06 setembro 2019

Resenha: Proibido

"No fim do dia, é tudo sobre o quanto você aguenta, o quanto você pode suportar. Se juntos vamos prejudicar alguém, separados vamos matar nós mesmos."
Quando eu disse que faria a leitura deste livro, me deram alguns conselhos, o primeiro é que eu deveria estar emocionalmente preparada e o segundo é que deveria deixar todo e qualquer preconceito de lado e ler com a mente aberta. Após finalizar, compreendo perfeitamente e dou o mesmo conselho a vocês, caso tenham interesse. Essa leitura é triste, angustiante e intensa. 

Em Proibido, vamos conhecer a história de 05 irmãos, dentre eles temos os protagonistas Lochan e Maya, que após se verem abandonados pelos pais, tomam para si a responsabilidade de cuidar da casa e dos irmãos mais novos. Mas peraí, eles são órfãos? Não, mas é como se fossem.


Quando eram mais novos, os pais se divorciaram, infelizmente como acontece com muita gente que têm pais divorciados, o pai foi embora e nunca mais voltou. A mãe não aguentou o abandono e se tornou uma das piores mães literárias que já conheci. Além de virar uma alcoólatra, ela literalmente jogou toda a responsabilidade da casa e dos filhos menores em cima dos filhos mais velhos. Daí você pensa: ah, mas é só por um período, até ela se reencontrar. Infelizmente, não. Conforme os anos vão passando ela vai largando mão dos próprios filhos, até que chega um momento onde ela também vai embora e os deixa sozinhos.

No decorrer da história, vemos dois irmãos adolescentes que deveriam ter preocupações leves, carregando uma casa e família inteira nas costas, como se fossem PAI e MÃE. É muito importante frisar isso, pois é em consequência disso que um caso de incesto acontece. Então, foi uma leitura pesada e nojenta? Na verdade, eu definiria esse leitura como angustiante. 

Quando Lochan e Maya se veem no papel de pais da casa, automaticamente, nós leitores, enxergamos com os olhos deles. Desde o momento que a “paixão” iniciou até as trocas de carícias e toques mais íntimos foram crescendo, eu só pensava: MEU DEUS, COITADOS, olha como um âmbito familiar ruim, completamente fora dos limites, pode confundir e causar consequências terríveis na cabeça das pessoas/adolescentes.

"Mas então por que é tão terrível para mim estar com a garota que eu amo? Todos os outros têm permissão para ficar com quem quiserem, expressar seu amor se quiserem, sem medo de assédio, ostracismo, perseguição ou até mesmo da lei. Mesmo emocionalmente abusivas, as relações adúlteras são muitas vezes toleradas, apesar do dano que causam aos outros. Em nossa sociedade, progressiva e permissiva, todos esses tipos nocivos e insalubres de 'amor' são permitidos - mas não o nosso. Não consigo pensar em nenhum outro tipo de amor que seja tão completamente rejeitado, mesmo que o nosso seja tão profundo, apaixonado, carinhoso e forte que nos obrigar a nos separar nos causaria uma dor inimaginável. Nós estamos sendo punidos pelo mundo por apenas uma razão simples: por termos sido produzidos pela mesma mulher."
De forma alguma eu estou defendendo o incesto, na minha concepção é algo errado, porém, o que a autora quis ensinar nessa leitura é que nada é tão simples como parece e que não devemos julgar, sem antes entender o “por quê” das coisas.

Foi uma leitura complexa, pesada, angustiante e reflexiva. Novamente eu digo: se você tem vontade de ler, vá sem julgamentos. Agora vou correndo procurar uma leitura leve, pois sinto uma ressaca literária vindo a cavalo.

“Você pode fechar os olhos para as coisas que não quer ver, mas não pode fechar o coração para as coisas que não quer sentir.”
Sobre a edição: 
A capa representa completamente o contexto da história. A diagramação me incomodou um pouco, pois tem muito espaçamento.


