Resenha: Sangue Dourado

by - abril 08, 2022


Deka está prestes a passar pelo Ritual da Pureza, onde jovens garotas devem provar que tem o sangue puro. Caso o sangue seja dourado, ela é banida e deve passar pela morte definitiva. Mas, durante o ritual, algo acontece e Deka se vê em uma situação devastadora, sendo torturada e presenciando o ódio e a repulsa de todos aqueles que ela imaginava que amava-a, incluindo seu próprio pai.

Isso dura até o dia que ela é "resgatada" por Mãos Brancas e levada para os campos de treinamento, onde ela irá se tornar uma Alaki. Em uma luta para livrar o continente de Otera dos temíveis Uivantes Mortais - monstros que levam jovens garotas e atacam vilas por toda Otera.

Nesse caminho, Deka irá enfrentar monstros, descobrir novas amizades, conhecer um poder que ela não sabia que tinha e até mesmo, quem sabe, encontrar um amor pra sua vida.

Sangue Dourado, apesar de ser uma fantasia YA, consegue manter o foco na história e nas mensagens que deseja passar para o leitor.

A todo momento Deka vai se descobrindo como mulher e como pessoa, na medida que vários preconceitos impostos por uma sociedade machista vão sendo desfeitos. Uma sociedade onde a mulher tem que ser submissa ao homem e fazer tudo que ele quiser.

De fato, apesar de ser uma fantasia, o livro tem muito de distopia também. Mostrando uma sociedade que possui uma cultura não tão diferente de algumas que temos por aqui, principalmente no que diz respeito à mulher negra.

Além disso, o livro possui mistérios e revelações a todo momento, não deixando a história ficar parada, mas também sem ser frenética demais, encontrando um equilíbrio muito bom. A ação também está presente e até o pequeno romance, mesmo não sendo o foco, é bem construído.

Apesar disso, duas coisas acabaram me incomodando, uma é no final, quando certa coisa acontece com alguns personagens e achei desnecessário, mas nada de ruim, apenas detalhes. E a segunda é que o livro termina de uma forma que serviria muito bem como livro único, só que é uma trilogia, então me deixa preocupado para o que virá por aí.

Tirando isso, é um livro mais do que recomendado, tanto para jovens como para adultos. Fãs de fantasia e distopia podem ir sem medo que a chance de gostar é grande

Titulo: Sangue Dourado (exemplar cedido pela editora)
Autora: Namina Forma
Editora: Galera Record
Páginas: 378
Ano: 2021 (2020 no original)
Compre: aqui

You May Also Like

7 comments

  1. Eu juro que até esses dias, imaginava que era um livro único rs
    Eu adoro fantasia, mas prefiro quando são volumes únicos. Tenho esse receio das sequências,mas também pouco dindin pra ir comprando todos.
    Mas uma trilogia, vamos lá!
    A capa deste livro é uma das mais bonitas que já vi nos últimos tempos e mesmo com estes detalhes no final, é um livro muito, mas muito desejado!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  2. Eu to bem curiosa em ler essa historia. Bem legal quando a gente ve o crescimento do personagem, mais legal ver isso ainda ja no primeiro de uma serie.
    Acho que vou gostar!!

    ResponderExcluir
  3. Apesar de não ler muita fantasia, Sangue Dourado me chamou atenção, pela história e pela trajetóriada Deka. Vou aguardar os próximos livros e ver se eles me conquistam.

    ResponderExcluir
  4. Curto distopias, uma distopia onde as mulheres mostram que não precisam aceitar restos e serem submissas então é imperdível.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  5. Fábio!
    Apesar das suas observações, para um primeiro livro da autora, achei bem pertinente todo enredo, mesmo sendo apenas pelo ponto de vista da protagonista.
    A diversidade é sempre importante.
    A questão da violência pela descoberta do sangue dourado, deve ser atroz.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Muito interessante esse tema do preconceito que mulheres sofrem especialmente as negras ser tratada em um livro de fantasia .Imagino que personagem sofre muito com isso mas também vai descobrindo a sua força. Tenho curiosidade em saber porque os livros de fantasias sempre trazem personagens bem jovens quase adolescentes.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Confesso que fiquei um tanto quanto temerosa depois dessas suas ressalvas, ainda mais sabendo que o livro tem potencial para ser púnico, mas que vem aí uma trilogia, mas nada que me desanime, só vou precisar diminuir minhas expectativas e acho que no final tudo há de dar certo (risos), ainda mais por ser um gênero que eu gosto muito somado a temas tão importantes.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.