03 agosto 2019

Entrevista com o autor Guilherme Infante


Fala galera, mês passado a Fernanda participou do 12 Salão do Livro no Shopping do Vale do Aço. E como ela estava tanto de visitante como de autora convidada acabou ficando próximos de outros autores. Claro que não íamos perder a chance de fazer alguma matéria sobre isso e então aproveitamos para entrevistar um autor. 

O escolhido foi Guilherme Infante, autor do livro Capirotinho, que gentilmente aceitou ser entrevistado por nossa equipe de reportagem Revelando Sentimentos.

E, agora, segue a entrevista completa.

1 - Quem é Guilherme Infante? Fale um pouco sobre você.
R -
Meu nome é Guilherme Infante, tenho 32 anos, sou mineiro e trabalho como cartunista há cerca de 5 anos.

2 - Como surgiu o Capirotinho? E por que ele?
R -
O Capirotinho surgiu como uma válvula de escape, inicialmente. Era algo que fazia apenas para aliviar o stress. Eu queria criar algo que fosse livre para questionar tudo e livre para errar. Dessa forma, um diabinho, por ser algo naturalmente errado, me daria essa liberdade.


3 - Em que você se baseia para criar as tirinhas?
R - Cotidiano, de forma geral. Acho que tudo pode ser base para reflexão e questionamento crítico.

4 - Como foi o processo de transição entre tirinhas e a publicação de um livro?
R - Eu pensava que seria complicado, mas não foi assim na prática. Foi bem simples. Uma editora entrou em contato e surgiu a ideia. Já possuía o texto e apenas adequei os desenhos.

5 - Quais foram as inspirações para você começar a desenhar?
R - Alguns cartunistas brasileiros. Comecei a desenhar com 27 anos, foram os cartunistas com temáticas mais adultas que me inspiraram, como por exemplo a Laerte, o Iturrusgarai, Gomez e Mutarelli.

6 - Você esperava fazer tanto sucesso com o personagem?
R - Não. Começou como algo bem pessoal e sem pretensões. Não imaginava que poderia se tornar minha profissão.


7 - Qual humor você gosta de utilizar nas suas publicações?
R - Gosto do humor ácido e de brincar com o niilismo da existência sem propósito. Gosto de questionar razões e motivos das coisas que fazemos automaticamente. Sobre meus limites, não há regras. Caso a caso eu reflito se é coerente o que estou fazendo.

8 - Já teve algum problema devido a alguma tirinha (alguém se ofender, não gostar ou etc)?
R - Não tive problemas judiciais, mas tenho problemas diários com algumas pessoas que se sentem ofendidas. Mas esses conflitos não me incomodam. Eu gosto de fazer provocações e essa reação é esperada em alguns casos.

E é isso galera, essa foi a entrevista cedida pelo autor Guilherme Infante. Espero que tenham gostado, agradecemos novamente ao autor e até a próxima.

23 comentários

  1. Queria eu começar a criar algo pra aliviar o stress e acabar sendo incrível assim kkkkkkk. Eu gosto de apoiar autores brasileiros, mas ainda mais quando é relacionado a ilustração (tirinhas e quadrinhos). Começou quando eu li Umbrella Academy q foi ilustrado pelo Gabriel Bá, e desde então eu estou sempre procurando coisas novas. Obrigada pelo post, eu nunca tinha ouvido falar de Capirotinho :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Yara.

      Né? Já pensou que incrível fazer algo assim e acabar ficando famoso? kkkkk. Gosto também, tem muito autor nacional bom. The Umbrella Academy é ótima. Já li algumas coisas do Capirotinho e é muito bom também.

      Excluir
  2. Oiii ❤ Achei esse personagem tão engraçadinho! Tanto seu nome quanto sua ilustração são hilárias. Que criatividade essa do autor.
    Achei bem pensada a ideia do Guilherme de criar um personagem assim, faz sentido que ele cometa erros, sendo um diabinho.
    Gostei que o autor criou um personagem de humor ácido, personagens assim geralmente chamam muito a minha atenção e deixam a história mais chamativa pra mim.
    Vou procurar saber mais sobre esses livros do autor, que parecem daqueles tão divertidos que só conseguimos parar de ler depois de terminar a última página.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rayane

      São bem engraçados mesmo.
      Verdade e ai podem ser erros propositais ou não.
      Então esse personagem você vai gostar viu. =D
      Tem cara que a gente lê em uma sentada
      Bjs =*

      Excluir
  3. Olá! Adorei saber sobre o autor e suas histórias, eu ainda não o conhecia, mas gostei muito de sua criatividade. Achei muito bacana ele se inspirar em cartunistas brasileiros, e principalmente em Laerte e Iturrusgarai , que para mim são cartunistas incríveis!
    Sou fã de humor ácido e o autor parece fazer muito bom uso do mesmo, adorei rsrs.
    Adorei a entrevista, com certeza vou querer ler as obras do autor, os títulos dos livros do Guilherme chamaram muito minha atenção, estou curiosa para conferir seu trabalho!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rayssa.

