Resenha: Inferno

by - janeiro 14, 2022

"DEIXAI TODA ESPERANÇA, VÓS QUE ENTRAIS."
Inferno, a parte um do poema épico de Dante, A Divina Comédia, é o poema mais criativo que li em toda minha vida. Ainda não tive a chance de ler os outros, mas duvido que qualquer outra obra poética possa superar a Divina Comédia de Dante.
"Mas, se bem compreendo, quando o eterno
aqui chegou e a grandiosa presa
tomou a Dis do círculo superno,
o vale podre desde a profundeza
tanto tremeu, que o mundo acreditei
sentisse amor, pelo qual com firmeza
há quem creia que ao caos volte por lei;"
Em Inferno, descobrimos que Dante caminha no inferno, sim, ele literalmente caminha pelo Inferno com seu guia Virgílio, o famoso poeta que escreveu A Eneida que foi enviada a ele por Beatriz, o devotado interesse amoroso de Dante, que está no Paraíso.


Sua criação do Inferno é influenciada pela teologia cristã, pela filosofia e também por obras literárias anteriores de Virgílio, como Ovídio, Homero e semelhantes (com uma pequena pesquisa, tive essas e muitas outras descobertas incríveis). No entanto, a Eneida de Virgílio é considerada o texto literário mais associado à Divina Comédia. Já o Inferno de Dante é em forma de funil e tem nove níveis que punem diferentes pecados. Sendo que, no fundo, está Lúcifer.

É fascinante ver quão imaginativo e criativo Dante foi ao inventar os diferentes níveis do inferno, os pecados que neles são punidos e os tipos de punição. As punições que começam levemente no primeiro nível tornam-se horríveis à medida que você desce os níveis. Alguns dos personagens (pecadores) no Inferno incluem pessoas da vida real que Dante conheceu, bem como personagens clássicos e mitológicos que foram extraídos de obras literárias antigas e famosas.
"Mas para baixo olha, onde desemboca
o rio de sangue fervente a queimar
quem violência ao próximo provoca."
Confesso que fiquei pasma com o relato gráfico do Inferno dado em tão belos versos líricos e nos ensaios visuais trazidas pela edição da Companhia das Letras. Até mesmo os detalhes horríveis de punição dos pecadores se tornaram menos horríveis porque os versos que os descreviam eram melodiosos, cantados. Os pecadores, escolhidos entre as pessoas existentes e inexistentes e alguns dos personagens míticos mais amados, dão ao poema uma sensação de realidade e fantasia.


Apenas consigo descrever o quanto foi surpreendente que uma obra escrita no século XIV possa ter uma impressão tão forte nos leitores atuais. Mas, dada a qualidade do trabalho, não é surpreendente a reverente popularidade que a Divina Comédia adquiriu e se manteve ao longo dos séculos. E no final de tudo, afirmo que esta é apenas a minha visão e opinião sobre a obra...a beleza desse livro é que ele traz diferentes percepções para cada leitor, fazendo com que, sem dúvida, seja uma das obras-primas da poesia épica.

*Edição bilíngue primorosa, capa dura e com ótimo acabamento, que conta com uma nova tradução mais acessível e de fácil compreensão.

Título: Inferno (exemplar cedido pela editora)
Autor: Dante Alighieri
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 560
Ano: 2021
Compre: aqui

You May Also Like

8 comments

  1. Eu tive a honra de ganhar essa edição de uma pessoa muito especial agora no Natal. A Divina Comédia marcou minha vida como leitora, pois foi o livro que me fez conhecer as letras e sim, não vejo a hora de me jogar nessa parte da história de Dante.
    Será uma de minhas próximas leituras e essa edição está a coisa mais linda do mundo!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  2. Giovanna!
    O melhor nas leituras é justamente a visão que cada leitor tem.
    A leitura é bem intricada e deve ser feita com cuidado e atenção, para que o entendimento seja pleno e o leitor entenda o real sentido das palavras.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Esse é um dos classicos que quero ler, tava vendo umas resenhas em videos esses dias, sobre tradução e tals.
    BEm curiosa na leitura!!
    Principalmente essa parte que geralmente a elogiam bastante!

    ResponderExcluir
  4. Um clássico!
    Preciso conhecer essa obra tão aclamada e tão importante

    ResponderExcluir
  5. Nunca li, mas estou ficando com bastante vontade de ler. Acredito que seja um livro de poema mais denso, pelo tempo da escrita e pelo assunto, mas para mim isso o torna ainda melhor.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  6. ola
    Já ouvi falar muito desse grande classico ,mas não faz meu tipo de leitura A ediçao está muito bonita.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Confesso que tenho uma baita curiosidade em me jogar nessa leitura, mas também tenho um certo receio de não gostar tanto (vai entender), mas apesar das minhas ressalvas espero sim um dia me decidir (risos), brincadeiras à parte, essa é uma daquelas leituras quase que obrigatórias né e uma edição linda assim é mais um motivo para finalmente tirar esse projeto da gaveta/estante.

    ResponderExcluir
  8. Caramba, ouvi tanto sobre esse livro, mas nunca cheguei a ler, mesmo estando com ele em mãos por varias vezes. Aprendi na época da escola, mas quandoa gente ler por querer é bem diferente. Preciso dar uma chance a esse livro.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.