02 outubro 2019

Resenha: Vozes do Joelma


Edifício Joelma (sinopse)
Um dos principais desastres brasileiros foi o incêndio do Edifício Joelma, em 1974, que deixou quase 200 mortos e mais de 300 feridos. Esse acontecimento dramático ganhou as manchetes da época e selou o local com uma aura de maldição. Esse fato ecoa até hoje em boatos fantasmagóricos que envolvem a presença de espíritos inquietos nos corredores do prédio e lendas sobre lamúrias vindas dos túmulos onde corpos carbonizados foram enterrados sem identificação. Algo que nem todos sabem é que, muito antes de o Joelma arder em chamas no centro de São Paulo, o terreno já havia sido palco de um crime hediondo, no qual um homem matou a mãe e as irmãs e as enterrou no próprio jardim.

Devido às recorrentes tragédias que marcaram o local, há quem diga que ele é assombrado por ter servido como pelourinho, onde escravos eram torturados e executados. E sua maldição já fora identificada pelos índios, que deram-lhe o nome de Anhangabaú: águas do mal. Se as histórias são verdadeiras não se sabe… A única certeza é que a região onde ocorreu o incêndio tornou-se uma mina inesgotável de mistérios. E, neste livro, alguns deles estão expostos à loucura de autores que buscaram uma explicação.


Gritos que não foram ouvidos
A primeira vez que escutei sobre o Joelma foi quando eu era pequeno no programa Linha Direta. Aquele programa por si só já dava medo em muita gente, com seus relatos e simulações dos casos apresentados. No caso do Joelma foi ainda pior, pois era um especial de terror onde casos sinistros sobre o edifício eram contados.

O primeiro caso era o de um coveiro, que trabalhava no cemitério onde 13 vítimas não identificadas foram enterradas. Tanto o rapaz quanto outras pessoas relataram escutar gritos de socorro vindo do túmulo, e fumaça saindo dele, onde, quando se colocava a mão, sentia que ele estava quente. A única forma de amenizar isso era jogando água para que as almas pudessem ficar em paz. Tanto que virou tradição jogar um pouco de água nos túmulos até hoje.

Claro que hoje em dia o programa não deixa de estar um pouco datado, mas ainda assim não deixa de ter seu clima de suspense, coisa que na época era bem assustador. E é justamente com essas histórias que são contadas que a Faro Editorial resolveu juntar 4 dos seus autores de terror e thriller para uma coletânea - apresentada pelo Tiago Toy - com histórias assombrosas sobre o local.


Irei falar sobre os 4 contos, mas antes devo falar da edição. A edição do livro está muito boa, com várias ilustrações no decorrer da obra, mas um dos pontos fortes são as introduções feitas pelo Tiago Toy antes de cada conto. Como se fosse a narração de uma entidade maléfica que se aproveita dos pecados humanos, ele vai contando como influenciou cada um dos personagens de cada conto, levando-os a fazer coisas que só depois do estrago feito é que viram o prejuízo. Muito bem escrito, essas introduções trazem um elemento a mais na leitura.

Mas vamos a um breve resumo dos contos, com seus respectivos autores.

Marcos DeBrito

O conto do Marcos vai mostrar que, antes mesmo do edifício ser construído, o local já havia passado por uma enorme tragédia. Nele, um assassinato triplo aconteceu, anunciando o que talvez fosse o início das várias tragédias que marcaram o local. De todos os contos esse foi o que achei mais fraco, porém, não se engane, mais fraco não significa ruim. O que acontece é que dentro de uma coleção de 4 contos excelentes, esse foi um muito bom, mas que não superou os outros (na minha opinião).


Rodrigo de Oliveira

No conto do Rodrigo nós vamos ver como como a ganância pode acabar levando não só ao seu fim como também ao de vários outros. O interessante aqui é que nós vamos ficar sabendo como o incêndio supostamente começou, desencadeando a morte e o desespero de muitas pessoas. Além disso, temos um pequeno vislumbre do que virá no próximo conto.

Marcus Barcelos

E lembram do caso do coveiro que falei no início? Pois é, aqui quase temos ele, porém contada de uma forma um pouco diferente. Aqui até temos as vítimas que foram enterradas e seus lamentos, mas junto disso temos também uma outra entidade misteriosa que parece se alimentar de grandes tragédias. Para mim, foi o melhor conto do livro.


Victor Bonini

O do Victor é de longe o conto mais nojento que tem, porém, como eu disse, ainda assim é muito bom. Esse se passa após o acidente, onde o prédio é usado como habitação para pessoas que não tem onde ir. O problema é que uma certa senhora não aguenta mais ver a filha ser maltratada pelo namorado - da filha - e acaba desejando que ele sofra, só que ela vai descobrir que os seus desejos podem ser piores do que ela imagina.

Esses são os contos apresentados no livro. Todos eles muito bons. O interessante é que dá para notar como tanto na escrita como nos contos existem as características próprias dos outros autores. O do Bonini tem uma pegada de investigação, o do Marcus Barcelos tem aquela pegada de mistério entre o sobrenatural e o real e por aí vai. O certo é que Vozes do Joelma é um livro que para quem gosta do gênero vai adorar. Foi um ótimo lançamento da Faro e recomendo demais a leitura.

Fiquem com o episódio do Linha Direta e apreciem a nostalgia.




