Fugindo de si mesmo




- Algo diz pra eu ir embora - falou ele, apertando minhas mãos. Podia sentir aquela força que tanto queria me passar.
Ele queria ficar, eu sei disso; mas algo o puxava de mim, suplicando sua ida.
Eu não queria. A presença dele era como um bálsamo sarando as feridas podres do meu dia infame.
- Não vá! - falei, tentando convencê-lo de algo que imaginei que seria fácil.
- Não posso ficar, Kyn. É momento de eu ir.
- Talvez não seja o momento, é melhor repensar. Não terei muito tempo para vê-lo. Você sabe que passarei um mês fora da cidade, pois minha avô está doente e precisa de mim. Fique mais um pouco comigo!
- Já repensei, Kyn. Não dá!
Queria soltar aquela amargura que estava cravada em meu peito. Queria deixar as lágrimas molharem meu rosto, para disfarçar as pedradas que levei com as palavras que jamais esperava ouvir dele, mas me contive.
- Não vou mais insistir, mas só me diga o porquê.
- Também não posso. Acho melhor eu ir embora e ouvir a voz dentro de mim. Não posso ter você!
Ele virou as costas e nem sequer se despediu. Os ventos trouxeram o cheiro daquele delicioso perfume que tanto amava sentir em seu pescoço. Agora ele descia amargando e destruindo minhas narinas.
"Ele não agiu por impulso" - Foi o que eu preferi colocar em minha mente após tanto sofrimento que senti.
Franklin me amava, sabia disso. "Ele simplesmente agiu sem pensar", quis deduzir assim.

Após uma semana recebi uma carta. Desdobrei-a, com cuidado, e estava escrito:

Kyn, eu fui um idiota agindo daquele jeito. Poderia ter contado toda verdade olhando em seus olhos, mas fui um covarde.
Eu amo você mais do que a força que existe em mim em tentar não te querer. Não consigo te esquecer.
Cansado disso resolvi morar em outro país, mas nem isso foi o suficiente para apagar você de mim. Descobri que somos irmãos e esse amor que existe entre nós não pode permanecer.
Já tentei te esquecer, mas não foi o suficiente para apagar os resquícios do amor que existe aqui dentro.
Será que é um crime querer ter você comigo pra sempre?


Com infinito amor,
Franklin.

Natalia Araújo, 24/05 - 22h25
Não é real.

35 Revelaram sentimentos:

  1. "A presença dele era como um bálsamo sarando as feridas podres do meu dia infame."

    Fortíssimo! Como sempre, eu vou ter que babar seu ovo um pouquinho, porque você SABE que tem um poder ímpar pra escolher e organizar palavras. Você sabe, né? E o sentimento? Nossa, é como uma bala, um TIRO doce! Incrível. Adorei o layout.

    ResponderExcluir
  2. UAAAU... Nathy arrasando outra vez *o*
    tão triste esse tipo de história em que as pessoas se apaixonam, querem viver esse amor mas não podem por algum motivo muuito relevante né ;s
    ficou ótima a história.. que mente criativa emm dona Nathy *-*

    beijoos linda

    ResponderExcluir
  3. Que dor! Crime não é . Mas uma situação reprovável...Fortíssima!

    Beijos, querida.

    ResponderExcluir
  4. Eu amo seus textos, sem exceções.

    ResponderExcluir
  5. Ficou lindo!Mas como sempre, né? Você sabe descrever o cotidiano de muitas pessoas, é um dom, não deixe de nos agraciar com textos tão belissímos!Parabéns!Sou seu Fã!
    Te adollo! Bjão!

    ResponderExcluir
  6. Hã? Literalmente eram irmãos? Nossa, que chocante, acho que eu teria surtado, entrado em algum conflito sei lá, isso não é pra mim! Gostei do texto,

    Um beijo,

    Charlie B.

    ResponderExcluir
  7. =O....

    Oh! Meodeus!!! O.O

    Numa situação dessas não acho um absurdo dois irmãos ficarem juntos, pois não sbaiam de nada!! O perigo e se resolverem ter filhos, aí complica, pois a chance de problema genético é bem maior...

    Mas também esse negócio de família é complicado!! Que emoção!!

    bjoooooo

    ResponderExcluir
  8. Ai Naty, eu gosto dos textos "reais". Textos que contam a história de alguém em algum lugar. muito bom!

    ResponderExcluir
  9. Seu blog é um ebook ^^
    De livros seus e de outros.
    Lindo Naty.
    Você não conseguiu visualizar o vídeo?
    Eu vou colocar o link ai você entra direto no site.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. è totalmente impossivel não se emocinar com textos fabulosos, pois me surpreende toda vez que venho aqui deixando um gostinho de quero mais.

    ResponderExcluir
  11. O título do seu blog condiz com o texto! :D

    Tem selinho para vc no meu blog.

