05 agosto 2019

Resenha: A metade sombria


King não conhece a palavra “limite”. Ainda bem.

O que são pseudônimos? Geralmente, são nomes criados por escritores, poetas, jornalistas e artistas que não querem ou não podem assinar suas próprias obras. E então, de forma bem simples, criam seus nomes. “Boas Noites”, “Dr. Semana”, “Victor de Paula”, “Platão” e outros foi Machado de Assis; “Álvaro de Campos”, “Ricardo Reis”, “Alberto Caeiro”, entre outros tantos foi Fernando Pessoa; “Mary Westmacott” foi a Rainha do Crime, Agatha Christie; e Richard Bachman foi nosso senhor King. Existem muitos outros que não citei. Isso é para mostrar a importância que os escritores dão a um pseudônimo. É como ter uma válvula de escape, de poder escrever o que se quer sem medo, sem receios ou até mesmo pela questão de dar mais ênfase a um nome.

Porém, onde quero chegar com tudo isso é: e se o pseudônimo ganhasse vida e não fosse a melhor pessoa que você quereria ter por perto? Aliás, se ele ganhasse vida para matar de verdade, o que você faria?

“Pensar em escrever usando um pseudônimo foi como pensar em ser invisível.”
É exatamente isso. George Stark não era um cara muito legal. Thad Beaumont, durante anos, escreveu thrillers violentos. Conquistou muita fama, dinheiro e tudo o que um escritor renomado poderia ter ― diferente do que acontecia quando ele publicava com seu próprio nome. 

Tudo começa a ter novos rumos quando um jornalista ameaça expor o segredo, então Thad decide revelar e depois dar um fim ao George Stark. Thad volta a escrever com o seu próprio nome, abandonando definitivamente o seu alter ego. Mas, como se trata de King, a gente sabe que algo de errado virá. E, então, tudo acontece…



Sangue. Muito sangue passa a surgir depois que Stark é “enterrado”. Uma série de assassinatos tem início e todas as pistas apontam que Thad é o culpado. Mas como se defender se os crimes estão descritos em seus livros? Como provar a sua inocência se até suas impressões digitais são encontradas na cena do crime? É aí que tudo começa a pegar fogo e o leitor se descabela.

Stephen King tem o poder de injetar algo em nossa veia que ficamos adrenalizados ― não vejo melhor forma para descrever. Ficamos atento a tudo o que poderá surgir. É latente que no início a história demora a engatar, parece que não vai, mas vai. Acredito, salvo engano, que lá na página 80 em diante as coisas começam a deslanchar ― e não para mais.

Sobre a edição:
A criatividade de SK é uma coisa que não deve morrer, porque ele se supera a cada obra. Na verdade, esse livro não é um lançamento. Após anos esgotado aqui no Brasil, a Suma trouxe de volta com nova capa, numa edição especial, com conteúdo extra e para complementar a coleção de clássicos do mestre do terror. Está muito caprichada, a capa possui um acabamento soft touch e com alto relevo. A edição está realmente incrível e recomendo para ter na estante com as demais obras do autor. 
“Quando ele começava a escrever, muitas vezes era assim: um exercício seco e estéril. Não, era pior que isso. Começar sempre parecia meio obsceno, como beijar de língua um cadáver.”
Outras fotos:






Título: A metade sombria (exemplar cedido pela editora)
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 464
Ano: 2019

28 comentários

  1. Em primeiro lugar, que fotos maravilhosas!!!Carambolas..rs Parabéns pelas escolhas!
    Falar de qualquer trabalho do Mestre King a quem é fã, é chover no molhado. O cara manda bem demais em tudo que faz e parece que tem uma máquina que funciona na cabeça 25 horas por dia.
    Eu ainda não li esta obra do autor, mas é uma iniciativa da Editora incrível de trazer estes livros "esquecidos" do autor de volta, ainda mais em capa dura(luxo demais)
    O autor brinca mais uma vez com a imaginação do leitor e com certeza, quero demais esta obra ali, ao lado do meu Cujo capa dura.rs
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou a doida dessas fotos malucas. Que Deus tenha piedade e me ajude sempre haha.
      "Chover no molhado" é realmente essa a definição ao falar das obras dele.
      Chega a ser cansativo ficar elogiando, elogiando e falando dos livros. E, para vocês, deve ser cansativo sempre comentar a mesma coisa... Até porque a gente não tem mais o que falar dele.
      Já esgotou a cota.
      Mas, ele, por outro lado... Não acaba nunca a criatividade, minha gente. Isso também nos cansa kkkkkkkk.
      Beijo

      Excluir
  2. Oiii Natalia

    Esse livro parece ser tão angistiante, tenso e cheio de adrenalina e choque que realmente só da pra resumir usando uma palavra: King. Achei a edição linda demais e com certeza vou querer ler essa história.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é, Alice.
      A gente se vê numa angústia infinita.
      Essa edição está perfeita, realmente. Você precisa ler!

