Resenha: Carrie, a estranha


Creio que a essa altura do campeonato todos conhecem a história de Carrie. O primeiro filme foi gravado em 1976, teve outro em 2002, e, mais recentemente, em 2013, fizeram um remake, estrelado por Chloë Grace Moretz e Julianne Moore.

Então, eis um breve resumo:
Carrie é uma menina (vista como estranha pelos colegas) criada sob a extrema rigidez religiosa da mãe. Descobre apenas aos 16 anos o que é a menstruação. E junto a essa descoberta, ela desenvolve um poder que até então estava escondido. Ela descobre que é telecinética, ou seja, tem o poder de mover as coisas apenas com a força mental. Não tem amigos, então é alvo de bullying constantemente.

No episódio da descoberta da menstruação, ela estava no vestiário da escola. As outras meninas, ao presenciarem a cena, jogaram dezenas de todo tipo de absorvente, gritando que ela deveria tampar o buraco. A punição para elas: não poder ir ao baile.

Duas meninas entram em ação agora: 1) Susan, que, arrependida, pede para o namorado convidar Carrie para o baile. A menina aceita. 2) Chris, que quer acabar com a noite de Carrie e, junto com o namorado, coletam litros de sangue de porco e jogam em Carrie, quando esta é coroada rainha do baile.

Carrie não se contém. Não tem vontade de controlar seus poderes e causa um verdadeiro pandemônio. Não só na escola, mas na cidade inteira. A tragédia que segue é indescritível.

Graças a Deus Tabitha King achou os manuscritos no lixo e fez Stephen King voltar a escrever. Carrie é sem dúvida uma história fantástica! A narrativa é dividida entre o que aconteceu antes e o que aconteceu após o baile. O antes é contado pelo próprio narrador, que segue apontando fatos e desenvolvendo a história. O depois é nos passado através de relatórios policiais, depoimentos, diários e artigos científicos, que, no caso deste último, aponta casos científicos de telecinesia, narrando de forma implícita o ocorrido, deixando o leitor curioso, com muita vontade de descobrir o que aconteceu.

Às vezes, algumas passagens ocorrem duas vezes. Uma pela visão de alguém de fora, outra pela visão do narrador (como o início da destruição do baile).

Como sempre, King mantém uma linguagem padrão, muito bem desenvolvida, mas sem alegorias. A forma como a história foi construída, creio que foi papel fundamental para o sucesso do livro. Sem contar que, quando ele quer, ele nos faz perder o fôlego. O desenrolar do enredo é ótimo, mas as últimas cinquenta páginas é para ler sem parar!

Enfim! Eu sou suspeito pra falar, mas, não tem como elogiar tanto King e não dar cinco estrelas, né?

King five stars!!

Título: Carrie, a estranha
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 199
Ano: 2013

26 Revelaram sentimentos:

  1. Como não gosto muito de filmes nesse estilo, não sabia que esse livro tinha sido adaptado, apenas conhecia a obra literária. Da para notar que o autor consegue desenvolver muito bem a história, criando uma trama que nos envolve. Tenho muita vontade de ler esse livro, porque me pareceu ser uma leitura e tanto.

    ResponderExcluir
  2. Oi Marcos, apesar de não ser fã do gênero eu vi o filme mais recente lançado e é uma história e tanto, a cena da descoberta da menstruação é terrível e se eu fiquei impressionada com o filme que nem é tão bom, imagina lendo o livro, que foi escrito por Stephen King, ao qual só ouço elogios.

    ResponderExcluir
  3. Olá Marcos,nunca li nenhum livro desse autor pois não faz muito meu gênero,mass ultimamente ando animada p/ conferir,pois falam que ele é genial..P/ começar pretendo ler O Iluminado,que meu irmão leu e recomendo superrr,e claro, Carrie a Estranha,pois adorei a proposta,apesar de ser pesada e triste né,o bullying,mas fiquei bem curiosa,ainda mais que têm filme c/ a Grace Moretz sendo protagonista,adorooo ela,preciso assistir então,mais claro,depois de ler o livro!

    A única coisa que me deixou c/ um pé atrás foi as narrações,ou melhor,pelo que você falou não é narrado em 1° pessoa pela Carrie,e eu adoraria que fosse,acho que seria legal ter uma visão mais "direta" pela narração dela de tudo que ela sofreu e do que ela sentia...mas acho que isso não interferiu na história pelo visto.

