Resenha: Malibu Renasce

Por Maiani •
04 setembro 2021

Taylor Jenkins Reid tem a habilidade de contar histórias com personagens imperfeitos que nos emociona. Malibu Renasce conta a história da família Riva, a trajetória dos irmãos Nina, Jay, Hud e Kit, e de seus pais June e Mick (ele mesmo, um dos maridos de Evelyn Hugo). Intercalando presente e passado a narrativa nos apresenta as dores e segredos dessa família tão disfuncional, que, apesar de tudo, encontram suporte uns nos outros.
"Alguém precisa dizer para essa gente, Nina pensou, que o paraíso não existe."
A história de June e Mick é revoltante e o retrato do egoísmo. Mick é extremamente egocêntrico e incapaz de pensar em qualquer um que não em si mesmo, ele abandona as pessoas sem o menor remorso e não consegue ver problemas em suas atitudes. Não consegui sentir empatia em nenhum momento e torcia para que o personagem se afundasse cada vez mais na própria lama. June é uma mulher apaixonada e abandonada, que se vê diante de quatro filhos para cuidar e nada de dinheiro, ela se afunda na própria dor e negligência os filhos de forma involuntária. Apesar de seus erros e problemas, conseguimos entender quem ela se tornou e porque segue com os comportamentos autodestrutivos.
"Talvez as vidas dos nossos pais fiquem gravadas dentro de nós, talvez nosso destino seja determinado pela tentação de reviver os erros deles. Talvez seja inútil tentar, é impossível fugir do sangue que corre nas nossas veias.
O relacionamento dos irmãos Riva é absurdamente encantador e real. Nina se tornou uma mulher que se anula para agradar e ajudar os outros, assim como muitas de nós, abrindo mão de quem se é para não causar ainda mais problemas. Com as questões de alienação parental e alcoolismo ela se torna ainda pequena responsável por seus irmãos e aquela que resolve as situações em casa. Jay e Hud mostram como uma parceria e amor podem existir mesmo sem relações sanguíneas, eles são metade de um todo e é quase impossível imaginá-los sozinhos. Kit é a caçula espivetada que precisa toda hora mostrar seu valor.
"Nina refletiu a respeito de sua irmã caçula. Que dádiva era saber exatamente o que não era, o que não queria ser. Nina sequer se lembrava de já ter feito esse questionamento a si mesma."
Na primeira parte do livro a leitura é fluida e dinâmica, apesar de todo sofrimento, intercalando passado e presente, nos deixando intrigado para conhecer mais desses personagens e como eles chegaram onde estão. Porém, na segunda parte, que foca apenas na festa, os capítulos intercalados com personagens aleatórios me deixaram dispersa, e por vezes confusa, sem necessariamente agregar algo para a história. O clímax, em minha opinião, não condiz com toda a construção feita, além de estar aquém daquilo que se espera.
"Mas entendia que era só mais um em uma série de incêndios, que atingiam Malibu desde o inicio dos tempos.
Com eles, vinha a destruição.
Mas também vinha a renovação, renascendo das cinzas.
A história do fogo."
A alienação parental e alcoolismo são as bases dessa família e por esse motivo esse livro pode conter gatilho para algumas pessoas. Não sinto que a autora queria debater profundamente sobre o assunto, porém, ela não coloca panos quentes ou romantiza as situações apresentadas. Pequenos pontos de representatividade são colocados na história, mas de forma sutil e simples.
"Nunca pude me dar ao luxo de questionar se era capaz ou não. Porque a minha família precisava de mim. E, ao contrário de você, eu entendo a importância disso."
Os personagens são incríveis e a construção da história funciona bem, mas do meio para o final o livro se perde um pouco e pode decepcionar. Como todo livro da autora eu recomendo a leitura, porém, não espero algo ao nível de Os Sete Maridos de Evelyn Hugo e Daisy Jones and The Six.

Título: Malibu Renasce (exemplar cedido pela editora)
Autora: Taylor Jenkins Reid
Editora: Paralela
Páginas: 368
Ano: 2021
Compre: aqui

Comentários via Facebook

11 Revelaram sentimentos:

  1. Bastante curiosa pra ler esse livro, mas quero ler o evelyn hugo antes QUE AINDA NÃO LI rsrs mas como tem um personagem dele, mesmo que nao interfere em nada, seja só referencia, quero ler antes.
    Espero gostar de malibu!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evelyn Hugo é o meu favorito!! Não chega nem a mencionar a Evelyn em Malibu, mas acho melhor ler o dela primeiro pra não chegar lá já com raiva do Mick 🤣

      Excluir
  2. Amo a escrita da Taylor.
    Li recentemente Malibu e meu amor por Taylor só aumentou. Só falta Daisy Jones. E é claro, o livro Novo.
    Os irmãos Riva, cada um com uma personalidade mas que se completam.
    Nina perfeita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taylor é demais neh? Daisy Jones também gosto muito. Impossível não se identificar mesmo que um pouquinho com a Nina

      Excluir
  3. Acho que essas histórias de famílias acabam sempre nos emocionando ne? talvez por vermos que é tão real. Ainda não li nada dessa autora, mas não preciso dizer que só vejo coisas boas. Um aspecto que me chamou a atenção e que eu gosto nos livros é quando é mesclado o passado e o presente, acho que fica uma história ainda mais completa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos temos histórias de família, por isso acho que nos emocionam. Tá difícil achar erros nessa autora (não que eu procure 😅). Nesse livro faz total sentido essa mescla, precisamos saber como eles chegaram naquele momento

      Excluir
  4. Um dos lançamentos mais desejados, tá, mesmo que dona Taylor já venha chegando com um novo livro. Ow mulher que tem o dom de nos destruir com seus livros.
    Eu li três livros dela, Daisy, Evelyn e Depois do Sim e mesmo com graus diferentes de gostar, todos são favoritos.
    Por isso, Malibu que traz toda essa questão familiar e com tantos dramas particulares, é necessário!!!
    Espero ler em breve!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  5. A maioria das pessoas que leram esse livro disseram que esperavam mais da leitura, apesar dos pontos positivos que encontraram nela.
    Não li nada da autora ainda, mas parece que mesmo assim vale a pena tentar.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  6. Maiani!
    Ainda não tive oportunidade de ler nenhum livro da autora, mas tenho muita vontade porque todos dizem que são ótimos.
    E mesmo esse, sendo tão pesado e doloroso, acredito que deve ser uma leitura de aprendizado.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Ainda não li nada da autora mesmo .E como ela é elogiada heim .vejo inúmeros elogios aos seus livros . Ainda não sei por qual livro dela vou começar quando sentir vontade de conhecer a escrita dela
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Nunca li nada da taylor, achei muito interessante a história que ela quer contar nesse livro. Eu não gosto de livros com muitos personagens narrador espero que a segunda parte seja menor.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.

Instagram

© Revelando Sentimentos – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in