03 julho 2019

Resenha: As brigadas fantasma


Mesma pegada, mas diferente.

Continuando a saga bélico-espacial de Guerra do Velho (se você ainda não leu a resenha, clique aqui e volte depois), As brigadas fantasma nos apresenta uma história em que a raça humana nunca esteve tão próxima da extinção. Foi descoberto que uma trama estava sendo elaborada com o intuito de acabar com a União Colonial, órgão que estabelece diplomacia e estratégias de guerra, mantendo posição em um planeta distante. Essa trama conta com a participação de três raças alienígenas e um humano.

Um integrante das brigadas fantasma é um ser humano, geneticamente modificado, criado com o único intuito de proteger a raça humana. Jared Dirac é um desses soldados, mas ele foi criado inicialmente para receber a consciência de uma pessoa em questão: o cientista traidor da raça humana. Porém, o que deveria ser a salvação se torna uma confusão, pois Jared acorda sem consciência. Assim, sua evolução se fará aos poucos, mas os perigos de uma mente conturbada por duas consciências pode pôr em risco toda a missão. Além do mais, Jared poderia vir a adquirir toda a consciência de seu antigo dono e preferir mais uma vez a traição.

Assim, ao mesmo tempo em que se preocupa com a presença de um traidor em seu pelotão, a Tenente Jane Sagan enfrentará vários conflitos internos e pessoais enquanto luta para impedir uma guerra entre espécies.


Scalzi segue o mesmo estilo da narrativa que acompanhamos no primeiro livro. Ele é rápido, dinâmico, a história é inteligente e corre em sentido único.

A diferença, porém, é a pessoa do discurso. Em Guerra do Velho a história é narrada em primeira pessoa por John Perry, idoso de 75 anos que se voluntaria para servir às Forças Coloniais de Defesa. Perry é um personagem muito bem criado. Ele é engraçado, ácido, sarcástico, inteligente, e o leitor acaba criando uma simpatia muito grande por ele. No segundo volume da série, porém, Scalzi inova em uma narrativa em terceira pessoa. Esse personagem é esquecido (pois ele não pertence às brigadas fantasma), e dá ênfase na Tenente Sagan e outros personagens. 

O livro é tão bom quanto o primeiro, sem dúvida, mas o leitor acostumado a Perry sentirá falta, com certeza.

As brigadas fantasma não deve ser lido, em hipótese alguma, antes do primeiro. Devido ao desenvolvimento do personagem Jared, Scalzi faz uma retomada de alguns acontecimentos ou funcionalidades do corpo e das armas dos novos humanos, mas um tanto quanto superficial. Além disso, a importância de alguns personagens, como a Tenente Sagan, nós descobrimos no primeiro livro. Sem contar que é muito bem explicado a diferença entre a União Colonial de Defesa e a Brigada Fantasma.

Para quem gosta da mensagem que o livro traz, As brigadas fantasma debate sobre temas como traição, senso de companheirismo e liberdade de escolhas. Há ainda quem aponte que Scalzi deixa de debater sobre temas importantes como a ética da recriação. Mas, sinceramente, para mim, isso é totalmente descartável. Prefiro me ater ao entretenimento que o livro me proporcionou.

 

Título: As brigadas fantasma (The ghost brigades)
Autor: John Scalzi
Editora: Aleph
Páginas: 376
Ano: 2017

9 comentários

  1. Oiii ❤ Achei legal que esses livros trabalham essa coisa de extinção da humanidade e o contato de humanos com seres de outras raças.
    Isso de Jared ter perdido a consciência, me deixou bem curiosa pra saber se ele vai se comportar como quem é ou como foi "programado" para ser.
    Me agrada que o autor tenha uma escrita dinâmica, pois isso com certeza incentiva o leitor a fazer essa leitura.
    A história parece fascinante, diferente de outras que já li. Obrigada pela indicação de leitura ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rayane! Essa história é um dos melhores sci-fi que já li. O autor é realmente muito bom e a história que ele cria, melhor ainda!! Além do que foi dito, pode acreditar que tem muito mais coisas!!

      Excluir
  2. Me recordo tanto li a primeira resenha de a Guerra do Velho. O livro foi elogiado demais na época do seu lançamento e dificilmente houve uma resenha mais negativa dele.
    Agora lendo este segundo volume, entendi que houveram mudanças sim, mas que isso só deixou uma pontinha de saudade,mas não estragou de forma alguma o enredo que já é tão misturado e fascinante.
    E atual né? Infelizmente..a raça humana caminha a passos largos para o seu fim.
    Com certeza, quero muito conferir ambos os livros!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!! A gente percebe a mudança porque se apega demais ao personagem, mas ela não altera em nada a leitura. Indico demais a leitura desses livros!!

      Excluir
  3. Que bacana! Não conhecia as obras e fiquei super curiosa para conferir o primeiro. A trama parece trazer importantes críticas sociais para a atualidade nas entrelinhas e metáforas. Lindezura!

    semquases.com

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante esse enredo. Ainda não li o primeiro livro. Pela capa eu cheguei a imaginar que seriam quadrinhos.
    Quero muito poder acompanhar essa estória criada por John Scalzi. Interessante poder acompanhar uma guerra bélica espacial e a raça humana chegando perto do seu fim.

    ResponderExcluir
  5. Olá! Achei a premissa do livro super interessante, com certeza nunca li nada parecido. Achei criativo o autor ter criado uma saga bélico-espacial, tô curiosa para saber mais sobre a mesma.
    Quero muito conhecer o Jared e Jane e os seus conflitos internos.
    Uma coisa que me intriga bastante acerca da obra é se Jared irá preferir a traição ou não e se a guerra entre as espécies conseguirá ser impedida.
    Obrigada pela dica de leitura, com certeza vou querer fazer a leitura de ambos os livris!
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  6. Oi, Marcos
    Ainda não li nada do autor, porém tenho muita vontade de conhecer sua escrita.
    Não li nada parecido nos livros, mas tem um blog que acompanho que tem uma série que todo mês o moço escreve um episódio que aborda o tema em questão dos seres humanos e máquinas.
    Estou super curiosa para ler os livros de Scalzi.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Um livro bem interessante. Não tinha conhecimento sobre ele mas tem uma ótima premissa e a historia e bem que ficção. E espero ter a oportunidade de ler o livro e conhecer mais esse mundo e a guerra entre maquina e humanos.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.