Título Vozes do Joelma (exemplar cedido pela editora)
Autor: Vários
Editora: Faro Editorial
Páginas: 288
Ano: 2019

16 comentários

  1. Fábio!
    Morava em São Paulo quando o Joelma pegou fogo e foi uma catástrofe, gente se jogando de lá, muitos mortos, um terror!
    Escolherem a dedo os autores para escreverem os coontos, hein?
    São os melhores nacionais no gênero.
    Fiquei bem curiosa para fazer a leitura.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rudynalva

      Vixe, imagino a situação. É, eu vi as coisas que aconteceram e não foram legais mesmo não. Realmente a escolha dos autores foram muito boas. Acho que você pode gostar da leitura.
      Bjs

      Excluir
  2. Este é sem nenhuma dúvida um dos meus livros mais desejados. Não somente por ser literatura nacional de qualidade, mas por trazer esse formato de contos e olha o nível dos autores!
    A tragédia deste edifício acho eu, que sempre irá causar não só em que se lembra do fato,mas a curiosidade em torno de tudo que houve naquele dia/noite.
    Não é apenas o medo, o suspense..acredito que seja a dúvida de que "será que é real?"
    Pode ser..pode não ser!
    Sei que quero demais esta obra em minhas mãos!!!!
    Beijo e oh, viva nossa literatura nacional!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá =D

      São autores muito bons e os contos estão no mesmo nível =D.
      Realmente, o mistério que fica pelo que aconteceu e pelas historias que vem depois acho que já foram imortalizadas aqui no Brasil.
      Espero que você possa ler logo =D

      Excluir
  3. Eu nasci em 1974 e, desde que sou pequena que sempre ouvi falar desse incêncio no Edifício Joelma aqui em São Paulo. Não conheço a escrita de nenhum dos autores mas quero muito ler esse livro e conhecer cada um dos contos deles sobre essa tragédia. Estou realmente curiosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nil
      Olha, quando você ler acho que vai gostar e ai vai querer comprar todos os livros dos autores kkkk

      Excluir
  4. Oi!
    Assim como você eu morria de medo do Linha Direta e lembro algumas coisas sobre episódio do ed Joelma. Não acho que tenho coragem de reassistir, até porque a história em si é triste por si só e virou palco para muitos programas de tv.
    Gostei da premissa do livro de trazer contos a respeito do local e usando as próprias lendas dele. Não sou muito fã de contos, mas quando se trata de um tema mais terror sempre acho que a rapidez que o conto tem é favoravel para dar um pouco mais de medo ou horror. Parece ser uma leitura muito boa.

    Silviane, blog Memento Mori • @kzmirobooks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sil

      Verdade, Linha Direta dava medo kkkk. Ah, existem alguns livros de contos muito bons. Esse é um exemplo. Sombras da Noite do Stephen King é outro, recomendo. Se puder da uma encarada nesses dois =D.

      Excluir
  5. Jade Passos07/10/2019 11:31

    Já tinha visto esse livro, mas nunca me empolguei muito para ver do que se tratava.
    Adorei o fato de ser dividido em contos, que narram todas as tragedias desse local. Não sou muito de ler história assustadoras, mas esse me deixou curiosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jade

      Olha, é uma boa chance de começar a ler mais sobre o gênero =D

      Excluir
  6. Olá!
    Adoro bastante de livros que há suspense e mistério. Gostei da resenha, o livro em si me pareceu muito bom e ainda mais envolvendo vários autores para cada conto, fiquei um tanto curiosa por ele. Espero ter a oportunidade de ler.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.

      Obrigado =D
      São vários autores de peso. Escrevem muito bem. Espero que você possa ler também, muito provável que goste =D.

      Excluir
  7. Oi!

    Muito obrigada por disponibilizar ao final da resenha o vídeo. Fiquei bem interessada em assistir, não cheguei a acompanhar o programa, mas sempre me disseram ser bem aterrorizante (principalmente a músiquinha kk).

    Essa edição parece estar bem bonitona, e adorei o fato do livro ser dividido em contos de vários autores. Acho um acontecimento muito pesado, me deixa triste só de pensar, mas mesmo assim, me desperta uma curiosidade imensa para saber mais sobre o ocorrido.

    ResponderExcluir
  8. Olá, Fábio
    Assim como você me lembro desse episódio do Linha Direta, mesmo com medo eu assisti.
    Mesmo que muitas pessoas não acreditem nesse terreno deve ter algo de sobrenatural para acontecer essas 3 tragédias.
    Este livro está na minha lista de desejos, gostei dos 4 contos apresentados mas o do coveiro de Marcos Barcelos me chama atenção. Dos quatro autores só li um livro do Victor Bonini.
    A edição está com uma capa maravilhosa, beijos.

    ResponderExcluir
  9. Foi só falar no Linha Direta, que já fiquei toda me tremendo. Socorro! Rs...
    Não sabia de todas essas histórias envolvendo o local.
    Essa é a primeira resenha que leio sobre esse livro, gostei bastante.
    A Faro Editorial anda lançado ótimos livros do gênero.
    Obrigada pela indicação!
    Esse já vai para a lista de desejados.

    ResponderExcluir
  10. Foi algo incrível e triste ao mesmo tempo o que aconteceu nesse edifício. Ja vi vídeos de pessoas se jogando desse prédio, desespero total. É um livro que quero muito ler, mas confesso que ja estou com medo, mas pela importância da para passar por cima do medo.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.