Resenha: Changelling

Por Je Vasques •
22 junho 2020

Changelling foi meu primeiro contato com Victor Lavalle. Ganhador de inúmeros prêmios, fui com a expectativa alta, e ainda bem, não me decepcionei. Esse livro é amplamente divulgado como fantasia, mas eu não consigo colocar ele nessa categoria, pois ele não tem um sistema de magia. Ele é um conto de fadas. Um drama com toque de conto de fadas. Acho que isso chega mais próximo do que achei, mas ainda assim é difícil categorizá-lo.

A narrativa acompanha a vida de Apollo. Ele mora em Nova York e é um homem do livros, como ele mesmo diz. Ele vende livros raros, e seu dia a dia é buscando esses livros em venda de garagens, sebos e afins. Esse amor pelos livros, e o interesse pela venda deles, começou ainda criança e se desenvolveu na fase adulta. Ele é casado com Emma, uma bibliotecária, e eles formam um casal apaixonado e feliz, que tem a felicidade duplicada quando eles têm um filho. Porém, com o passar dos meses, Emma começa a ter atitudes estranhas e a tratar o filho deles com frieza. Até que um dia uma coisa terrível acontece, e Emma desaparece. Apollo então parte pelas ruas de nova York para encontrar a esposa e entender o que de fato aconteceu.

Eu não consegui parar de ler esse livro! Eu queria ler dormindo, se pudesse. O autor tem uma forma de escrever e te prender na narrativa que é inacreditável. A história, como disse, é bem puxada para o drama pessoal, porque acompanhamos a infância do Apollo e o relacionamento dele com o pai, parte importante da história, e depois vemos ele adulto tentando ser um bom pai e um bom marido. Então metade do livro é esse desenvolvimento dele e de suas relações familiares. Isso não foi ruim para mim de forma nenhuma, até porque nessas partes, mesmo que o ritmo tenha sido um pouco lento, é possível pegar dicas da parte fantástica do livro e também críticas que o autor faz. O autor criou personagens inteligentes e determinados, que foi fácil se apegar.


Apollo e Emma são um casal negro, e isso muda o modo como ele é tratado várias vezes. Eu gosto muito de livros com representatividade e de livros que o autor toca nesse assunto e faz críticas, sem precisar mencionar de fato o racismo. Como das vezes em que Apollo vai vender livros e as pessoas nem abrem a porta para ele, ou quando elas presumem que ele é agressivo, ou quando está andando à noite com o amigo também negro e tem a preocupação gigante de ser parado pela polícia. Detalhes muito bem pontuados.

Outro detalhe é de como o autor trouxe o conto de fadas para a nossa época. Ele fala muito aqui de tecnologia, de como estamos abertos e vulneráveis, expondo nossa vida na internet. Como isso é uma porta aberta da qual nunca vamos saber quem está entrando. Fiquei horrorizada. Junto com isso tem a parte fantástica que é bem surreal, confesso. Muitos contos de fadas juntos, pegando vários elementos, para terminar em uma lenda interessante, mas bem louca. O livro brinca bastante com a realidade, com o amor dos pais e como eles estão dispostos a ir até as últimas consequências pelo bem estar dos filhos.

É um livro para quem curte uma narrativa que explora bastante as relações dos personagens, mas que também curte uma coisa fantasiosa e bem doida. Eu amei, vou ler o outro livro do autor lançado aqui, com certeza.



Título: Changelling - Sombras de Nova York
Autor: Victor Lavalle
Tradutor: Petê Rissati
Editora: Morro Branco
Páginas: 560
Ano: 2019
Compre: aqui

Comentários via Facebook

24 Revelaram sentimentos:

  1. Eu já tinha visto o livro por ai, porém nao sabia nada sobre sua premissa.porém fiquei animada ao ver a representatividade negra na história e como estou anotando vários livros com protagonistas assim, vou deixar essa dica mais que salva.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Bia!

      Eu amo representatividade também, é um grande ponto para mim. Espero que goste da leitura
      Bjs

      Excluir
  2. Boa tarde,
    Tudo bem?
    Adorei sua resenha!
    Adorei livros tão viciantes, fora que tem a representatividade que amei mais ainda :)

    Beijos e tenha uma exclente semana
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Sandro,

      Td bem e você? Que bom que gostou! Se ler em algum momento volte aqui para me contar o que achou.
      bjs

      Excluir
  3. Oi Je!
    Apesar de ler pouca fantasia, não consigo enxergar muitos elementos do gênero em Changelling. O que não desmerece em nada a obra!
    Achei a premissa muito interessante e parece que foi bem desenevolvida.
    A questão da representatividade também é bastante importante.
    E para finalizar o toque de mistério.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Chelle,

      realmente nao sinto ele como um livro de fantasia, está mais para um conto de fadas, não sei. mas ele é ótimo mesmo, vários mistérios e muito drama.

      bjs

      Excluir
  4. Je!
    Na minha humilde opinião, qualquer enredo de ficção que traga seres extraordinários, como fadas ou conto de fadas, pode ser considerado fantasia, se bem que, são tantas denominações que por vezes ficamos confusos. Na minha época era só ficção, romance e por aí vai...
    Achei que o autor foi bem inteligente trazendo os dramas familiares, onde todos podemos nos identificar, a representatividade dos negros e o mundo da fantasia ficcional. Bem interessante e instigante.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Rudy,

      Eu concordo com você, mas é como disse, são tantos subgêneros, fico confusa real. mas eu achei super interessante a forma como ele trouxe nossa realidade misturado com essa parte surreal.

