Superando o cárcere do arrependimento

Sentado na cama, a única coisa que consigo enxergar são as crianças se divertindo no parque. A única proeza, que ainda posso ter, é observar pela janela todos os movimentos na rua.
Acredito que muitos não têm tempo para isso. Eu costumo dizer que entrego meus dias tão somente para isso.
Sempre fui uma pessoa muito ativa. Trabalhava demais e tinha poucos minutos para dedicar-me aos meus pais. Até que um dia eles foram viajar para a casa de uma filha deles e sofreram um grande acidente. Não resistiram ao traumatismo craniano e então partiram e eu não tive um minuto que fosse para dizer adeus.
Eu era gerente de uma empresa multinacional, estava voltando do trabalho, indo para casa, e fui assaltado. Levaram meu carro e me deram um tiro. Hoje estou paraplégico. Não posso trabalhar e nem tão pouco apreciar meus pais, quando eram vivos – o que mais me dói.
Sempre tive muito medo de perder tudo o que tinha e foi exatamente o medo e a não valorização que tomou tudo de mim.
Hoje sou casado. Dou palestras de superação e falo muito sobre o medo, o grande impedidor das realizações. Nunca tinha tempo para meus pais, – não que eu não os amassem – mas tinha medo de ser um filho ruim em minhas atitudes. Então preferia ocupar minha mente com o trabalho e pagar tudo o que quisessem, mas agora vejo que fiz a coisa errada, pois as riquezas ficaram e eles partiram sem ter tido a chance de mostrar o meu amor.
É como sempre digo nas palestras que faço: “Nunca deixe o medo de errar impedir que você jogue. Pois o amor é como o jogo: É preciso apostar todas as moedas sem medo, assim, tão somente, sentiremos o gosto de desfrutar da vitória ou da derrota. Mas é preciso arriscar e isso significa viver”.


Natalia Araújo.

1º lugar - Blogueando *-*

7 Revelaram sentimentos:

  1. Nossa Naty... que tremendo isso. Uma lição de vida!
    Realmente, às vezes perdemos tempo demais no lamentando, sofrendo ou ocupados demais para desfrutar das coisas simples da vida. E pior: depois ainda dizemos: "eu era feliz e não sabia".
    Portanto, sejamos felizes nesse tempo que se chama HOJE!

    Bjos da Eve*-*

    ResponderExcluir
  2. Lindo Natália.
    Como tudo o que sai dessa cabeça produtivamente fértil!

    BeijooO'

    ResponderExcluir
  3. Naty,
    Aposto que existem histórias bem assim.

    Beijo,
    Nara

    ResponderExcluir
  4. A cara daqueles depoimentos que passam no final de "VIVER A VIDA"... Triste, mas muitas vezes, real!

    ResponderExcluir
  5. É verdade, muitas vezes quando estamos com medo cometemos muitos erros. Infelizmente alguma vezes não podemos remediar esses erros.
    Bjocas
    Patty

    ResponderExcluir
  6. Devemos sempre viver sem medo...
    Mas muitas vezes isso é impossível... =/

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo primeiro lugar! =D

    bjos!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.