Resenha: Garota Desaparecida


Vale a pena lutar para descobrir algo que pode mudar a sua vida?

Você tem tudo e, instantes depois, você se sente sem nada, completamente vazio, com exceção de um único amigo que está ao seu lado. Parece que tudo resolve conspirar para as coisas darem errado. Você fecha os olhos para não enxergar que tudo o que viveu não passa de uma farsa. Farsa? Sim, o lar, os pais, sua identidade.

Lauren é esse “você” da história. Embora ela saiba desde sempre que foi adotada, a jovem nunca soube os reais motivos que seus pais biológicos a deixaram partir para ir a outros braços. Ela precisa fazer uma redação como atividade escolar cujo tema era sobre si. Porém, como descrever sobre algo que você não faz ideia de quem é e de como foi?

Lauren parte em busca de respostas. Indaga seus pais, mas eles dizem que ela é muito nova para saber essas coisas; investiga na internet e eis que as coisas começam a se encaixar. Mas ela precisa de mais, necessita saber quem são os seus pais biológicos, o motivo de eles não terem dado a devida atenção e, o mais importante, qual a razão de seus pais adotivos esconderem isso dela.


E se descobrir colocasse em risco a sua própria vida?

Ao realizar uma breve pesquisa, a garota descobre que existe a possibilidade de ela ter sido roubada de uma família americana. Então decide sair da Inglaterra e ir até lá para tentar desvendar alguns mistérios que atormentam o seu sono. Ela convence sua família a fazer uma viagem e, quando menos esperamos, foge para tentar investigar o que não querem lhe dizer.

O que Lauren não imaginava é que as circunstâncias de seu desaparecimento são sombrias, os sequestradores ainda estão à solta e podem, a qualquer momento, fazer qualquer coisa para mantê-la calada, nem que para isso fosse necessário sequestrá-la novamente.

O leitor fica vidrado na história e deseja que muitas perguntas sejam respondidas. A leitura é veloz e não existe nada que possa libertar o leitor do livro. Quanto mais lemos um capítulo, mais queremos outro, outro e, quando percebemos, tudo acaba. É assim que ficamos: sono é esquecido, a fome, a vontade de fazer outras coisas também não são lembradas. Quando finalizei a leitura da obra já passava das 3h da madrugada e eu nem me importava com isso, mesmo que eu tivesse de acordar cedo no dia seguinte para trabalhar. Afinal, o desfecho estava forte o suficiente para nos atormentar. Claro, se eu fechasse o livro para dormir, certamente eu não conseguiria, pois ficaria pensando no fim. Então só me restava terminar.


Não acredite em lábios que sorriem para você!

Embora a obra seja muito boa, senti falta de algo mais real em alguns momentos. Parecia que estávamos lidando com algo fantasioso demais em determinadas situações. Tão fantasioso que parecia estranho. Mesmo isso tendo sido um ponto negativo para mim, pode ser que para você seja diferente e surpreenda. De fato a história tem a capacidade de surpreender, mas falta algo mais para receber cinco estrelas. Algumas cenas poderiam ser mais desenvolvidas e menos surreais, contudo, mesmo assim gostei e indico.

É um suspense jovem adulto, mas tenho certeza que agradará qualquer idade, desde uma criança até um idoso, pois a narrativa é gostosa, os diálogos são bem desenvolvidos e ainda tem romance para quem curte.

Quanto aos erros, notei apenas um na página 104, ademais estava impecável. A diagramação é confortável e proporciona uma leitura agradável. A capa é chamativa e as letras recortadas dá um ar diferente. Não sei se é o seu estilo de leitura favorito, se for, acredito que não será o melhor livro da vida. No entanto, não deixa de ser uma experiência boa e que nos ensina sobre muitas coisas: perseverança, amor, honestidade, compaixão, perdão e diversos ensinamentos.


Quotes:
“Então por que ela me escolheu – uma garota? Lembro-me de todas as vezes quando era criança e minha mãe falava sobre o fato de eu ser adotada e como me escolheram em uma espécie de catálogo. Aquilo costumava me fazer sentir especial. Desejada. Agora me fazia sentir mais como um vestido que chegou pelo correio. Um vestido que não serviu, mas que daria trabalho demais devolver” (p. 12).

“Eu planejava encontrar uma forma de sumir em um aeroporto desconhecido, comprar uma passagem para outro aeroporto desconhecido, depois tomar um ônibus para um lugar onde eu jamais estivera, para descobrir informações que eu tinha certeza de que ninguém me daria” (p. 48).

“– Meu pai me deu esse PSP quando eu tinha doze anos. Desde então, a gente nunca mais se viu. Fiz uma marca para cada vez que conversamos desde que ganhei esse presente. Uma marca para cada vez que ele prometeu ir me ver e não foi” (p. 115).

