Entrevista com Janelle Brown: Autora de Mentiras e Desejos

by - fevereiro 07, 2022


1 - Olá, Sra. Brown, como está? Poderia começar a entrevista falando um pouco mais sobre você?
R - Sim! Eu vivo na Califórnia - em Los Angeles, apesar de ter nascido próximo de São Francisco - e vivi aqui a minha vida toda. Eu sou casada e tenho dois filhos, um de 9 e outro de 12. Eu já escrevi 4 livros (5 nessa primavera) e antes disso, costumava ser jornalista para revistas e jornais, como o Wired e o New York Times. Eu amo cozinhar, esquiar, livros e coquetéis!

2 - Quais foram suas maiores inspirações na literatura?
R - Eu tenho tantos! Eu me sinto inspirada por autoras de thrillers e mistérios como Tana French, Megan Abbott, Sarah Walters, Gillian Flynn. E eu amo autores que mudam seus gêneros frequentemente, como Chris Bohjalian, Jenniger Egan e Kate Atkinson. Eu também amei por muito tempo autores da literatura tradicional como Jonathan Franzen, Zadie Smith e Tom Perrotta!

3 - Quando você começou a escrever, por que decidiu pelos thrillers? O que te chamou atenção nesse gênero?
R - Eu nunca planejei escrever thrillers. Meus dois primeiros livros não eram de forma alguma thrillers - eles eram dramas domésticos. Meu terceiro livro se tornou um mistério na medida que eu ia escrevendo. - Mesmo essa não sendo minha intenção quando comecei! Eu não acho que eu escreva thrillers tradicionais. Eu descreveria minha escrita como "suspense literário". É um pouco mais lento e mais baseado nos personagens do que o seu thriller tradicional. Sendo assim, eu gosto de livros que tenham histórias envolventes, reviravoltas, um pouco de emoção - e acho que você pode incorporar um pouco dessa escrita de “thriller” em todos os tipos de gêneros.

4 - Em Mentiras e Desejos, além de todo o mistério, nós também temos algumas críticas, algumas delas se referindo ao estilo de vida superficial que algumas pessoas vivenciam nas redes sociais. Você acredita que as pessoas estão cada vez mais deixando “a vida real” e se perdendo no mundo virtual?
R - Acredito que sim. Eu acho que as mídias sociais são muito viciantes e são todas baseadas em aparências e imagens. Claro, existem momentos autênticos, mas na maioria das vezes as pessoas postam apenas momentos onde eles estarão: Fotos e momentos que os fazem parecer o melhor, ou os mais interessantes. É tudo muito acurado e, por isso, não particularmente “real”. É mais uma personificação. Mas as pessoas que veem essas fotos/vídeos frequentemente perdem de vista e acabam querendo viver uma vida que não existe.

5 - Outra questão é como algumas pessoas vivem de aparência, seja pessoas de posses ou influencers digitais. Essa questão foi intencional desde o começo ou surgiu na medida que o livro foi sendo escrito?
R - Isso definitivamente surgiu como um tema na medida que eu escrevia. Era um assunto no qual eu estava interessada havia um tempo - desde quando eu entrei nas mídias sociais - e ele começou a seguir seu caminho para o livro de forma orgânica. Eu sempre comecei com a história, os personagens e uma vaga ideia do tema, então eu deixo o livro evoluir para o que ele queira se tornar enquanto eu escrevo.

6 - Seu livro foi adquirido para uma adaptação. Ao mesmo tempo que isso deixa os fãs felizes, também deixa preocupado em relação à fidelidade ao trabalho original. Isso também te preocupa?
R - Com certeza. Mas eu acredito que cada forma de mídia - seja livro, filme, TV ou podcast - tem sua própria força como contadora de histórias, e histórias devem ser adaptadas para funcionar. Então, eu estou animada para ver como o espírito de Mentiras e Desejos irá evoluir em uma nova mídia.