      bjs

      Excluir
  5. Como não conhecia o livro, já fiquei fascinada com o jogo de cores da capa. Aí vem a resenha trazendo essa representatividade, e foi ganho na certa!
    Nessa época de ódio gratuito por conta de cor de pele, é preciso que tomemos algumas atitudes sim, como lendo mais livros escritos por negros ou que tragam em sua essência, personagens negros. É um jeito sim, de mostrar que todo mundo é igual, simples assim!
    E adorei ler isso acima e pelo que pude entender, há também amor. E isso é maravilhoso.
    Já vai pra listinha dos desejados!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Angela,

      A edição gráfica está linda, todos os capítulos são desenhados igual na foto.E é muito importante essa consciência que você citou, ler autores negros é essencial. eu amei conhecer a história do apollo e da emma. espero que goste também!
      bjs

      Excluir
  6. Um casal de leitores assíduos!! Que legal, ainda mais por trazerem representatividade. Que bom que suas altas expectativas foram atendidas e que você tenha se prendido tanto à história a ponto de não querer parar de ler, adoro quando isso acontece comigo. Sobre a parte da tecnologia, é algo que temos que tomar bastante cuidado e nem sempre o fazemos, de tão comum e inserido no nosso dia a dia. Não é meu gênero favorito, mas achei bem interessante, o livro parece ser bem completo.

    Beijos,
    Amanda Almeida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Amanda,

      Eu realmente não conseguia parar de ler, fique muito feliz. o jeito que o autor trata a tecnologia é assutadora e muito real. eu amei bastante.
      bjs

      Excluir
  7. ola
    ultimamente tenho pensado o seguinte :onde estáo os livros com personagens negros ? por que é tão dificil de encontrar? acho que está na hora dos negros serem mais retratados em livros . e agora vejo a sua indicaçao de leitura com personagens negros .até que enfim encontrei . quero ler esse livro porque a julgar pela sua resenha é um livro muito bem escrito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Eliane!

      É bem escrito sim, e gostei mais ainda pelo motivo que você pontuou. A gente precisa estar disposto a se abrir e conhecer autores novos, que contam histórias do ponto de vista das minorias. esse é bom livro para começar.
      bjs

      Excluir
  8. Olá! ♡ É a primeira vez que vejo falar desse livro e já estou louca para ler!
    É tão bom ver livros cheios de representatividade, precisamos de mais livros como esse ♡
    Os personagens parecem maravilhosos, bem trabalhados, do tipo que a gente se apega fácil mesmo, já quero conhecê-los! Uma coisa que adoro ver nos livros é quando o autor sabe explorar a relação dos personagens, fiquei feliz que aqui o autor fez isso com maestria ♡
    Gostei que a história é um drama e foca bastante na realidade, mas também tem um lado bem fantasioso de conto de fadas.
    Adorei a resenha e estou com altas expectativas para essa leitura!
    Obrigada pela indicação! Beijos ♡

    ResponderExcluir
  9. Oiii ❤ Gostei da premissa desse livro, achei tão legal que seja um drama com conto de fadas, achei bem original.
    Estou curiosa para saber porquê Emma começou a ser fria com seu filho e depois desapareceu.
    Bom saber que a escrita do autor prende, pois assim a história não fica cansativa e nem monótona.
    Gostei que o autor faz críticas sociais na obra e isso é algo que adoro encontrar nos livros que leio.
    Obrigada pela indicação.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi, Je
    Eu não conhecia, mas já quero.
    Parece muito interessante, com esse mistério todo, fiquei curiosa.
    Falar sobre racismo é muito importante e que bom que o autor trouxe à reflexão.
    Vai pra lista!
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá! Maravilhoso quando um livro é tão bom que nem temos vontade de dormir para poder concluir a história, o enredo, com certeza chamou bastante a minha atenção, ainda mais quando li sobre essa representatividade presente nele, e, também todo esse mistério envolvido e essa loucura que parece ser a história, gostei disso!

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Creio que já vi esse livro, só não lembro onde!
    Gostei bastante da premissa, tem um envolvimento interessante, ainda mas ele aborda temas muitos importante. Já vou anotar!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia o livro, mas achei bem interessante o enredo. Adorei que os personagens também são envolvidos na parte dos livros, gosto quando uma leitura proporciona isso. Também gostei da parte da representatividade, de como o autor mostra que em até pequenas coisas, como simplesmente andar na rua, tem algo muito grande e sério por trás.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Je
    Adorei a capa!
    Gostei do livro por vários motivos: tem representatividade e mesmo que não está discutindo sobre isso aborda o racismo, quer coisa melhor que os personagens amar os livros e estou curiosa para saber porque Emma sumiu e porque seu comportamento mudou com o filho.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Que livro diferente, que trata de vários assuntos em uma mesma história, acho isso muito interessante e criativo para o autor fazer. Essa resenha me deixou curiosa para saber o que acontece com o casal.

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Interessante o livro. Senti uma pontinha de suspense com esse sumiço aí, hein. além da frieza com o filho. E sempre que tem suspense eu estou dentro. Legal a representatividade, esses dias li um livro, Álbum de casamento, e me vi muito nela, foi muito legal para mim então tenho uma pequena noção do que é se ver representado num personagem. Esse negócio de internet é bem sério, tem gente que sabe tudo da sua vida, aonde vai, documentos, dinheiro em banco, tudo! Eu sou daquelas que tenho até adesivo tampando a câmera do computador, então já viu...

    ResponderExcluir
  17. ingriD Figueiredo03/07/2020 21:20

    gostei da capa, sinto que há elementos que conversam com a história. E gostei mais ainda do livro pela representatividade, senti que esse autor consegue mexer com realismo e o mágico, me lembrou o Haruki Murakami.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.

Instagram

© Revelando Sentimentos | Resenhas de livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in