    =*

    ResponderExcluir
  12. Como sempre você surpreendendo,
    Natália você escreve muito bem, já pensou em publicar algum livro?
    Seria muito vendido

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  13. Ai ai Naty linda...
    Que triste isto...sei que não é real, mas isto existe de verdade.
    Saudade de ti amiga!
    Você tá bem?
    Bom final de semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Nossa... Nem tenho palavras agora, realmente MUITO LINDO! *-* /seguindo/

    ResponderExcluir
  15. Selo para você no meu blog,
    está na página SELO QUE CRIEI.
    http://menina-normal.blogspot.com/p/selo-que-criei.html
    O tão esperado selo, rs

    Beijo.
    xx

    ResponderExcluir
  16. Saudades querida Naty.
    É só ver seus poemas e sou tomada de uma emoção inexplicável.
    Voce domina muito a arte da escrita.

    Beijinhos...tenha um excelente final de semana.

    ResponderExcluir
  17. Você me mata qualquer dia Nathy, sério. O jeito que você escreve é perfeito, de um jeito que eu não sei explicar o que sinto lendo. Só sei que eu me sinto tão bem aqui, tão bem com suas palavras e é um orgulho ser seguidora do seu blog. Enfim, continue assim com suas palavras lindas e encantando todos nós com seus contos. Obrigada pela visita lá no blog, volte sempre e será super bem vinda.

    beijos

    ResponderExcluir
  18. E deve acontecer estas histórias por aí...


    beijo, adorei como sempre!

    ResponderExcluir
  19. Finalmente me decidi a visitar-te...
    ...umas vezes por distração...outras...nem sei explicar...
    O importante é que estou aqui...e gostei da tua cabana e da tua sensibilidade...
    ...por isso, deixei a minha marca na porta de entrada...
    e com chave de palavras virei te visitar novamente...amanhã!
    Beijo, Naty...

    ResponderExcluir
  20. bela imagem... É o resultado de sexo fora do conjugado rs, boa abordagem querida beijos e obrigadooo, ótimo fim de semana

    ResponderExcluir
  21. Naty
    Bom dia!
    Primeiro quero dizer que o texto é de um conteúdo emocionante e a forma que escreves já sabes que adoro, sou fascinada.
    Segundo agradecer a sua preocupação em me responder sobre a Edição Opinativa. Realmente não sei o que aconteceu. Devo ter colocado o login do email em vez do blog. Sabes que no trabalho tudo é corrido e sempre aproveito uma folga. Sujeito a falhas..
    Terceiro é para te avisar que estou acabando postar na Vida e Arte em cores e tem um selinho para você.

    Beijos e bom final de semana

    ResponderExcluir
  22. Minha amiga, que confissão hein, nossa eu não sei o que eu faria!
    Uf, como pode acontecer isso, irmãos..que difícil!
    Um beijo da Ju

    ResponderExcluir
  23. ai ai ai, lindo demais, será que é um crime querer ter voce aqui pra sempre, me lembrou uma musica do pimentas do reino - crime.
    http://compartilhandonostalgia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. Ótimo post, como também o abaixo, com palavras sobre a guerra do Vietnã. A foto que ilustra o post ficou célebre e foi muito divulgada na época da guerra, pelos que pediam o seu fim. Felizmente, conseguiram!
    Bjoo!

    ResponderExcluir
  25. tem 23 selos te esperando no meu blog! Corre pra lá!

    ResponderExcluir
  26. Wow!!!
    Estava com saudades daqui...
    Belo texto Naty...

    Bjs

    P.S.: Naty...
    Li todas as postagens que perdi...
    Mas irei comentar só nessa...
    O tempo tá curto...
    Sorry!!!

    ResponderExcluir
  27. Texto muito bom! Parabens!

    Já está em andamento a segunda edição do Projeto Sílaba Tônica! Veja na comunidade e participe!
    http://asilabatonica.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  28. ameei, texto liindo, tomara q vença! :D
    :*

    ResponderExcluir
  29. UAAAAAAAAAAAAAAU, quanta intensidade! Quanta criatividade você tem pra criar essas situações, naty! Fico sempre tipo :O
    adoguei, de novo.
    bjs bjs

    ResponderExcluir
  30. aushauhhsha
    fala sério caraaa ;D
    Típico isso, amor entre irmãos. Da hora!!

    Beijos, vc é boa de contos!

    ResponderExcluir
  31. sou 'apaixonada' por meu irmão =P amo muito ele. imagina como seria você gosta de uma pessoa e descobrir que essa pessoas é seu irmão.

    ResponderExcluir
  32. Oi, Naty
    Sempre inovando e nos deixando sensibilizados com as histórias com que nos brinda.
    Paz!
    Bjs

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.