05 julho 2019

Resenha: História da Bruxaria


História da Bruxaria foi lançado originalmente em 1980. Agora ele sai novamente com uma revisão e textos novos do autor Brooks Alexander, e uma edição belíssima, com várias ilustrações e fotos. 

Aqui nós vamos nos aprofundar sobre a bruxaria moderna e histórica, sendo o livro dividido nessas duas partes. Gostei muito como os autores tiram o estigma de bruxa existente hoje em dia, fazendo paralelos interessantes com várias religiões. A bruxaria, por exemplo, é sempre tida como algo sobrenatural, mas se ela existe, faz parte da ordem natural do universo, sendo possível ou não a ciência demonstrar sua existência. Ao redor do mundo, por diferentes povos, e de diferentes formas, as pessoas acreditam nela e realizam a sua prática, mas esta prática está muito distante do que a memória popular diz, e muito mais próxima de uma religião mais conhecida, como o catolicismo, por exemplo. 

A feitiçaria é aceita como parte de algumas comunidades, colocar isso como errado, é um costume e medo do desconhecido exemplificado durante anos, com diferentes religiões. A bruxaria é considerada uma religião por diversas instituições. As pessoas que praticam a bruxaria, frequentemente são associadas a algo ruim ou demoníaco, mas o livro mostra que a prática da “magia negra” é condenada pela maioria dos praticantes. Como o cristianismo ascendeu e essa era a única religião aceita, a bruxaria começou a ser vista como algo demoníaco


A opressão pela bruxaria e suas práticas ao longo dos anos é notória,. O livro nos mostra por exemplo, que entre 1450 e 1750, aproximadamente 40 mil a 60 mil pessoas foram executadas culpadas de bruxaria. Foi estudado, que essas acusações eram motivados por desavenças sociais, dentro da comunidade. Disputas dentro da família, nos feudos e etc, motivavam uma desavença que era justificada por prática de bruxaria, levando a pessoa a julgamento e eventual execução. Isso fortaleceu o imaginário popular de que as bruxas estavam ligadas ao mau e a coisas terríveis, e que todas as suas práticas deveriam ser condenadas. 

Assim também foi feito a opressão as mulheres. As mesmas foram expulsas das igrejas pois os homens começaram a comandar essas instituições. Como elas não frequentavam mais a igreja, se utilizavam dos conhecimentos da natureza, ervas e coisas naturais para curar sua família e também ganhar dinheiro, pois as pessoas ainda as procuravam. Quando foi instituído que todas essas práticas eram erradas e demoníacas, a caça as bruxas deu inicio. É por esse motivo que as pessoas condenadas eram em sua grande maioria, mulheres.


Em exemplos da feitiçaria no mundo, temos o povo Azande, que acredita na magia benevolente, que inclui amuletos para proteção e rituais para uma boa colheita. Essas mesmas crenças e rituais, são feitos de forma deferente, dependendo da região e comunidade, e de diferentes formas. Não tão diferente das crenças nas religiões tidas como corretas. O catolicismo usa amuletos, como a cruz que todo católico provavelmente tem em sua casa.Na Roma e Grécia antigas, por exemplo, os bruxos eram curandeiros, e todas as pessoas dependiam deles para sobreviver, acreditando eu seu poder. Pessoas que curavam ou símbolos de proteção, todas as religiões tem o seu, de diferentes formas. 

Esse é um livro teórico, o embasamento histórico é enorme, e os autores tem amplo conhecimento sobre o assunto. Sendo assim, não é uma leitura muito rápida, por mais que a escrita seja simples e acessível, tem muito peso e detalhes, e é necessário ler devagar e com atenção. Não é um defeito, eu demorei para ler, mesmo ele sendo curto, mas ler devagar foi essencial. É uma história que abre muito a sua mente e te mostra diferentes pontos de vista, e de como a opressão ao desconhecido ou não socialmente aceito, é feito desde sempre. Gostei demais da leitura, foi um aprendizado, e recomendo bastante.

