Resenha: Onde nascem os gênios




Tudo começou com um selo chamado Crânio, com o fito de estimular o leitor a entender e questionar o mundo que estamos construindo; de trilhar novos caminhos, mostrando que ciência, inovação, história e filosofia podem ser tão surpreendentes quanto a mais criativa obra de ficção. Aqui tudo é real. E ainda assim, fantástico e muitas vezes assustador. Assuntos delicados e surpreendentes são tratados com o respeito que merecem, com uma linguagem que aproxima o leitor. E então Onde nascem os gênios surge estreando o selo.

Onde nascem os gênios? O que eles comem? Onde vivem? O que fazem? Não, aqui não é Globo Repórter, mas este livro promete trazer reflexões que muitos sequer imaginariam. No entanto, não esperem fórmulas mágicas, matemáticas e científicas. Nem tudo se prova, nem todos os argumentos são cientificamente comprovados, afinal, como poderia? No entanto, algumas coisas são tão bem calculadas, bem pensadas que o leitor apenas reflete e concorda ou, se não concorda, pelo menos entende como o autor chegou àquela conclusão.


Em Onde nascem os gênios, o leitor embarca numa viagem para desvendar a origem e as raízes dos grandes gênios da humanidade. Não é uma ficção, nem tampouco um livro com dados específicos. Eric Weiner primou por fazer algo peculiar: um diário de viagem, um ensaio com informações histórias, além de acrescentar humor na dosagem certa e mostrar que fez uma vasta pesquisa para conclusão desse trabalho – ao final, o autor nos mostra sua bibliografia selecionada.

A linguagem não é difícil, mas a obra é densa pelo seu conteúdo. Aprendemos muito e conhecemos o lado oculto de diversos escritores, filósofos, pintores – aqueles considerados gênios. Há ainda alguns que não sabemos se foram gênios ou não, o autor nos mostra a divisão de opiniões, a exemplo de Steve Jobs. Porém, para ele não importa se Jobs foi um gênio, o importante é conhecer o lugar onde ele nasceu e entender mais sobre essa cidade.


Algumas coisas podem parecer confusas, mas se a gente parar e analisar, é possível compreender o real sentido. O autor nos leva a caminhos que inspiraram figuras como Sócrates, Michelangelo, Leonardo da Vinci, David Hume e Mozart, com a finalidade de descobrir o que ainda paira de especial sobre cada um desses lugares. Podemos compreender essa ligação através da teoria da evolução, concebida enquanto Darwin andava de carruagem; Beethoven caminhava na mata; Freud e suas grandes descobertas que tomaram forma durante suas visitas a uma cafeteria.

Infelizmente, nem todos os gênios conseguiram colocar seu nome na história, ainda que muitos tenham existido e existam até hoje. Através de Eric conhecemos gênios que nem sabíamos, assim como analisamos melhor a genialidade de outros e onde nasceram. Afinal, onde nascem os gênios? De Atenas ao Vale do Silício, passando por Hangzhou, Florença, Edimburgo, Calcutá e Viena, Eric busca entender a ligação entre o ambiente e o surgimento dessas grandes mentes. 


A obra não é apenas isso, ele não estuda o lugar; analisa as pessoas, como viviam, o que faziam e, a partir disso, divagamos sobre a origem dos gênios. De certo, como afirma o autor, hoje em dia a maioria das pessoas são rotuladas como gênios. Aquelas que possuem o Q.I. elevado, tira as maiores notas no colégio, na faculdade; jogadores de tênis; criadores de aplicativos. Ele declara que, atualmente, sofremos de um caso sério de inflação de gênios – a palavra é usada promiscuamente.

Infelizmente o Brasil é o país em que acadêmicos, em sua maioria, preferem passar de disciplina, se possível, sem ler determinado livro. Ainda que a nota não seja uma das melhores, o fato de ser aprovado já é motivo de vitória. Muitos não se preocupam em ler, em mergulhar os olhos em qualquer tipo de leitura, principalmente a acadêmica – essa é a maior inimiga de grande parte dos brasileiros. Gramática, então? É como se fosse a versão do diabo em forma de papel.


