fiel ao material original e com um 1% adicional que só agrega à película.

Todas as preocupações se mostraram infundadas. Ao me sentar na cadeira do cinema não sabia o que esperar, e logo aparece um Will Smith, normal, contando uma história para dois garotinhos que logo é introduzido como seus filhos. Claro que, como todo bom filme do estúdio, eles logo pedem para a história ser contada com uma música. É aí, meus amigos, que quando menos se espera, Smith começa a cantar Noite na Arábia e o arrepio bate, fazendo você lembrar da infância e suas tardes ou noites sentados no sofá vendo aquelas fitas VHS dos filmes da Disney.

Lembro que ao acabar a música meu primeiro pensamento foi “não vou ter estrutura para assistir O rei leão no cinema” - é meu filme favorito, mas isso fica para outra hora. E nem dá tempo se recuperar da empolgação inicial, pois logo depois nos é apresentado o personagem principal, Aladdin, e logo a mesma música da animação original está tocando também.


Não se espantem se forem assistir esse filme e se deparar com um bocado de marmanjo e marmanja cantando junto como se fosse criança no cinema. Todas as músicas originais estão lá, recomendo até assistir ao filme dublado, para poder relembrar melhor a sensação que é de ver e cantar - nem que seja mentalmente - com o filme. Além disso, existe a música da Jasmine, que falarei mais para frente.

Mudando de música para personagem, temos aqui pontos fortes e, para mim, um único ponto fraco do filme. O Aladdin, que tantos acharam feio e sem graça, é interpretado por Mena Massoud muito bem. Ele entrega um Aladdin muito bom, com a ajuda, claro, de seu fiel companheiro Abbu. Tanto é que durante o passar do filme, minha irmã que era uma dessas que achavam o ator feio para ser o Aladdin - ela tem uma queda pela animação e sabe todas as falas e músicas, que não me veja escrevendo isso para todos saberem kkkk - virou no meio do filme e disse que tinha mudado de ideia e que queria um Aladdin para ela.

O mesmo acontece com a princesa Jasmine, interpretada pela atriz Naomi Scott. Tudo o que a princesa quer é poder ter a chance de mostrar para seu pai e o povo de Agrabah que ela pode governar muito bem a cidade sozinha, sem precisar casar com um príncipe e deixá-lo fazer isso por ela. Mas isso é impedido por seu pai, já que as leis não permitem que uma mulher governe.

Nós bem sabemos como a cultura nesses países funciona de forma bem rígida em relação ao direito das mulheres e tudo mais. E é aí que entra uma Jasmine que tenta mostrar todo seu poder feminino, mostrando que as mulheres também têm direitos e podem fazer as coisas muito bem sozinhas. E sabe a música própria que eu falei que ela tinha? Pois bem, é justamente sobre isso, e admito que na segunda vez que ela canta é de emocionar.

A relação entre ela e Aladdin é muito boa, e prevejo muita gente emocionada com os dois saindo pelo tapete voador cantando Um mundo ideal. Mas como nem tudo são flores, aí vem a parte que não gostei: o vilão Jafar. Interpretado por Marwan Kenzari, Jafar não é de todo ruim, mas não chega nem perto de passar todo o poder que o Jafar da animação tem. Ele mais parece um filho de alguém que dava mais atenção para o irmão e ficava com ciúme, querendo tomar tudo para ele. Aquele garoto que levava a bola e dizia “a bola é minha, se eu não brincar ninguém brinca”. E, assim como Aladdin tem Abu, Jafar tem a arara Iago, que é bem legal, mas também não passa todo o sarcasmo da ave original do desenho.

Mas, finalmente, e o Gênio? Ah meus amigos, se tem uma coisa nesse filme que faz você querer ver 500 vezes é Will Smith de Gênio da Lâmpada. O papel parece que foi feito sob medida para ele. É impossível imaginar qualquer outro ator interpretando o personagem que não seja ele. As músicas, as falas, o deboche do personagem, estão todos lá, até com uma surpresa a mais, que de certa forma aumenta a mitologia da história do Gênio. Se existe vida após a morte eu tenho certeza que Robin Williams - antigo dublador do Gênio - está mais do que orgulhoso de ver Smith no papel.


Então, meus amigos, eu digo, se vocês querem reviver essa nostalgia toda ou ver um excelente filme vá assistir Aladdin, além dessa memória da infância. Aladdin entrega coisas novas, com alguns temas atuais, como a questão da Jasmine, e vai te fazer rir em muitas partes, terão cenas que vocês irão rir alto.

Você, com certeza, nunca teve um amigo assim igual a Disney, então, se juntem ao Príncipe Ali, assistam e esperem por O Rei Leão e a chuva de lágrimas. Peguem a referência musical na frase e até a próxima.


18 comentários

  1. Estou ansioso demais para assistir também, e quanto ao Rei Leão nem se fala, também é um dos meus preferidos. É tão bom saber que depois de tanto zumzumzum na net, os pontos positivos são muito superiores às considerações na sua opinião. Sem nem ter visto ainda já acho o Will Smith perfeito para o papel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Evandro

      Olha, mais que recomendo esse filme. É nostalgia pura, O Rei Leão eu nem quero imaginar kkkk.O filme é muito bom, muito bonito, o zumzumzum que teve antes felizmente não faz jus mesmo ao filme. E Will Smith é o melhor do filme na minha opinião.