Outras fotos:


 

Título: A história da Bruxaria (exemplar cedido pela editora)
Autores: Jeffrey B. Russell e Brooks Alexander
Editora: Aleph
Páginas: 280
Ano: 2019

10 comentários

  1. Costumo pensar que todos nós somos descendentes de bruxas, já que a maioria das nossas avós usavam isso dos chás, infusões de ervas, "emprastos"(não sei se é assim que se escreve).
    E por este motivo, os homens não as deixarem trabalhar, não darem dinheiro para as despesas básicas.
    Minha avó até pouco tempo(antes de cair na cama) só buscava a cura no quintal de casa e isso é maravilhoso!
    Já andei lendo muita coisa sobre as bruxas. Ainda mais sobre hoje, onde elas ainda se colocam como escondidas, por medo de julgamentos e afins.
    Por isso, leituras assim são essenciais e com certeza se tiver oportunidade, irei conferir!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!

      O livro trata justamente disso, de como essa pratica for tomando formas de algo errado, sendo que é algo feito a tantos anos, por mulheres que sempre estiveram em contato com a natureza. É um ótimo livro, espero que você goste!
      Beijos

      Excluir
  2. Eu sou apaixonada por qualquer livro sobre bruxas e bruxarias. Exatamente para tentar entender o que se passava pela cabeça dos inquisidores que conderam tantas mulheres à morrerem na fogueira por usavam ervas como medicamento. É muita ignorância ou muito medo do diferente e desconhecido.
    Quero muito poder ler esse livro e conferir a pesquisa feita pelos autores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nil,

      Com certeza você irá gostar, isso explica bastante. Como a religião se tornou algo essencial e a única coisa vista como boa, todo o resto foi errado e muitas pessoas sofreram condenadas erroneamente.
      Depois me fala se gostou!
      Beijos

      Excluir
  3. Oiii ❤ Livros como esses são importantes pra tirar da cabeça das pessoas tudo de ruim que elas relacionam as bruxas. A forma deturpada de desde criança nos é apresentada.
    Triste que milhares de pessoas tenham sido mortas por serem consideradas bruxas, por puro preconceito, pela falta de aceitação que mais de uma religião pode coexistir ao mesmo tempo.
    Vou gostar de fazer essa leitura ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rayane,

      É uma leitura de aprendizado mesmo, como o preconceito leva as pessoas a atitudes terríveis. Foi uma época triste da história, assim como várias outras depois. Acho que vai gostar da leitura sim!
      Beijos

      Excluir
  4. Oi, Jéssica
    O livro parece ser bem interessante e se trata de um assunto maravilhoso que antigamente era mau visto.
    Quanta sabedoria essas mulheres tiveram e algumas poucas tem nos dias atuais, buscar cura, remédio para tudo em plantas não é bruxaria. É sabedoria, o famoso remédio do quintal de casa.
    Tenho uma amiga que tem quase todo o tipo de planta na casa dela e amo saber dos seus conhecimentos.
    Quero muito fazer essa leitura, estou bem curiosa para mais detalhes.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luana,

      O livro tem muitos detalhes, não só dessa parte de cura tão conhecida pelas nossas avós e mães, mas também a ligação entre a lua, a forte intuição, a ligação com a natureza, como tudo isso foi explorado de forma ruim. Vai curtir a leitura!
      Beijos

      Excluir
  5. Olá! Acho que ler esse livro será uma experiência muito interessante e proveitosa, sempre tive curiosidade em saber mais sobre o assunto!
    É tão triste que as pessoas julguem tanto aquilo que desconhecem, aquilo que lhes é diferente. Ao invés de querer buscar conhecimento sobre o que desconhece, muitos preferem criticar, infelizmente.
    É revoltante que tantas mulheres morreram pelo simples fato de praticarem algo em que acreditavam, e que ao contrário do que muitos pregavam, não fazia mal a ninguém.
    Com certeza vou procurar mais sobre o livro, fiquei bem curiosa!
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu não sei se acredito ou não em bruxaria, mas isso eu vejo algo muito legal e interessante, apesar que alguns vê como algo ruim ou maligno, basicamente e o que vemos em filmes né..
    Eu fiquei interessada pelo livro, tem uma forma interessante de falar sobre a bruxaria.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.