Resenha: Sombria e Solitária Maldição

Por Je Vasques •
13 abril 2020

Harper é uma garota passando por dificuldades. Com uma mãe em estado terminal, ela e o irmão tentam se virar do jeito que podem. A forma que encontram não é dentro da legalidade, mas ela sabe que o irmão não teve escolha e que ela não consegue ajudar de formar melhor. Em uma noite, enquanto está de vigia para seu irmão, vê um homem sequestrando uma mulher, não consegue fingir que não está vendo. Ela acaba sendo levada no lugar, e assim descobre o reino mágico de Emberfall. 

Emberfall está há mais de trezentos anos sob uma maldição que transforma o príncipe herdeiro Rhen em um monstro a cada nova estação. A única maneira de quebrá-la é fazendo com que uma mulher se apaixone por ele, mas isso é bem mais difícil do que aparenta. Rhen precisa lidar com a morte que sua fera já causou, a culpa e a tragédia que a maldição trouxe para seu reino, e isso faz com que ele tenha poucas esperanças e não esteja tão aberto quanto deveria. 

O último reconto de a Bela e a Fera que li foi Corte de espinhos e rosas. E esse é baseado na história mas foge bastante do seu original. Em Sombria e solitária maldição, a autora segue firma na famosa história que com certeza você conhece, mas com alguns diferenciais. O primeiro é que Harper tem uma restrição de movimento que foi causada por uma paralisia cerebral. Ela nasceu com isso, e aprendeu a viver assim, contornando suas dificuldades. Esse é um detalhe que gostaria que tivesse sido mais explorado no livro, mas mesmo assim vale a pena ser falado. Isso porque em vários momentos, Harper lida com perguntas e com pessoas tirando outras conclusões sobre sua dificuldade, e eu gosto da forma como ela se posiciona sobre o assunto, dizendo que nasceu assim sem nenhuma vergonha, e lutando para sempre aprender mais. 


Rhen é um príncipe atormentado. Seu povo sofre com a maldição, e o monstro já trouxe destruição e mortes demais. Ele se sente responsável por tudo, mas também tem grandes dificuldades em tomar atitudes. Não foi um personagem que odiei, mas é difícil gostar dele totalmente. Harper vem do nosso mundo, é difícil para ela aceitar tudo, como o mundo mágico e a situação que se encontra, mas com o passar do tempo, ela tem mais clareza e atitudes do que o próprio príncipe. Ela acredita nas pessoas e no reino, e que vale a pena lutar por elas. E mesmo que Rhen acredite que fez o melhor que conseguiu para ajudar as pessoas, fica claro que ele poderia ter feito mais. O único guarda e amigo de dele é o mesmo que traz Harper contra a sua vontade, é um personagem masculino muito mais legal.  Mas acredito que Rhen foi construído para ser exatamente assim. É a chegada de Harper que muda drasticamente a dinâmica do reino, incentiva ele a correr atrás e a questionar suas atitudes.

É um livro bem mais político do que romântico. Conhecemos bastante do reino e o que a maldição causou, temos o desenvolvimento do romance de forma bem lenta e sem segundo plano. Harper é muito preocupada com a família que deixou, o que é totalmente válido. Ela não se abre de forma fácil, afinal, foi levada a força para um mundo mágico, eu achei isso muito legal. Se ela tivesse se esquecido da sua vida totalmente, e se apaixonasse perdidamente ao longo da história, ficaria desapontada.


É uma história divertida e instigante, principalmente no final, onde muitas coisas acontecem rápido, levando para um final aberto. Poderia ter bem menos páginas, e um pouco mais de romance, mas eu gostei muito mesmo assim. O romance é discreto, dando a oportunidade de conhecermos mais do reino e mais dos outro personagens. Ri muito várias vezes com Harper, que tem um pensamento atual que não condiz com o mundo mágico para onde vai, e senti pena do príncipe, que paga há trezentos anos por um erro.Vou continuar a trilogia com certeza, até porque fiquei preocupada com o final, espero que a autora não estrague uma das melhores amizades que criou ao longo da narrativa. Se você gosta de aventura, reinos políticos e de a Bela e a Fera, com certeza é um livro que vai gostar. 


