Resenha: Heróis Involuntários

Por Luana Gobbo •
18 setembro 2020

Madison é enfermeira em plena Segunda Guerra Mundial e cuida dos feridos em batalha. Mas isso não quer dizer que se limite apenas a seres humanos. Ela não imaginava que cruzaria em seu caminho aqueles que não possuem livre arbítrio, nem lados, nem voz. Eles apenas são considerados instrumentos de guerra como uma bomba ou um tanque. Heróis de quatro patas. Suas vidas não têm importância nesse cenário. Exceto para Madison. 
“Em sua imensa e discreta sabedoria, todos aqueles animais já reconheciam em mim o que nem mesmo eu sabia possuir. Compaixão.” 
Milhões de animais foram mortos na guerra, e esse dado não é nem exagero textual. São reais. Milhões. Eles não tiveram escolha, apenas confiaram naqueles que os treinaram, mal sabendo que era para o seu próprio fim, cruel e sem clemência. Sempre detectei uma sensibilidade ímpar na escrita da autora em tudo que li, mas aqui em “Heróis Involuntários” suas palavras ganham vida própria. É incrível o fato de que é impossível não querer chorar com absolutamente todos os capítulos. 


É impressionante como existem livros que simplesmente tocam nosso coração, nos fazem querer gritar e até mudar os acontecimentos – reais – do passado, como a guerra e suas consequências. Ler sobre a Segunda Guerra Mundial nunca foi fácil pra mim, agora imaginem um livro onde o foco das vítimas de guerra são os animais... 
“Acho que assim é a vida de qualquer pessoa que age movida por suas próprias crenças, em contrariedade ao que o restante do mundo costuma pensar. Há dúvidas, há temores, e há desânimo. Mas há também vontade e fé.”
O livro mostra as consequências da guerra tanto para pessoas, como principalmente para os animais. De todos os livros sobre Segunda Guerra Mundial, esse é o primeiro que leio – e vejo – onde o foco é a forma como ela afetou animais inocentes. E é cruel. É real. 


A protagonista Madison transborda empatia, resiliência, força e amor. Tudo o que ela relata, já mais velha, acerca do que viveu nesses tempos sombrios de guerra, é uma aula de que nossas escolhas podem ter graves consequências, mas cabe a cada um tomá-las ou não. 
“- Seus filhos não deixam de ser salvos porque um gato deixa de sentir dor; não perdemos aliados ou homens ou mesmo batalhas porque um cavalo ganha água e atenção; não nos tornamos menos humanos porque olhamos para os animais.”
Título: Heróis Involuntários 
Autora: Camila Pelegrini 
Editora: Delirium 
Páginas: 157 
Ano: 2020 

Comentários via Facebook

11 Revelaram sentimentos:

  1. Luana!
    Realmente é uma visão nova sobre os fatos da segunda guerra, ninguém fala da morte dos animais durante esse período e deve ter sido uma leitura dolorosa. Não gosto de maltratos animais e ver que a autora descreve tudo com maestria, deve amenizar a dor da leitura.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza! Ela trabalhou com muita delicadeza ❤️

      Excluir
  2. Ai...aquela resenha que dói na alma. Ontem eu mais uma vez, disse que preferia os animais aos humanos.Sei lá, a humanidade anda desanimando, infelizmente!
    Nunca havia pensado na guerra assim, pelo lado dos animais, por isso, a gente já sente um pouco e imagina como tudo deve ter sido complicado.
    Apenas objetos descartáveis.
    Com certeza, já é um livro que preciso muito ler e sei que vou sofrer!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha prepara o lencinho, é uma leitura intensa mas que agrega muito ❤️

      Excluir
  3. Será que ao comprar o livro ganha -se uma caixinha de lenços de papel?
    Só de ler o primeiro parágrafo da resenha meus olhos se encheram de lágrimas. Imagino se for ler...
    Se já achava essa guerra um triste episódio da história da humanidade, agora essas tintas estão mais fortes ainda....

    ResponderExcluir
  4. Oi, Luana
    Mesmo sendo triste gosto muito de ler livros que tem a segunda guerra como cenário.
    Choro muito lendo, mas imagina ler esse livro que retrata a crueldade com isso animais.
    Amo animais principalmente cachorro e gato, se eu fosse ler terminaria com os olhos inchados e vermelhos de tanto choro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Que graça de capa com o gatinho! A premissa do livro parece ser boa e bem diferente do comum nessas histórias que se passam em guerras. Confesso que raramente chego a pensar pelo lado dos animais quando vejo esse tipo de filme/livro. Não conhecia a autora, mas a escrita dela parece ser bem emocionante mesmo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá! Embora seja um livro que fale sobre um tema até bastante abordado, os personagens que a autora decidiu citar são para lá de inovadores, confesso que nunca tinha parado para pensar como eram tratados os animais nesse período, e já deu para perceber pela resenha que eles sofreram muito hein, com certeza quero conferir o livro.

    ResponderExcluir
  7. Eu ainda náo tinha visto sobre esse livro mas ja sabemos as atrocidades que ocorrem numa guerra .se um homem ja comete crueldade contra o seu semelhante ,nesse livro narra as maldades contra os animais .acredito nao haver muitos relatos sobre isso .

    ResponderExcluir
  8. Oiii!
    Primeiro eu já sofro só de ver algo sobre a segunda guerra mundial e segundo envolvendo animais ai que irei sofre horrores. Não tinha conhecimento sobre esse livro, mas fiquei bastante curiosa por ele, até irei anotar aqui!

    Blog: Tempos Literários

    ResponderExcluir
  9. Que livro interessante, sempre relatos sobre algo marcante, são sempre aprendizados para nós. Eu gosto muito de fatos sobre a segunda guerra, sempre tem algo novo para aprender. Curti esse livro e vou ler com certeza.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.

Instagram

© Revelando Sentimentos | Resenhas de livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in