    No mais,que bom então que essa Tabitha King (esposa?) o incentivou a voltar a escrever,olha o sucesso que deu,três adaptações já p/ o cinema :o
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Só cheguei a ver filme dessa história, mas acho que já conheço a maioria das coisas pelo que vi. Claro que a escrita é bem mais rica e tenho curiosidade pra ver o que iria achar diferente, se iria me envolver mais e etc. Ele tem um jeito de escrever que faz a gente comer páginas! E não sabia que o autor tinha até jogado no lixo essa história! Oo
    Imagina só se não tivesse voltado a escrever? Iriamos perder uma trama e tanto do autor pelo jeito.

    ResponderExcluir
  5. Oi Marcos, adoro os livros do King, Carrie eu só olheis os filmes, adoro a história!

    Blog aboutbooksandmore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Apesar de não ter lido o livro eu conheço bem essa história. Quando eu era pequena morria de medo de assistir ao filme, mas eu criei coragem e assisti. As cenas até hoje não saem da minha cabeça.
    Quero muito ler a história agora!

    ResponderExcluir
  7. Oi Marcos, tudo bem?
    Creio que todos já ouviram falar pelo menos no nome desa história né; eu particularmente garanto que foi a primeira vez que parei mesmo para ler sobre do que se trata essa história. Não tive contato nenhum com a história ainda e espero poder mudar isso o quanto antes.
    Eu também não tive o prazer de ler nenhum dos livros do King, e por ter lido inúmeras resenhas dos livros dele ano passado, acabei ficando com muita vontade de ler e comprei Mr Mercedes. Já leu?
    Enfim, você deve estar pensando: em que mundo essa menina vive? (rsrsr).
    Estou atrasada nesse quesito, mas estou correndo atrás do prejuízo.
    Pode ter certeza que vou ler esse livro - já está na hora! - e logo mais vou fazer uma resenha dele.
    Até mais!
    [SORTEIO] Aniversário de 1 Ano: Livro - Perdida
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  8. Oi!!

    Eu amo os livros do King q eu já li, apesar de terem sido poucos. Esse foi um deles. Concordo com sua nota e com os comentários gerais.
    Enquanto eu lia o livro, tudo o que eu conseguia pensar é a quantidade de bullying que a carrie teve q sofrer tanto fora quanto dentro de casa e como as coisas poderiam ter sido diferentes.

    enfim, bjbj

    ResponderExcluir
  9. Oi, Marcos!!
    Adoro os livros de Stephen King!! Ainda não li esse livro mais assisti o filme. Espero ainda adquirir esse livro para minha coleção!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  10. Marcos!
    Esse foi um dos primeiros livros do mestre King que li e já faz muito tempo e por causa dele, passei a gostar cada vez mais do autor com toda sua criatividade e potencial para trazer um enredo tão carregado de terror e medo.
    Já assisti as 3 versões do filme também.
    Bom demais!
    “Eu não procuro saber as respostas, procuro compreender as perguntas.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  11. Olá, Marcos.
    Eu li esse livro alguns anos atras e infelizmente não achei tão fantástico como você. Eu gostei, é uma boa história, mas não consigo ver o que tanto o povo fica maravilhado pelo King. Da maioria dos livros que li dele, e olha que forma uns 20, eu não gostei de quase nenhum. As histórias demoram sempre para engrenar. Eu assisti o filme mais recente também e não achei lá essas coisas não hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  12. Amei sua resenha, Li Carrie esse ano e gostei muito,como foi meu primeiro livro do king não sei qual livro devo ler em seguida.

    ResponderExcluir
  13. Eu já ouvi falar dessa história mas eu nunca li ou vi o filme. Gosto muitos de histórias com personagem que tenham poderes sobrenaturais. A Carrie passou por muita coisa com a mãe, os colegas de classe e ai deu no que deu. Porque ela poderia usar os poderes para outro propósito mas a raiva e o ódio fizeram ela fazer o que fez.

    ResponderExcluir
  14. Eu só assisti o remake do filme, que por sinal achei até um filme legalzinho. Não é segredo que S.P. é o mestre em desenvolver livros nesse gênero, até porque ele tem uma penca de livros ai pra comprovar que sua criatividade para p horror não tem fim. Eu tenho vontade de ler o livro pra ter uma perspectivava diferente do filme, mas por enquanto o livro não está na lista de prioridade.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Marcos
    Acredite, nunca li nada de King até hoje. Não por falta de vontade. Nem todos os livros dele me chamam atenção, mas a maioria.
    Gostei de ver os elogios quanto a obra, ele parece ter feito seu papel. A narrativa dele deve ser realmente viciante, pois é uma das coisas que todos falam.
    Quanto a história, só conheço porque já assisti ao filme.