      Excluir
  3. Muito bem produzidas essas fotos, muito conforme o livro.
    Stephen King é realmente genial. Cada livro dele ele realmente se supera. Ainda não li esse livro mas imagino que algumas coisas sejam assustadoras. Impossível imaginar um alter ego assassino, seguindo tudo o que o autor escreve. Já li em algum lugar que o King se baseou um pouco nele e em seu alter ego. Será verdade?
    Muito curiosa para ler esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Nil.
      Super adoro essa interação de vocês.
      SK é o cara do gênero e da p# toda. Ele é incrível e sabe muito bem disso.
      Eu não pesquisei a esse respeito antes, mas, ao final do livro, ele comenta um pouquinho disso. É bem interessante.

      Excluir
  4. King é aquele autor q eu morro de vontade de ler, mas nunca crio vontade. Eu cheguei a comentar aqui q minha meta um dia é ler Under The Dome kkkkkkkk
    Sobre a resenha, apesar de ser um assunto diferente, me lembrou muito o trailer do filme JT Leroy, com a Kristen Stewart. Ela cria uma identidade q no começo dá muita fama, mas depois começa a vim a parte ruim, q ela nao consegue abandonar. Eu ainda nao assisti, e não chega a parecer terror como o livro do King parece... mas me lembrou kkkkkk
    Imagina o terror de ter uma outra versão de você mesmo te assombrando??
    Falando nisso lembrei de outro trailer e esse sim é terror!! O filme US (em português é NÓS). Não quero nem assistir ele kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, comece pelo mais fraquinho dele.
      Ou então, Yara, fuja do gênero "terror"e vá para uma coisa mais suave.
      Sugiro À espera de um milagre. Muito emocionante!

      Excluir
  5. As suas fotos ficaram mais bonitas dos que eu vi rolando no insta. Gosto quando dá para ver a quantidade de folhas dos livros.
    Só li um livro do King e achei só o final um pouquinho ruim. Faltou mais explicações. E vi que tem muita gente que não gosta dos finais do Stephen, dizem até que ele não é bom pra isso. Pretendo ler mais pra saber se é verdade.
    A Metade Sombria é um livro que me atrai. A trama parece ser bem original. Imagina o autor cria várias obras sanguinárias e um leitor fica inspirado e reproduz, sinistro.
    Obrigada pela indicação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Letícia.
      Ah, que fofa! Muito obrigada.
      Eu gosto de ver isso também, por isso tiro. Quem não tem o livro em mãos precisa saber o que tem dentro, como é; quantas páginas tem, se tem uma diagramação trabalhada. Enfim... Acho essencial.
      Bom, quem sabe você não volte com tudo lendo "À espera de um milagre". Você vai curtir, certamente.

      Excluir
  6. Oiii ❤ Ainda não li nenhum livro do Stephen King, apesar de ficar bem intrigada com vários de seus livros. O problema é que terror não é um gênero que me agrada muito.
    Uau, que trama intrigante! Nunca vi nada nem de perto parecido. Tô muito curiosa pra saber como o pseudônimo de Thad "cria vida", ou se é Thad que está por trás dos assassinatos, se ele foi possuído ou algo do tipo. Isso é muito sinistro!
    Obrigada pela indicação.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acredito no que eu acabei de ler! kkkkkkkk
      Você precisa ler logo.
      Tô pensando seriamente em fazer um especial do King mês que vem, aniversário dele.
      Agora me veio em mente fazer um sorteio no Top Comentarista com vários livros do autor. Topa?
      É um incentivo para quem ganhar ler alguma de suas obras kkkkkkk.
      Beijos

      Excluir
  7. Essa foto no cemitério TÁ DEMAIS hahahaha, amei!

