Resenha: Os Reis do Wyld

by - fevereiro 11, 2022


Nos tempos de glória, Clay Cooper fazia parte do Saga, o maior bando que existiu. Os melhores guerreiros, se envolvendo nas maiores aventuras e confusões, onde tudo parecia possível. Mas, tem uma coisa que não importa o quão bons eles sejam, não tem como derrotar... o tempo.

A idade chegou para todo mundo, o bando se desfez e agora Clay está casado, com uma filha, um cachorro que só faz dormir e trabalhando de vigia na muralha de uma cidadezinha onde o máximo que acontece é uma briga de uma esposa indo buscar um marido bêbado no bar.

Os tempos do Saga acabaram, ou era o que Clay pensava, até Gabe, seu antigo parceiro de bando, aparecer na sua porta informando que sua filha estava em perigo e que a única forma de resgatá-la seria reunindo o bando outra vez.

É assim que começa um dos livros mais divertidos que eu já li. Os Reis do Wyld é uma alta fantasia, que reúne tudo o que o gênero tem de bom, mistura com uma dose perfeita de humor e tira sarro da própria fantasia, sem deixar os momentos épicos para trás.

O equilíbrio do livro é incrível, começando pelos personagens, que como eles mesmo dizem, são muito bons separados, mas juntos, são perfeitos. A química deles é inegável.


Apesar de ter um estereótipo de personagens do tipo, como guerreiro, mago, bárbaro e etc, esse estereótipo fica só na aparência. Os personagens (talvez tirando o Ganelon), são muito mais do que aparentam, com personalidades que vocês nem esperam. O destaque pra mim é a dupla Clay e Moog, que roubam a cena.

Aliás, ponto positivo para o autor, ao colocar representatividade no livro de forma natural, através do Moog. E se você se pergunta sobre personagens femininas, existem sim, personagens fortes e muito boas, que talvez não sejam o foco aqui, mas que com certeza estarão no segundo volume.

Além disso, tem toda a construção de mundo, que tem tudo que você espera e até muito mais, com criaturas diversas, locais inusitados e até mesmo navios voadores.

Os Reis do Wyld vai agradar todo mundo que se disponibilizar a ler, não só amantes do gênero (que vão encontrar novos ares do que estão acostumados), assim como pessoas que não são chegadas em fantasia, mas que gostam de rir e se emocionar na mesma medida. Ah, e o melhor, pode ser lido como livro único.

Então, que venha Bloody Rose (a continuação) e fiquem atentos caso vejam algum Urso Coruja por aí.

Título: Os Reis do Wyld (exemplar cedido pela editora)
Autor: Nicholas Eames
Editora: Trama
Páginas: 544
Ano: 2021 (Ano original, 2019)
Compre: aqui

You May Also Like

13 comments

  1. Me despertou a curiosidade! Quando vi a capa imaginei algo na linha do Discworld do meu amado Terry Pratchett, mas quando li vi que tem suas particularidades. Fui até visitar o site do autor pra ver se ele não era inglês hahaha. Bom, acrescentei na minha vasta lista de leitura, porque amo épicos bem humorados. Aliás, estou vendo uma série que tem uma base similar (personagens de D&D) chamada Vox Machina, é do Amazon Prime, é MUITO divertida, ri horrores, talvez você goste!

    ResponderExcluir
  2. Em fantasia sempre gosto de saber se possui personagens femininas presentes aí, e gostei de saber que tenha e espero que tenha destaque nos proximos.
    Fantasia sempre gosto de ler, entao é um livro que acho que gostaria da leitura.

    ResponderExcluir
  3. Livro de fantasia com guerreiros já chama minha atenção.
    A capa já chamou minha atenção com um mix de guerreiro, rockeiro e mago.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Não leu muito alta fantasia, porém algumas que li eu gostei bastante, os personagens tem uma coisa que não sei explicar, porém que conquista fácil.

    ResponderExcluir
  5. A Trama chegou pra ficar! Já está consolidando seu nome no mercado editorial!
    Quanto ao livro... achei pela resenha que tem uma vibe muito legal, up com humor.
    Realmente a química dos integrantes do Saga é inegável

    ResponderExcluir
  6. Fábio!
    O livro deve trazer muita história, afinal não é pequeno, quase 600 páginas, então deve ser bem elaborado.
    Já pelo que comentou das personagens e sua representatividade, é um ponto a mais na fantasia.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Isso sim daria um enredo de filme daqueles do estilo que a gente gosta muito.
    Abandonar a vida de aventuras, envelhecer e do nada ter que reunir um bando nada típico e recomeçar, com o peso da idade e tudo mais.
    Uma fantasia junto disso tudo? Perfeito demais!
    Primeira resenha e já quero ler pra ontem!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  8. online casino【VIP】best online casino for Canadian
    online 제왕카지노 회원가입 casino【VIP】best online casino for Canadian luckyclub players 메리트 카지노 2020【阅读全文】 【ncaa betting apps and 온라인 카지노 벳 무브 games for 1xbet южная корея slots machine【阅读全文】

    ResponderExcluir
  9. ola
    Não leio muito esse genero ,pela sua resenha dá para perceber que é uma fantasia bem diferente dos demais.Muito boa essa ideia de construir personagens bem mais velhos do que estamos acostumados ver em livros de fantasia ,a julgar pelo personagem Clay que já casou e já tem uma filha.

    ResponderExcluir
  10. When did it start? The day I started surfing the Internet to read articles related to . I've been fond of seeing various sites related to 카지노사이트 around the world for over 10 years. Among them, I saw your site writing articles related to and I am very satisfied.

    ResponderExcluir
  11. Fantasia não é meu gênero preferido, mas quando é uma leitura com diversão e humor, não tem como não ler. Gostei da resenha, reunir um grupo antigo, quando todos passaram por mudanças é muito legal. E a quantidade de páginas é bem positiva pela historia do livro. Vou ler com certeza.

    ResponderExcluir
  12. Olá! Eita que fiquei bem animada com mais essa dica, como eu amo fantasia, vai ser interessante a leitura dessa que parece ser um tanto quanto diferente das quais eu estou acostumada e se por um lado fiquei feliz que o livro pode ser encarado como único, por outro, já prevejo que vou tomar gosto e não vai ser nenhum problema em querer ir logo para o próximo (risos).

    ResponderExcluir
  13. Oi, Fabio!
    Não conhecia Os Reis do Wyld, mas
    fantasia é um dos meu gêneros literários preferidos, ainda mais quando o humor está presente na história... Valeu pela dica, anotada!
    Bjos!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.