7 - Você está escrevendo algum livro no momento? Você pode contar um pouco sobre o que podemos esperar dele?
R - Eu tenho um novo livro saindo na América do Norte nesta primavera. Ele se chama I’ll Be You e é sobre uma mulher chamada Samantha - uma gêmea idêntica, ex atriz infantil e viciada em recuperação - que é convocada pelos seus pais a retornar para casa, após sua distante irmã gêmea se hospedar em um spa e não retornar. Sam tem que aprender como cuidar do recém nascido da sua irmã enquanto tenta juntar as pistas deixadas por ela, descobrindo ao longo do caminho que sua irmã estava profundamente envolvida em atividades suspeitas. Espero que seja lançado no Brasil!.

8 - Poderia deixar uma mensagem para seus leitores no Brasil?
R - Eu estou tão feliz que as pessoas no Brasil possam ler meus livros em sua linguagem. É tão maravilhoso saber que eu estou sendo lida ao redor do mundo. Eu estou ansiosa para me conectar com vocês nas redes sociais e espero um dia poder ir ao Brasil em alguma Book Tour!

You May Also Like

11 comments

  1. Fábio, mais uma vez, parabéns!!Além de trazer uma resenha impecável desse livro que chegando recentemente e mesmo com uma ou outra ressalva, já ganhou os leitores(fora que é Trama)eu estou doidinha para ler!!!
    Adorei saber um pouco sobre a vida da autora e já torcendo para que seu novo livro, chegue aqui.
    Thrillers sempre são muito bem vindos! rs
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  2. Eu amo essas entrevistas, parabéns por elas, Fábio. conhecer um pouco mais dos autores para mim é essencial para me motivar ler livros deles. Ela parece ser um amor de pessoa.

    ResponderExcluir
  3. Adoro ler entrevistas. Dá pra conhecer um pouco mais do autor, seu processo criativo e como ele mesmo vê sua obra.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Achei muito boa a entrevista, principalmente porque me intrigou a ler os livros da autora. Eu gosto muito de thrillers e algo que ela falou que há em poucos é um envolvimento maior com os personagens e a história - acho que o último que li que fazia esse papel muito bem foi "A verdade sobre o caso Harry Quebert". De qualquer maneira, simpatizei com ela e vou colocar alguns livros nas minhas listas de leitura. Obrigada!

    ResponderExcluir
  5. Nessas entrevistas, na pergunta quando fala sobre livro novo, se esta escrevendo ou nao, eu sempre fico muito curiosa com a historia que os autores contam rsrs.
    Esse livro ainda nao li mas to bem curiosa em fazer a leitura

    ResponderExcluir
  6. Fábio Como sempre arrasando nas perguntas. Interessante o thriller ter surgido, digamos, por si só.
    Sempre é muito importante e necessário a crítica social na questão da aparência e superficialidade.
    A premissa do próximo livro é interessante ainda que um pouco batida

    ResponderExcluir
  7. Fábio!
    Thrillers são sempre emocionantes, curiosa por ler os livros dela.
    Amei os autores que a inspiram.
    Gostei muito da sinceridade dela e de ter se disponibilizado em responder à entrevista.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. ola Fabio
    Otima entrevista como sempre ,eu amo conhecer um pouco a pessoa por detras do autor.achei interessante a parte em que ela diz deixar o livro evoluir para o que ele queira se tornar enquanto ela escreve.

    ResponderExcluir
  9. Adoro as entrevista, principalmente quando os autores são novidades para mim. Não conhecia a autora e creio que nem seus livros, mais um motivo para pesquisar melhor é ler seus livros futuramente.

    ResponderExcluir
  10. Olá! Eu sempre gosto de conhecer um pouco mais sobre os autores e gostei bastante da explicação dela sobre a sua escrita e já fiquei aqui na expectativa por esse novo trabalho dela, amo histórias com gêmeos.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Fábio!
    Que entrevista interessante! Eu amei...
    Não conhecia a Janelle Brown e nem o seu livro Mentiras e Desejos, vi que já tem resenha aqui sobre ele, vou dá uma conferida... Eu gosto bastante de thrillers.
    Bjos!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.