Resenha: Hackeando Darwin

Por Caroline Ribeiro •
23 setembro 2020
“A história da nossa espécie é a história de pequenos erros e outras mudanças que continuaram a aparecer no processo de reprodução.”
Não li Sapiens (momento vergonha), então não posso afirmar se concordo ou não com a premissa de “O novo Sapiens”, mas posso apostar que esse livro ainda vai aparecer bastante em debates científicos pelos próximos anos…

Jaime Metzl, autor de Hackeando Darwin, é especialista em tecnologia, saúde futurista e em geopolítica, Ph.D. em História Asiática e Doutor pela Universidade de Direito de Harvard. Dentre outras ocupações, trabalhou no Conselho de Segurança da Casa Branca e em 2019 foi nomeado para o comitê das Nações Unidas para o desenvolvimento de padrões globais, governança e supervisão da edição do genoma humano. Tudo isso para chegarmos ao ponto de que: o autor sabe muito bem o que está dizendo e a melhor forma de dizê-lo.

Vou utilizar perguntas bem semelhantes a algumas que constam no livro: Se você pudesse prevenir que seu filho tivesse uma doença terrível, faria isso por meio de fertilização in vitro e triagem embrionária? E você escolheria o embrião que apresenta genes de uma pessoa mais alta? Dizem que pessoas mais altas têm mais autoestima. Agora, e um QI mais elevado? Você escolheria esse embrião? E quanto ao embrião com mais chances de ser extrovertido?


Você pode perguntar onde está a ética da pessoa que concorda com todas as escolhas acima. Mas pense bem, os pais não querem sempre o melhor para o seu filho? Temos também o contraponto de que fazer essas escolhas pode se tornar algo perigoso, mas quantas escolhas não naturais você faz todos os dias da sua vida e tudo ocorre na mais perfeita ordem, já parou para pensar nisso? Inclusive, você já parou para pensar na quantidade de coisas não naturais que utilizamos no nosso dia a dia? É a colossal maioria para não dizer a totalidade.

Cada vez mais os cientistas descobrem e produzem avanços relacionados à fertilização in vitro. O que em 1978, com o nascimento do primeiro “bebê de proveta” do mundo, era considerado uma “abominação moral”, completamente chocante e controversa, se torna cada dia mais a nossa realidade. E há grandes chances de que nas próximas décadas os bebês não sejam mais gerados da forma “tradicional”.
“Hoje temos todas as ferramentas de que precisamos para alterar a composição genética da nossa espécie. A ciência está no lugar. A realização é inevitável. As únicas variáveis são se esse processo decolará algumas décadas mais cedo ou mais tarde e quais valores serão utilizados para guiar a evolução dessa tecnologia.”
O autor traz as questões de forma super didática, com exemplificações simples e cotidianas. Narrativa sem qualquer restrição, liberada do leigo ao mais conhecedor da área. Ah, e sempre com o referencial teórico na manga (pessoal das áreas da ciência aprova). Gostei da divisão dos capítulos (nem tão curtos assim, mas com um bom desenvolvimento) e a ordem em que os assuntos foram tratados.


Como já venho da área das Ciências Biológicas, tenho um pequeno histórico de debates e questionamentos sobre o assunto e assumo que algumas vezes não concordei com aquelas perguntas que fiz ali em cima. No entanto, ao mesmo tempo tenho consciência de que a popularização da fertilização in vitro é algo completamente inevitável num futuro próximo. Não será mais um recurso utilizado apenas por aqueles que de fato necessitam, mas sim, como já dito, por qualquer pai que queira o melhor para seus filhos, chegando ao ponto de escolher as características que proverão maiores conquistas a sua descendência.