    ResponderExcluir
  16. Adoro os livros do autor esse ainda não li, de certa forma as garotas tiveram o que mereceram, poderiam ter sido mais solidaria com a personagem, só que tem certas pessoas que preferem ser cruéis e humilhar os outros, mas em se tratando do King esse troco digamos assim deve ter passado dos limites rsrs, tenho vontade de ler esse livro só assisti o filme e faz tempo, bom acho que assisti pois pela resenha não me estranho rs. É que sou péssima com nomes de filmes.

    ResponderExcluir
  17. acredita que ainda não li esse livro?
    eu já assisti as duas versões (apesar de não lembrar mais quase nada da primeira) mas ainda não li o livro, vai entender...
    realmente não precisa dizer que king é 5 estrelas né? ele é clássico do terror

    ResponderExcluir
  18. Oi Marcos! Que coleção de livros do King mais fabulosa e invejável essa sua, em?! Carrie foi o primeiro livro do Stephen King que li e me apaixonei pelo seu estilo! Na época que li eu tinha apenas treze anos e achei tudo fantástico, mesmo porque, de certa forma também me identificava com a Carrie, por também ser vista como estranha pelos meus colegas de escola (hoje em dia abracei totalmente minha esquisitice!), sempre achei que as garotas e todo o resto da cidade tiveram o que mereciam!!! Quanto as versões cinematográficas vi apenas a segunda e a mais recente e achei tão incríveis quanto o livro! Abraços!

    ResponderExcluir
  19. Eu só assisti ao último filme que teve. Gostei muito da história do filme, mas acho que o livro é muito melhor! Já achei legal a narrativa ser dividida, e imagino que o livor é muito mais detalhado. Com certeza ainda vou ler o livro :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Oi Marcos...

    Confesso que não gosto nem de livros nem filmes nesse estilo... Nunca li nada do King... Mas acho que está na hora de deixar meu medo de lado e conhecer alguma obra desse autor que todos falam tão bem... Mas acho que Carrie não terá um lugarzinho em minha estante... Quem sabe um dia...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  21. Já assisti esse filme há muito tempo atrás mas lembro que não gostei muito, tem algo nessa história que não prende minha atenção e não sei se leria o livro, não é o tipo narrativa que costumo gostar.

    ResponderExcluir
  22. Já assisti ao filme, porém, infelizmente ainda não li o livro. Como pude perceber o filme é bem fiel ao livro, mas queria ler o livro por ser escrito da forma como falou, dos acontecimentos que antecedem a tragédia e as investigações que vieram depois. Não sabia que o King tinha desistido do livro, que bom mesmo que sua esposa o encontrou.
    Ótima resenha e dica.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir
  23. Oi, Marcos.
    Eu assisti o ultimo remake produzido, e tenho que confessar que não achei grande coisa a história. Nunca li nada do King (sim, pse, mas pretendo mudar isso em breve), mas acho que vou pegar o livro para ver se ele é melhor do que o filme (o que quase sempre é). Beijos

    ResponderExcluir
  24. Oi Marcos, tudo bem?
    Por incrível que pareça, eu nunca tive contato com essa história. Sempre ouvi as pessoas falando sobre Carrie, mas nunca fui procurar e respeito e depois de ler sua resenha, super me interessei por ler este livro. Sempre pensei que a história se tratava de algo de terror, mas acho que não é bem assim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Olá, no livro King faz uma crítica ao bulling ao mesmo tempo que nos introduz a uma história com toques sobrenaturais, não assisti a nenhuma das adaptações porque quero ler essa excelente obra antes. Beijos.

    ResponderExcluir
  26. Nossa, não fazia ideia que o SK tinha jogado o manuscrito fora :O ainda bem que ele concluiu a obra! A adaptação original é muito melhor que o remake feito recentemente. Se fosse pra me basear no remake acho que não leria, rs. Mas levando em consideração o original comprei essa mesma edição, aí, mas ainda não li. Me falaram que a diagramação tá toda ruim, mas eu duvido...

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.