      É bem criativo mesmo, adoro essas tirinhas, e quando mais humorada melhor. Também já gosto de um humor ácido, então O capirotinho diverte. Espero que possa ler os livros dele sim =D

      Excluir
  4. Não conhecia o Capirotinho, mas acredito que vou adorar conhecer o trabalho do Guilherme. Esse humor ácido é bem interessante e entender um pouco sobre a inspiração do autor através da entrevista ainda dá mais certeza de que o personagem me conquistará. Que legal ele ter começado a desenhar com 27 anos e ter se encontrado nessa profissão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Evandro
      Acredito que vá gostar sim. Tem os livros e tem também o instagram com varias tirinhas. Sim, bem legal. para ver que nunca é tarde para correr atrás.

      Excluir
  5. Não sei a respeito do conteúdo (apesar de uma parte de mim achar bem familiar essa ilustração, talvez eu tenha visto pq sou mineira també.), mas as gravuras são muito bonitinhas. Um tipo de livro que botaria na estante como trofeu.
    Hahaha, nã entendo essas pessoas que ficam mordidas com humor ácido. Se for feito de forma inteligente é super válido. Enfim, cada um com seu gosto. Vou procurar saber mais desse autor. Obrigada pela indicação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Letícia

      Talvez já tenha visto no instagram de alguém, ou em um status, ou até mesmo mandarem algo pelo whatsapp. São tirinhas bem famosas. É uma mistura de bonitinha com conteúdo malvado kkkk. As pessoas hoje em dia se irritam com tudo, as vezes fica complicado, mas... Nada =D

      Excluir
  6. Puxa, confesso que não conhecia o trabalho do cartunista/autor,mas estou fascinada com o que li e vi acima. Até na entrevista ele foi meio ácido(adoro) rsrsrs e eu admito que até entendi o motivo do diabinho.rs(gentileza no nome do livro)
    As vezes a gente se imagina falando com alguém, principalmente nos momentos de raiva e cansaço,mas eu nunca me imaginei falando com um capirotinho..rs(adorei a ideia) mas realmente ele deve receber uma pancada de críticas, principalmente do povo mais conservador. Mas oh, talvez seja isso que o ajude a criar ainda mais!!!
    Com certeza, vou atrás do trabalho do moço!!!
    Beijo e viva nossa literatura nacional!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá =D
      Que bom que gostou =D. kkkk pra que personagem melhor em? Nem me fale, deve ser chato ficar escutando coisa todo dia dessa galera. Sim, é mais material para a criação.
      Tem o instagram do capirotinho, recomendo.
      Beijos e vivas =D =*

      Excluir
  7. Oi, Fábio
    Não conhecia o autor e fiquei muito feliz de conhecer mais um autor nacional, ainda ele é mineiro como eu.
    Legal ele usar as tirinhas para aliviar o stress e com aquele toque de humor ácido, vou pesquisar sobre O Capirotinho.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luana

      Sempre bom conhecer novos autores, principalmente nacionais. Tem muito autor bom aqui. As tirinhas são uma bela válvula de escape. Veja o instagram do Capirotinho.
      Bjs

      Excluir
  8. Gostei da entrevista. Não conhecia o autor e seu trabalho. Achei bem legal as ilustrações do livro Capirotinho. São simples mas trazem muita mensagem nelas. Vou procurar conferir esse trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nil.

      Espero que possa conferir sim. Tem o instagram do capirotinho, lá tem muitas tirinhas.

      Excluir
  9. Olá! Já me deparei com o Capirotinho nessas andanças pela internet, então é muito bacana encontrar agora uma entrevista com o “Pai” dele e saber um pouco mais sobre como tudo começou. Sou muito fã do humor ácido que nos é apresentado em cada nova tirinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elizete

      Muito bom né? Saber que a coisa evoluiu e conhecer um pouco mais sobre tudo.

      Excluir
  10. Olá!
    Adoro muito as entrevista com autores, sempre podemos saber mais sobre eles. Gostei muito de conhecer esse e sua obra. Não sou fã de quadrinhos mas espero muito poder ler em algum momento na vida..kk

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lily

      Sempre bom conhecer mais os autores, principalmente os que gostamos. As tirinhas dele são bem divertidas, da uma olhada no instagram.

      Excluir
  11. A arte foi feita pra incomodar, na minha opiniao. Tipo Laerte, que sempre incomoda as pessoas. Veja, digo incomodar porque faz pensar, não pq é ofensivo. Gosto muito do Capirotinho!!! E fico feliz quando vejo gente se encontrando um pouco mais tarde na vida, faz com que eu me sinta menos sozinha ahahahah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá

      Eu entendi o ponto de vista, e concordo kkkkk. Eu também, sempre é tempo kkkk.

      Excluir
  12. Que entrevista bacana, rapida e objetiva. Legal conhecer mais um autor, seu livro deve ser bem fantástico. Gostaria de ler na primeira oportunidade.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.