Destaques

Resenha: Biblioteca H. P. Lovecraft

Por Fabio Pedreira •
16 janeiro 2020

Terror que veio do espaço (sinopse)
Com um estilo de escrita único, de vocabulário rebuscado e dicção inovadora, H. P. Lovecraft (1890-1937) elevou o horror a um patamar poucas vezes visto. Ao lado de Edgar Allan Poe, Lovecraft é considerado um dos principais nomes do gênero por autores como Neil Gaiman, Joyce Carol Oates e Stephen King devido à sua fusão insólita de elementos da fantasia e da ficção científica. Neste primeiro volume da coleção Biblioteca Lovecraft, traduzida e organizada por Guilherme da Silva Braga, o leitor encontrará contos clássicos como “Dagon”, “O chamado de Cthulhu” e “A sombra de Innsmouth”, entre outros.

O chamado de Cthulhu
Acredito que todo mundo já escutou falar de Lovecraft, seja leitor de terror ou não. H. P. Lovecraft foi um autor muito importante para a literatura com seu terror cósmico, ou seja, o terror que vem do desconhecido, de criaturas que vieram de outro mundo, sendo a mais famosa delas o Cthulhu, aquele bichinho verde de nome impronunciável e cheio de tentáculos na cara.

O autor escreveu vários contos e novelas, mas alguns deles seguem um determinado assunto. Existem os “comuns” digamos assim, os que se passam em sonhos e os cósmicos, onde as criaturas mais famosas dele habitam. É sobre esse último que esse livro vai retratar.


Composto de 10 contos, o livro traz as melhores histórias do horror cósmico. Apesar de seguir uma mesma vertente os contos são bem variados, o que não causa uma sensação de mais do mesmo. A única coisa que se repete talvez seja o fato de que geralmente é sempre um sujeito relatando uma história onde ele presenciou algo inexplicável para os olhos humanos, e todas elas ligadas as criaturas, mas ainda assim, com histórias bem diferentes e algumas com alguns plot twists bem interessantes.

Existe, porém, uma coisa que incomoda, e para quem já leu minhas resenhas de dois livros anteriores do autor sabe o que é. Trata-se do preconceito que o autor tinha, seja com negros ou com pessoas de outras nacionalidades. Antigamente alguns livros tiravam isso nas suas traduções, ou tentavam “amenizar” o caso. Nesse não sei se tentaram, mas em algumas partes é notável esse preconceito, principalmente no último conto, “A sombra sobre Innsmouth”, que apesar disso é um dos melhores contos.

Deve deixar de ler por causa disso? Acredito que não, mas vai de cada leitor, e obviamente não se pode também ignorar. No fim, é algo que incomoda, mas que não tira a importância de suas histórias. Se você quer uma resposta boa para esse dilema, recomendo que leiam A balada do Black Tom do Victor Lavalle, lançado pela Editora Morro Branco.


Mas, deixando isso de lado e analisando os contos, são todos muito bons. Se eu fosse leitor de primeira viagem do autor esse livro ganharia certamente 4,5 estrelas ou até 5. Mas como já conheço alguma coisa das 10 obras presentes, metade eu já conhecia, então não me deu aquela sensação de algo novo, apesar de que são contos muito bons. O ruim é que um dos que eu não conhecia fazem parte dos maiores contos presentes no livro e para mim foi também um dos mais tediosos, chamado “A sombra vinda do tempo”. Então foram 64 páginas que passaram bem lentamente.

Só que, felizmente, isso é bem compensado no restante e meu destaque vai para “O horror de Dunwich” e “A sombra de Innsmouth”. E para finalizar, digo que a edição é maravilhosa, capa dura, diagramação boa e tudo mais, digno de aplausos. Para os que querem se aventurar no autor é com certeza um excelente livro para começar, mas pra quem já é macaco velho talvez não encontre nada novo, e se entretenha apenas pela releitura e pela edição.


Título: Biblioteca H.P. Lovecraft (exemplar cedido pela editora)
Autora: H. P. Lovecraft
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 448
Ano: 2019

Comentários via Facebook

6 Revelaram sentimentos:

  1. Oii Fábio, que incrível, eu não li nada do autor. Sua resenha saiu maravilhosa e não acredito que dá pra perceber o preconceito. O importante é nunca deixar de mencionar isso, e seguir a leitura né.
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Melissa

      Obrigado =D. Recomendo muito a leitura, apesar de toda essa polêmica. Ele tem contos muito bons.

      Excluir
  2. Fábio!
    Tive apenas uma experiência de leitura de Lovecraft e ver esse livros com dez contos dele, é como ir a um parque de diversões e se deliciar a cada página virada, tendo a sensação do terror que ele consegue transmitir em suas histórias.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rudy

      É quase isso mesmo, recomendo muito a leitura desse e do Contos Vol 1 da Martin Claret, são dois livros dele muitos bons.

      Excluir
  3. Acredito que como eu ainda não conheça este universo de Lovecraft, um livro assim, será bem aproveitado por mim.
    Mesmo sendo uma amante de contos, principalmente os de terror e sabendo que em algum momento eu tenha tido contato com esse universo inteiro, afinal é uma referência, preciso muito me jogar por inteira neste universo.
    Espero de coração, poder conferir a obra o quanto antes!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Angela =D

      Sim, como você ainda não leu, esse é um bom livro para começar, ou então começar pelo de contos vol 1 da Martin Claret e depois voltar para esse. Ele tem boas histórias de terror, tenho certeza que você irá gostar.

      Bjs

      Excluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.

Instagram

© Revelando Sentimentos | Resenhas de livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in