Prometi pra vocês que traria a parte 2 dessa série, se você ainda não conferiu a parte 1, clique aqui. Confesso que assisti a série toda em 11 dias, mas acabei adiando em escrever a segunda parte.

Começando pela polêmica anterior... volto para explicar, pois assisti novamente à cena e inclusive ela é comentada em episódios posteriores. Em momento algum o personagem Lee Young-guk (Ji Hyun-woo) se apaixonou pela Park Dan-dan (Lee Se-hee), ele deixa claro que não tinha sentido nada por ela. O que acontece, na verdade, é o oposto. Park Dan-dan, quando criança, sentiu uma atração platônica por Lee Young-guk. Porém, isso não foi romantizado. Seria até estranho pensar que, num país tão conservador como na Coreia do Sul, isso aconteceria.

Outro ponto que causou certa polêmica durante a série é quando um homem empurra uma mulher, ele a agride fisicamente e a derruba no chão (não vou revelar quem e nem contra quem). Foi uma situação que causou incômodo, e nada que ela tenha feito justifica o personagem agir dessa forma. Porém, isso não foi feito para ensinar, para incentivar os homens a fazer. Penso que tenha sido para mostrar como as pessoas são capazes de agir, assim como existem cenas desse tipo em filmes, séries e novelas. Eu até concordo com a polêmica, mas também enxergo o outro lado da moeda. Claro que fiquei bem indignada, porque gostava muito do personagem, mas depois deixei de me simpatizar por ele.

Há ainda uma outra questão polêmica que essa eu fiquei com mais raiva ainda. Não concordei e achei desnecessário tê-la na série. O pai da personagem a tranca dentro do quarto, ela fica sem comer, sem beber água e só foi ao banheiro no dia seguinte, com muito custo.

Sobre o dorama em si, ele ainda continua muito bom. Sabe envolver, mesmo tendo muitos episódios a gente não desiste. Claro que achei algumas partes desnecessárias, poderia resumir em pelo menos uns 35 episódios. Acredito que 52 tenha ficado bem puxado, porque causa curiosidade, então você acaba preso ali até acabar o próximo, o próximo e assim por diante.

A conexão de Park Dan-dan e Lee Young-guk é boa. Os filhos do Lee são amorosos e muito espertos. Bem astutos. Há personagens que a gente deseja colocar num potinho – Lee Se-ryun (Yoon Jin-yi), irmã do Lee Young-guk, e Cha Gun (Kang Eun-tak), tio da Park Dan-dan, são exemplos disso.

Se você gosta de doramas, acredito que já deve até ter assistido a esse. Se ainda não fez, vale a pena dar uma chance. É engraçado, divertido, triste e bem educativo também.

Direção: Shin Chang Seok
País de origem: Coreia do Sul
Distribuição: Netflix

11 comentários:

  1. Sua empolgação no post anterior me fez ficar bem curiosa em conhecer dorama mas 52 episódios esfriou tudo.
    E essas polêmicas também.... sei que algumas delas devem ter a intenção de ensinar mas ainda assim.sao bem incômodas

    ResponderExcluir
  2. Então, mesmo ainda sentindo muita vontade ver, para mim, o problema dos doramas é a duração dos episódios rs
    Tá, eu assisto coisa pra carambola, mas os doramas normalmente, tem mais de uma hora de duração. Aí fica a sensação de não render, como deveria.
    Gostei da parte das polêmicas rs
    Não digo que verei..mas vou guardar com carinho!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  3. Nao vi a outra parte da serie, mas essas polemicas aí ein... vejo muitas cenas problematicas em algumas novelas asiaticas, mas acho que não é so la q tem neh
    Essa serie ta na minha lista pra ver, espero gostar da historia.

    ResponderExcluir
  4. Naty!
    Como não acompanho doramas, estou por fora da polêmica. Embora tenha me ultrajado com as atitudes.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Oi, Naty! Que bom que o episódio polêmico citado na resenha anterior ficou esclarecido nessa segunda parte. Mas, pelo visto, outras polêmicas surgiram. E legal saber que os personagens são cativantes e que é uma série divertida.

    ResponderExcluir
  6. Ainda não tinha ouvido falar em polêmicas em doramas. Esse pelo visto dividiu opiniões.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  7. Ola Naty
    Não assisto doramas vejo muitas resenhas positivas sobre eles mas é que já tenho tanta coisa para assistir ,tem as minhas séries de época que pretendo assistir. E a duração dos doramas são bem longos .Tenho que estabelecer prioridades para não surtar rsrs

    ResponderExcluir
  8. São mesmo muito episódios. Muitas séries fazem isso também e se estendem além do necessário, com os doramas pelo visto acontece o mesmo. Claro que quando gostamos assistimos com prazer. Sobre as polêmicas, acho que muitas situações, assim como na vida real, devem ser mostradas até para que não passamos a fingir que não acontece. As pessoas tem que analisar tudo dentro do contexto, mas muitas polêmicas são criadas mesmo.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Naty!
    Como eu disse na parte 1, não gosto de séries longas, e 52 episódios é grande pra mim rsrs... Mas que bom que a polêmica sobre a idade foi esclarecida.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  10. Ahh que essas polêmicas me deixaram mais curiosa para conferir a série hein, o único
    obstáculo continua sendo minha falta de tempo mesmo!

    ResponderExcluir
  11. Eu gostei muuuuito desse dorama! Mas, no meu Netflix só aparece até o episódio 40! Fiquei muito chateada!

    Eu achei algumas atitudes do pai da Dan-Dan horríveis e a Wang não fica muito para trás.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.