      Excluir
  2. Adorei as imagens que escolheu. Desde que eu vi a primeira vez sobre o filme eu estou ansiosa para assistir, é uma pena que na minha cidade não tenha cinema.
    Fico feliz que interpretaram bem o Aladdin.
    Will Smith é um excelente ator, que eu amo, já assistir a todos que ele fez e é claro que com Aladdin não será diferente <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá =D

      Corre para uma cidade vizinha para poder ver, te garanto que o filme vale a pena. =D
      Os personagens (tirando o Jafar) estão muito bons. Mas o Will se supera.

      Excluir
  3. Oiii ❤ Quero muito ir ao cinema assistir Aladdin. Esse filme marcou minha infância e quero muito ver Aladdin e Jasmine cantando Um mundo ideal, vai ser pura nostalgia ❤
    Tô animada pra ver o Will Smith de Gênio, quando soube que ele seria o Gênio fiquei com mais vontade ainda de assistir, já que adoro ver ele atuando. Gostei que ele é azul, mas mesmo que não fosse, pra mim não faria diferença, sendo o Will Smith, nada mais importa rsrsrs.
    Estou amando que a Disney esteja fazendo remakes de suas animações. Quero ver todas ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rayane.

      Olha, imagino que você vá ser igual a minha irmã, não vai conseguir se segurar e vai cantar junto kkkkkk. Tambem acho, bom que ele é azul, mas se não fosse tambem ia ser bom do mesmo jeito. Alias, não é sempre que ele está azul. kkkk. Tambem estou gostando bastante dos remakes. Depois de O Rei Leão o mais esperado provavelmente será Mulan.

      Excluir
  4. Eu sempre sinto medo destas refilmagens. Sei lá, já estragaram tanta coisa né?? rs
    Mas tenho lido muita coisa positiva sobre Aladdin e isso dá uma animadinha em querer ver logo.
    Acabou de chegar aqui no cinema de Lost e tentarei ir amanhã ver. Adorei de todo o meu coração saber que as músicas originais estão ali, como eram de verdade.
    Um clássico que marcou gerações, trazendo nomes novos e é claro, Will..rs que todo mundo ama!!!
    Verei com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.

      Olha, eu também tenho certo receio, mas a Disney tem acertado muito, e nesse caso não é diferente. Cinema de Lost foi otimo kkkkkk. Veja mesmo, você vai adorar *-*. Não só a musica como 99% do filme é igual, poucas mudanças que não interferem em nada, como uma verdadeira adaptação deveria ser. Pois é, quem não gosta de um maluco no pedaço? kkkk
      Bjs e divirta-se. Volte aqui quando ver para dizer se gostou kkkk

      Excluir
  5. Oi Fábio,
    Amei saber que o filme está muito bom! Confesso que nunca fui muito fã da história quando criança, mas estou com muita vontade de assistir esse filme!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Theresa.

      Olha, mesmo não sendo fã acredito que você irá se divertir mesmo assim, porque o filme é bem engraçado. Vale a pena conferir.

      Excluir
  6. Quero muito assistir esse filme. Aladdin é uma paixão na minha vida e, sinceramente, nem estava ligando para o ator, se era feio ou bonito. A história é muito linda pra eu pensar nisso. kkkkkk
    Agora, o que me fez querer demais ver esse filme foi o Will Smith como Gênio. Deve ser hilário.
    Não vejo a hora de assistir, sei que vou me emocionar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nil

      Acho que tem que ser assim mesmo. Acho meio sem noção julgar filme por beleza de ator/atriz --'. Will está realmente hilário no papel. Você que é fã, vai amar a adaptação kkkkk

      Excluir
  7. Olá! Sou suspeita em falar sobre as produções da Disney kkkk. Estou amando essa fase deles de fazer remakes!
    Fiquei doida quando saiu o primeiro trailer kķk. Adorei o Will Smith ser o Gênio, ele é um dos atores que mais admiro.
    Fiquei bem surpresa quando percebi que a Jasmine é interpretada pela Naomi Scott, ela fez um dos filmes que eu mais assistia da Disney, Lemonede Mouth ♡
    Espero poder assistir o filme em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rayssa

      Estou gostando desses remakes também, Mogli foi muito bom e Aladdin também, esperando muito por O Rei Leão. Gostei bastante do trailer de Aladdin quando saiu tambem, e fiquei muito curioso para ver Will Smith fazendo o papel do Gênio. Felizmente saiu tudo uma beleza. =D. Espero que assista logo =D

      Excluir
  8. Um mundo IDEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAL <3
    Cantei TODAS as músicas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pena que não teve a musica do É o tchan, mas eu até perdoo kkkkkkkkkkk. Cantei umas também.

      Excluir
  9. Ola!
    Desde minha infância fui e sou apaixonada pela Disney. Essas live-action que estar trazendo estão cada vez maravilhosos. Eu vi esse filme e me apaixonei bastante, é uma historia maravilhosa e amei muito.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lily

      Realmente é uma excelente historia, não tem como não gostar. E para quem já era fã do desenho então, melhor ainda kkkkk

      Excluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.