Outras fotos:





Título: Garota desaparecida
Autora: Sophie McKenzie
Editora: Verus
Páginas: 238
Ano: 2016

18 Revelaram sentimentos:

  1. Amo livros com essa temática e esse parece ser maravilho.
    Mesmo com as situações fantasiosas demais em alguns momentos parece muito valer a leitura, estou precisando de algum livro que me prenda desse jeito pq não lembro qual foi o último que fez isso comigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei da temática, Maíra.
      Nunca tinha lido algo assim

      Excluir
  2. Oi Natália, tudo bem?
    Conforme eu ia lendo sua resenha, fui percebendo que, se não me engano, esse é um daqueles livros que a gente começa a ler e não consegue parar até descobrir o que de fato acontece.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente assim, Priscila.
      O livro prende a gente realmente.

      Excluir
  3. A história parece ser boa e gostosa de ler. E por ser suspense já ganha um interesse a mais porque, ao menos pra mim, esse tipo de livro vicia e fico querendo descobrir as coisas e doida pra saber como tudo se resolve. Uma história com jeito jovem adulto também me interessa mais. Parece valer a pena a leitura. Só fiquei curiosa com essas partes fantasiosas. Será que é exagerado mesmo? Hum....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um suspense bem gostoso, Cris.
      Vale a pena ler, mesmo tendo alguns exageros.

      Excluir
  4. Gosto deste tipo de livro que te prende, que você não consegue largar, então é claro que gostei muito da dica. É claro que sua resenha me deixou super curiosa para saber o desfecho, sobre o sequestro, sobre seus pais biológicos, sobre os pais adotivos. Amei sua resenha.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gosto, Mayla. Isso deixa o leitor preso ao livro e é excelente.

      Excluir
  5. Oi Naty,
    Não conhecia o livro, mas já quero ler! Adoro um suspense e fiquei bem intrigada com esse livro, onde a protagonista vai em busca de respostas sobre seus pais biológicos por causa de uma redação. Gostei desse enredo. E a garota ainda convence a família a atravessar o oceano, que destemida! Adoro uma história com investigação, e pelo jeito essa é eletrizante o suficiente para permitir que o livro seja lido sem interrupções.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é lançamento, Micheli.
      Li assim que ele lançou. Comprei quando estava em pré-venda e não me arrependi.
      Indico.

      Excluir
  6. Natália!
    Nossa! Fiquei tão envolvida com sua resenha que já me vi lendo o livro, porque parece realmente envolvente. Como gosto de mistérios, fiquei extasiada e gostaria de saber o que está por trás dessa adoção. Pelo visto foi um sequestro feito no passado, mas só lendo para saber, né?
    A capa realmente é bem chamativa.
    “Só a mágoa deveria ser a instrutora dos sábios; Tristeza é saber.”(George Lord Byron)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Rudy.
      O livro faz isso com a gente, nos envolve e nos deixa querendo saber o final o quanto antes.

      Excluir
  7. Olá, Natalia.
    Lendo sobre o enredo eu lembrei do livro É melhor não saber que a personagem também quer ir atras do seu passado e o que ela descobre não é muito agradavel. Eu gosto muito de livros assim que a gente não consegue desgrudar até terminar e por vezes eu leio o final antes de terminar hehe. Não conhecia esse ainda, mas já vou anotar aqui para ler.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Esse livro tá mto bacana, eu li algumas resenhas dle, e espero mto conseguir ler, o enredo me prendeu bastante atenção, gostei mto...
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi, Natalia!
    Adoro suspenses que nos prendem assim a ponto de nada mais importar até que tenhamos terminado a leitura! Achei esse bem instigante, e a única coisa que me incomodou foi a impressão de que o livro era narrado em segunda pessoa, mas pelos quotes eu já vi que não.
    Fiquei curiosa sobre isso de sequestro e já quero ler esse livro pra descobrir tudo.

    ResponderExcluir
  10. Tenho interesse em ler, pois gosto de suspense, apesar de ter sido muito fantasioso, acho que desperta aquela curiosidade em saber como tudo aconteceu no passado da personagem e o que vai acontecer, deve ser uma adrenalina essa busca pela verdade.

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia o livro mais adorei a premissa dele!! Gosto muito de livros de suspenses!! Amei as fotos!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  12. Eu tinha visto esse livro há muito tempo, mas não tinha dado bola... agora, com sua resenha, acabei ficando curiosa! Curiosa sobre o tal sequestro, a verdadeira família de Lauren etc. Mas mesmo na resenha já percebi que algumas coisas são fantasiosas, e particularmente não gosto muito disso. No entanto, como suspense é meu gênero favorito e estou sempre procurando novas obras, vou adicioná-la a minha lista :)
    Belas fotos!

    Beijos!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.