Algumas marcas não se podem apagar



Eu era pequenina quando saí de casa e deixei pra trás uma vida que era construída à base de ruínas, dores e prantos.
Papai batia na mamãe e eu acabava servindo de teste para sua mão grande e pesada.
Cada tapa movia uma ira grande dentro de mim, mas não entendia os motivos para tanta crueldade.
Acabei fugindo de casa, chamei a polícia e papai foi preso, mas nessa noite que fugi, procurando ajuda, mamãe apanhou tanto que não resistiu aos ferimentos e faleceu.
Eu tinha tudo que queria, papai era dono de uma empresa de propagandas, a maior na região em que morávamos, mas tinha algo que eu nunca consegui ter que era a paz dentro de casa, a paz dentro de mim mesma.
Cada vez que via aqueles olhos enfurecidos indo na direção de mamãe, o medo tomava conta do meu ser e as lágrimas de raiva eram transparecidas na minha face, numa forma de desespero e petição por paz.
Uma vez, mamãe disse que não importa o que temos na vida, mas quem temos na vida. Ela nunca ligou para o dinheiro que tínhamos, mas para quem tínhamos. Infelizmente ela não teve um bom marido e talvez nem uma boa filha, mas eu tive a melhor mãe e hoje ela vive dentro de mim, me acalmando e dando forças para continuar a viver assim.
Sem ter onde viver tive que ir morar num orfanato. No início os prantos eram demais. Tinha medo de apanhar e ser rejeitada pelas pessoas, mas, com o tempo, construí amigos lá dentro. Minha vida está sendo construída por um alicerce de amizade e união que tenho. Nunca soube o que era uma família regada de amizade e agora sei que é a base para uma estrutura firme.
Hoje, tenho o que sempre quis, só queria que mamãe pudesse ver como me sinto, por ter construído uma família com amigos que a vida me proporcionou através do pior acidente da minha vida.
Sei que as coisas acontecem por algum motivo, não troco essa minha família por nada... Mas queria tê-la aqui e assim ela poderia sentir como é bom receber o carinho das pessoas, sem receber surras, sem espancamentos; pois não se pode levar nada através da violência, a não ser o trauma que possuiu-me e com muita garra consegui me libertar, mas jamais conseguirei apagar totalmente da memória.


24 Revelaram sentimentos:

  1. Eu senti grande alívio para a dor q estou sentindo no momento. Obrigado. = )

    ResponderExcluir
  2. Naty....
    a história é real ou um conto apenas???
    BjO*-*
    http://evesimplesassim.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Palavras fortes minha amiga, isso acaba sendo realidade para muitas famílias, triste, e pelo final que vi, dolorido, mais surge um ponto de felicidade!
    Um beijo Ju

    ResponderExcluir
  4. aah! Naty vc me fez chorar ta...
    Muito forte seu texto, e muito criativo tb :)
    Seus textos e os do Rodolpho sempre me amocionam *-*
    beijoos

    ResponderExcluir
  5. tem selo pra ti la no meu blog

    ResponderExcluir
  6. Minha querida
    Que história triste e tocante...mas infelizmente realidade para muitas familias.
    Sei blog está lindo.

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  7. Texto emocionante. A família é a estrutura de tudo ´ela que nos ensina as coisas certas e errada da vida.

    Abraços

    ResponderExcluir
  8. coragem .,,.,bom fim desemana

    ResponderExcluir
  9. talvez eu entenda mais do que eu gostaria...
    há mágoas que o tempo não pode apagar...

    ResponderExcluir
  10. Realmente no mundo que vivemos, muitas crianças,adolescentes e jovens sofrem com a falta de díalago, amor entre seus pais. É triste..
    Belo post!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  11. Essa história é real ?
    Porque se foi me deu um aperto muito grande ;x
    Não foi com você né ? Pelo o amor de Deus,mesmo não acreditando nele;

    beijos amor,obrigado pelo comentário no blog,volte sempre que quiser,amei saber que dividimos a mesma opinião *-*'

    xx

    ResponderExcluir
  12. Ás vezes a vida bate com força, mas sempre acabam existindo as compensações.

    O texto ficou forte mas com seu estilo, acabou suavizando no final..
    Um conto de fadas ás avessas.

    Beijo Naty e sorte aí com a informática kkkk saudades!

    Ale

    ResponderExcluir
  13. incríiiivel. essa menina é tão... forte, né? Que exemplo, o dela. adorei =)
    beijos :*

    ResponderExcluir
  14. Selinho para você no meu blog, está na página EU INDICO. ( http://menina-normal.blogspot.com/p/eu-indico.html ) :*

    ResponderExcluir
  15. ...
    Muito bem, Naty.
    Meu abraço.
    ...

    ResponderExcluir
  16. Naty...
    com certeza...
    não importa o que se tem...
    e sim quem se tem...ao lado...
    beijos
    gentis
    Leca

    ResponderExcluir
  17. Preocupa não moça! Entendemos você!! ^^

    Ao mesmo tempo que começa triste, a história se torna bonita... você está sempre nos encantando. =) Parabéns!

    bjo grande!!

    ResponderExcluir
  18. Naty, eu sei que já disso isso umas trezentas vezes, mas direi mais trezentas: As tuas palavras são excepcionais e a tua criatividade é foda! Dás voz, vida e alma às fotografias, e isso não é para qualquer um!

    Ainda bem que as coisas por aí já estão melhores :'D
    Ah, eu não sossego com os lays...sou inconstante, cada lay representa um estado de espírito!

    beijos querida

    ResponderExcluir
  19. Naty querida,

    você descreve maravilhosamente bem uma realidade cruel.
    Beijão, linda.

    *Também tenho entrado pouquíssimo na net. Mas hoje é domingo! Vivaaaaaaaa! Estou em casa visitando minhas queridas(os).

    ResponderExcluir
  20. Mais um tema muito complicado e que tem muito para se dizer.
    Os maus tratos, que tema, gostei da maneira como relataste esta historia.
    Bjocas
    Patty

    ResponderExcluir
  21. Obrigada Naty! E assim que der au mato a curiosidade de todos? [está bom mesmo? sei lá, toh na dúvida =/]

    ResponderExcluir
  22. Adorei seu blog e esse texto marca muito a quem eteve uma infância dolorosa e infelizmente repleta de acontecimentos semelhantes....parabéns pelo texto e pelo blog.Bjus!

    ResponderExcluir
  23. I'm not sure where you are getting your info, but great topic.
    I needs to spend some time learning much more or understanding more.

    Thanks for wonderful information I was looking for this info for
    my mission.

    My homepage ... iherb at

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.