Título: Sombria e Solitária Maldição
Autora: Brigid Kemmerer
Editora: Plataforma 21
Páginas: 504
Ano: 2020
Compre: aqui

Comentários via Facebook

15 Revelaram sentimentos:

  1. Olá! Ahhh então com certeza essa trilogia é para mim, amo a história da Bela e a Fera, e esse enredo, mesmo com essas ressalvas, me deixou bastante curiosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Elizete,

      Eu també gosto bastante de a bela e a fera, fiquei muito feliz com esse reconto. Espero que consiga ler logo!
      bjs

      Excluir
  2. Je!
    Acredito que o final aberto seja porque as respostas devem vir nos outros livros.
    Achei uma fantasia diferenciada, mesmo que não seja totalmente igual ao original da Bela e a Fera, gostei das adaptações feitas e inseridas, trazem uma história diferente e acredito que releituras sejam para isso mesmo, trazer pontos de vista diferentes, ainda mais quando toca em política.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Rudy,

      Sim, concordo! A autora usou como base a história, mas levou pra outro lado. eu gostei bastante, e espero que as respostas venham mesmo, porque são muitas pergunta, rs!

      Bjs

      Excluir
  3. Só vi o número de páginas quando você citou que poderia ter sido menos.rs
    Eu também tenho certeza de que preferia mais romance, aliás, muito mais.
    A Bela e a Fera é meu conto preferido no mundo, por isso, fiquei bem animada ao começar ler a resenha.
    Mesmo assim, com certeza, se tiver oportunidade, é um livro que quero ter em mãos!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Angela,

      Eu amo romance! É um dos meus gêneros preferidos, então queria mais, rs. Mas o que tem é fofo, e eu acho que no próximo livro será bem mais.

      bjs

      Excluir
  4. ola
    Não li muitos livros de fantasias na minha vida mas só o fato desse livro ser baseado na estoria da Bela e a fera já me fez ficar curiosa com o livro
    pode ser que nos outros livros a autora de mais destaque ao romance dos dois
    possivelmente muitas coisas vai acontecer com esses dois e com esse reino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Eliane,

      eu espero que tenha mais romance sim no próximo, esse desenvolveu bastante o reino e a personalidade deles. mas é uma trilogia né, então com certeza tem bastante coisa pra acontecer.

      bjs

      Excluir
  5. Oi, Je
    Gosto muito de A Bela e a Fera, não li nenhum reconto dessa estória.
    A capa é maravilhosa!
    O enredo mesmo com pouco romance cativa o leitor de uma maneira envolvente, gostei muito do casal.
    Vai para a lista de desejos, beijos.

    ResponderExcluir
  6. Super concordo que o livro poderia ter muto menos paginas. E apesar de adorar a historia eu odiei esse final em aberto

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Nossa, adorei o livro. Fiquei muito curiosa por conhecer e saber mais da trama. Tem uma ótima premissa e já vou anota na minha listinha!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  8. Conhecia a capa, mas não tinha ideia que essa era a história, confesso que gostei bastante do pouco que conheci e ja despertou curiosidade. Acho que vale a pena ler esse livro o quanto antes.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Je
    Não conhecia o livro, mas adorei sua resenha, já quero!
    A Harper parece ser maravilhosa. Bem disposta, empoderada e forte.
    E o Rhen fiquei com dó dele e quero saber mais sobre sei reino e erro.
    O romance como acontece aos poucos achei ótimo. Não é aquele amor miojo só de filmes, é mais natural kkkk
    Aiii tô louca para lê-lo agora.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. A Bela e A Fera é um dos meus contos de fadas preferidos.
    Amo os recintos também.
    Apesar de já ter lido sobre Sombria e Solitária Maldição, não sabia da condição da Harper.
    Não sei se iria curtir muito o livro não. Prefiro aqueles que tem mais enfoque no romance.

    ResponderExcluir
  11. Quando falam que o livro poderia ter bem menos páginas, já sei que enrolaram bastante e uauuu, mais de 500 páginas não é pra brincadeira. Que bom que a autora conseguiu criar uma amizade tão linda! A Bela e a Fera é meu conto preferido desde quando era criança.

    Beijos,
    Amanda Almeida

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.

Instagram

© Revelando Sentimentos | Resenhas de livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in