Edição linda! Adorei essa capa coloridinha já de cara, mas quando vi o livro “ao vivo e a cores” me apaixonei. Ela tem todo um padrão em relevo e nem precisaria dizer que faz total sentido com o assunto tratado no livro, né… Os detalhes na folha de guarda e alguns gráficos e imagens no decorrer do livro dão aquele toque especial. E também, particularmente, gosto bastante da folha mais grossa que a Faro Editorial usa.
“A porta está aberta para todos nós. Gostando ou não, estamos todos marchando em direção a ela. Nosso futuro nos aguarda.”


Título: Hackeando Darwin
AutorJaime Metzl
Editora: Faro Editorial
Páginas: 304
Ano: 2020
Compre: aqui

Comentários via Facebook

9 Revelaram sentimentos:

  1. Aqui a refletir nas perguntas, Caroline.... são questões que permeiam futuros pais e mães e aqueles que já o são.
    Ao mesmo tempo que fiquei maravilhada com a possibilidade fiquei super preocupada com outras questões.
    Sem dúvida é um assunto interessante e relevante.

    ResponderExcluir
  2. Caroline!
    Acredito que o livro traz assuntos pertinentes a serem debatidos ou ao menos alertados em nosso século onde a tecnologia avança na forma da velocidade da luz.
    Para responder às perguntas, devemos analisar não apenas pelo lado tecnológico, mas temos que apreciar a questão filosófica, moral e social e por isso mesmo, o livro abre caminho para possíveis mudanças e entendimentos que em breve chegarão.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Precisei ler o comecinho duas vezes, para ir respondendo dentro de mim. São questões complexas, que a gente como mãe, se pergunta o que faria se tivesse essa opção de escolha.
    Ao mesmo tempo que sim, faria, o outro lado mãe, diz que não nunca!
    Eu amo enredos assim que nos fazem questionar.
    Acredito que seja a primeira a resenha que leio desse livro e adorei saber um pouquinho sobre ele, fora a beleza física!!!
    Com certeza, quero muito ler!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  4. Essa capa é uma graça e a premissa do livro é interessante, embora bem diferente de tudo que estou acostumada a ler, pois não curto esse gênero. As perguntas são realmente tentadoras, imagina só que legal seria a possibilidade de escolher. Esse livro deve levar a muitas reflexões mesmo. Adorei a última foto, pois deu pra ver direitinho os detalhes dessa capa linda.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá! A edição do livro realmente parece estar lindíssima, principalmente essa capa, o enredo do livro é bem polêmico e até um pouco perturbador quando paramos para refletir sobre todas as questões que ele aborda.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Caroline
    Essa capa está belíssima, a folha de guarda está um espetáculo!
    Também tenho alguns livros da Faro e as folhas tem uma gramatura maior, são perfeitas para ler e marcar com marca texto.
    Essa loucura de escolher características de um bebê perfeito tenho certeza que muitas pessoas que tem condições financeiras já devem estar pensando nisso. Tudo que a ciência e tecnologia pode proporcionar muitos vão aproveitar.
    Vai para a lista de desejos, beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oiii!
    Cada dia mais a ciência vai avançando e não saberemos até onde isso vai chegar e nem saberemos se será de forma positiva ou negativa. Gostei tanto do livro, pela questões que são abordados, gostei muito!
    Vou ate anotar aqui!

    Blog: Tempos Literários

    ResponderExcluir
  8. Ola
    Sao perguntas complexas mesmo
    A ciencia avançando cada vez mais
    Mas ate quando ?o que ela quer de fato ?mexer na natureza humana?.
    Sei que muitas mulheres so puderam ser máes por causa do avanço da ciencia isso é fato
    Mas tem toda uma questáo etica que deve ser levada em consideraçao .penso na minha opiniáo

    ResponderExcluir
  9. Não sou da área de ciências biológicas e nem nada parecido, porém curto o assunto, ja que aprendizado e conhecimento nunca são demais, é sempre bom aprender sobre aquilo que não sabemos direito. É um livro interessante que eu gostaria muito de ter em casa.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.

Instagram

© Revelando Sentimentos | Resenhas de livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in