Título: Proibido (exemplar cedido pela editora)
Autora: Tabitha Suzuma
Editora: Valentina
Páginas: 304
Ano: 2018

10 comentários

  1. Olá!
    Então, o que fala dessa resenha! O que dizer em relação ao livro. Já li muitas resenha sobre ele, alguns com comentários positivos, outros nem tanto mas eu tenho a necessidade de ler essa história, quero entender a trama e saber o que realmente está acontecendo com esses jovens. O livro tem uma premissa incrível e acredite já estou louca pra ler mas como você falou, ler com a mente aberta e é isso que irei fazer. Já comprei meu exemplar e louca pra iniciar a leitura.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá :)

      Quando se trata de um livro polêmico que divide opiniões, eu sou aquela pessoa que quer ler, só para ter sua própria opinião hahaha. Isso, leia com a mente aberta e depois venha me contar o que achou! Boa leitura ❤

      Excluir
  2. Ah este livro!!!Tive a oportunidade de o ler já tem um tempinho e realmente, se você tiver a mente fechada e algum tipo de preconceito já fundamentado, o livro não irá funcionar.
    Mas a partir do momento que você passa a sentir toda a dor, a agonia e solidão das crianças, é como um click. Pronto. A história está ali e você precisa a engolir. Palavra por palavra, com um gostinho amargo e doce na boca.
    É difícil realmente o terminar,mas mesmo assim, eu recomendo de todo o meu coração!!
    Sentimento puro!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Você descreveu exatamenteo que eu sebnti, precisei engolir palavra por palavra e fiquei com a mistura de gosto doce e amargo. Apesar de ser um tema pesado, acho que todos deveriam ler.

      Beijos

      Excluir
  3. Eu li esse livro já faz algum tempo e realmente eu fui muito impactada por esse enredo. Realmente a gente tem que se preparar para essa leitura e ter a mente aberta. Claro que incesto para mim é inconcebível, inaceitável, mas a gente tem que pensar e não julgar. Eu amei ter lido esse livro e aconselho todas as pessoas a lerem também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Sim, é um livro angustiante e não é qualquer pessoa que pode ler. Mas concordo, todos deveriam dar uma chance!

      Excluir
  4. Cristina!
    Demorei muito tempo para ter coragem de ler esse livro porque ele realmente é intenso, tenso, profundo e aborda todo um lado psicológico criado pela ausência dos pais e pela responsabilidade de se tornarem pais de seus irmãos...
    Para nós que temos uma cultura mais ocidental, não admitimos em hipótese alguma incesto, mas é bem como você falou, tem casos e CASOS, a autora soube criar uma realidade que envolve o leitor e nos faz questionar muito de nossos paradigmas.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Eu realmente me questionei muitas vezes e tive muitos aprendizados com essa leitura!
      Fiquei completamente envolvida com a história!

      Excluir
  5. Oiii ❤ Já ouvi falar muito sobre esse livro, mas nunca procurei saber com mais detalhes sobre do que a história fala. Eu nem sequer sabia que era sobre incesto.
    Pra mim, incesto é algo errado, mas não é correto julgar, de certo modo dá até para compreender os personagens terem se apaixonado, já que as circunstâncias obrigaram os dois a ficarem mais próximos.
    Eu realmente não sei como esses pais podem ser tão cruéis em abandonar os filhos a própria sorte.
    Estou muito curiosa sobre a história, para ver em que momento os personagens se vêem apaixonados um pelo outro e como a história acaba.
    Vou querer fazer essa leitura.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  6. Olá! ♡ Que tipo de pais são esses, que abandonam seus filhos desse jeito, deixando-os a própria sorte?! Coitados dos protagonistas, tendo que assumir responsabilidades que não deveriam ser suas.
    De fato, é uma obra que deve ser lida de mente aberta. Eu sou contra o incesto, e mesmo não concordando, acho que de certa forma é até compreensível a relação que os protagonistas tem entre si, afinal eles estão assumindo responsabilidades que não lhes pertencem, sendo que ainda são apenas adolescentes, mas que as circunstâncias os obrigou a viverem uma vida como pai e mãe e não como irmãos, como deveria ser.
    A autora passou um ensinamento importante, pois de fato, muitas vezes julgamos os outros, sem procurar entendê-los antes, entender o porquê da situação que estão vivendo, pois como você disse, nada é tão simples quanto parece.
    Com certeza é livro angustiante e difícil de ser lido, mas com certeza vou querer realizar essa leitura.

    Beijos!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.