    ResponderExcluir
  8. Essas novas edições da Suma para os livros do King estão demais. O enredo promete bons momentos de suspense e terror para o leitor. Todo esse início mais parado, com certeza devem compensar o que o mestre reserva mais pra frente. Suas fotos estão de arrepiar todos os cabelos do corpo. Soh por Deus! Estão demais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha... E olha que as fotos estão fraquinhas, kkkkkkkkkkk.
      Os enredos dos livros do SK sempre arrasam. Dá até agonia porque ele surpreende toda vez.

      Excluir
  9. Olá! Confesso que sou daquelas que foge dos livros de King, exatamente por esse seu lado mais sombrio e aterrorizante, que sempre me faz querer fugir para as colinas (risos). Mas sempre bate aquela curiosidade em relação aos seus livros (que por enquanto, continuo mantendo apenas na curiosidade), não dá para negar que o cara sabe escrever e nos entreter de maneira única. Sem falar nessa edição maravilhosa neh!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaah, Elizete
      Mas ele tem livros de outro gênero também.
      Faça o teste, leia "À espera de um milagre" e depois você vem me contar o que achou.

      Excluir
  10. Oi, Naty
    Que legal e criativo tirar as fotos no cemitério, adorei. Ficou sombrio como no livro!
    Não li nada de King e quero muito conhecer sua escrita. A Suma esta caprichando nos livros da Biblioteca King.
    Estou muito curiosa sobre esse enredo para descobrir quem comete esses crimes, se Thad é inocente. Esse ar sombrio e sobrenatural que paira na trama tenho certeza que prende o leitor do início ao fim.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Luana.
      A ideia foi tentar ficar sombria mesmo. Que bom que deu certo e fico muito feliz que você tenha se agradado.
      Bom, você pode começar lendo um famoso do King e bem diferente do que ele costuma escrever, até citei aí em cima, que é o "À espera de um milagre". É diferente porque vai te arrancar lágrimas, tem até o filme que você já deve ter visto.
      Super indico.
      Beijos

      Excluir
    2. Oi, Naty
      O filme À Espera de Um Milagre assisti um montão de vezes e sempre choro, obrigada pela dica. Quero muito poder ler em breve.
      Beijos

      Excluir
  11. Olá!
    Eu desejo muito os livros desse autor, já obtenho um na estante mas quero muito os demais. A trama é bem envolvente e com uma mistério incrível. Desejo muito poder ler esse livro do autor, conhecer a escrita dele.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito envolvente, Lily
      Pensava que ele não iria mais se superar, mas ele sempre consegue esse feito.

      Excluir
  12. Olá! ♡ Eu nunca li nada do King mas pelo que vejo criatividade é o que não falta para o autor, fico impressionada com a quantidade de obras com qualidade e originalidade que ele já escreveu.
    Confesso que mesmo eu não gostando de terror, as vezes bate aquela vontade de ler algo do King kkkk. Quem sabe um dia, né?
    Agora fiquei intrigada para saber quem é o verdadeiro culpado pelos assassinatos, já que o Thad é inocente e como as digitais dele foram parar na cena do crime.
    De fato, não duvido de que King é mestre em nos prender com suas histórias criativas, e mesmo que o começo desse livro seja mais parado, acredito que todo o resto compensa.
    Adorei as fotos, ficaram ótimas e combinam com a história!
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como eu disse lá em cima, você pode fugir do terror e ler "À espera de um milagre". Você vai se emocionar.
      Tem o filme baseado no livro também. Indico ambos.
      Muito obrigada hahaha. :D:D:D
      Espero melhorar a cada dia :)
      Beijos

      Excluir
  13. Oi!!! É stephen king, né cara, não precisa nem dizer mais nada hahahah parece mesmo que ele tem um super poder de fazer a gente ficar eletrizado com as obras dele!!! Essa em si parece ser bastante terror psicológico, com o pseudonimo dele ganhando vida e tal. Imagino o cAra agindo bem louco com duas personalidades, basicamente! ahah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei pensando exatamente isso.
      Que louco não seria isso, né? Que louco FOI isso na história.
      Se isso acontecesse na vida real muitos escritores surtariam hahaha.

      Excluir
  14. Confesso que sou fã da genialidade de King, ele consegue nos surpreender com muita facilidade. Não conhecia esse livro A metade sombria, mas gostei logo de cara e que quero ler muito em breve.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.