A gente ri, faz piada, mas é lamentável como muitos daqui não se preocupam em melhorar o seu vocabulário, sua escrita, seu conhecimento, preferem passar “rasteiro”, conseguir um trabalho através de QI (Quem Indica), a conquistar por méritos próprios.

O que chama a atenção é a dedicação da Editora DarkSide em criar um selo nessa área e, tenho certeza, ainda que não seja o atrativo para a maioria, vai agradar muitos leitores, assim como já me agradou. Recomendo, recomendo e recomendo!

Quotes:
“Algumas pessoas usam gênio para descrever uma pessoa muito inteligente, alguém com um Q.I. elevado, mas isso é limitado demais, e dá uma impressão errada.” (p. 16)

“[...] prestar atenção é o primeiro passo na estrada para a genialidade.” (p. 27)

“Todos somos um pouco gregos, quer saibamos ou não. Se você já votou, serviu em um júri, assistiu a um filme, leu um livro ou ficou sentado com um grupo de amigos bebendo vinho e conversando sobre qualquer coisa, desde o futebol da noite passada até a natureza da verdade, agradeça aos gregos.” (p. 28)

“Bem, no início do século XV um livro custava tanto quanto um carro hoje, em termos relativos. Então você pode imaginar o que significava ter uma biblioteca, uma coleção de, digamos, cem livros. Era como ter cem carros hoje em dia. Quando alguém na Renascença tinha cem livros, ficava conhecido como um acadêmico.” (p. 140)

“Os gênios quase sempre têm um dos pais que nega amor, e às vezes ambos. O gênio cresce sem conforto emocional, e então acaba compensando, de maneiras boas e ruins.” (p. 203-204)

Outras fotos:





Título: Onde nascem os gênios
Autor: Eric Weiner
Editora: DarkSide
Páginas: 352
Ano: 2016

15 Revelaram sentimentos:

  1. Oi Natalia, tudo bem?
    O livro tem uma premissa bem interessante, confesso que o título é meio obvio, mas eu não tinha me ligado que o livro falava sobe as raízes desses gênios. O que mas chama atenção neste livro com certeza é a edição, que está lindíssima com essas ilustrações.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu fiquei bem interessada nesse livro, achei uma ideia diferente da editora e muito bom pra informar e fazer conhecer coisas que a gente acaba não dando muita atenção. Ele parece brincar com a realidade, trazendo dados certos e outros nem tanto, uma confusão com propósito, mas acho que o melhor fica por conta de conhecer um pouco da história desses gênios que já vimos em algum momento e ver alguns outros que nunca vimos antes ou coisa assim. Parece bem interessante e até divertido.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Natalia!!
    Adorei esse livro da Editora DarkSide!! Ele é muito bonito as ilustrações chamam muita atenção!! Achei interessante o assunto do livro, pelo que vi a Darkside investiu em um assunto pouco comentado nos livros!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  4. Da para perceber que esse livro retrata a questão da pessoa se torna um gênio mais por uma questão cultural, de onde vem, como viveu, enfim todo esse envolvimento social, em que somos inseridos, fiquei bastante curiosa como isso será desenvolvido. Concordo plenamente com a forma como você pensa, em nosso país são poucos os alunos que estão na área acadêmica que se aprofunda realmente no que estudam, o importante e passar e não fazer a diferença. Amei a premissa desse livro, mesmo tendo um conteúdo denso, ainda sim pretendo dar uma chance a leitura.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Natalia.
    Apesar dessa edição belíssima, esse é um livro que não me interessa muito. Acho que o selo todo é um que não me atrai. Mas achei interessante os questionamentos. O brasileiro com o tal jeitinho, acaba fazendo as coisas pela metade mesmo. Antes ainda era mais complicado, mas hoje em dia com a internet, as coisas pioraram muito. Vemos muita gente com quase vinte anos que se você pedir para escrever alguma coisa, ou ler em voz alta, não conseguem.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Uau, parece ser um livro e tanto, Naty!
    Realmente parece um tanto complexo para quem não está acostumado, mas abordar esses autores deve ser muito interessante. Concordo com essa dos gênios, vi muito isso na minha faculdade :/
    Não leria no momento, mas com certeza é algo que gostaria de ler.

    ResponderExcluir
  7. Olá, além de contar com uma diagramação MARAVILHOSA a trama é mais que leitura é um estudo e promete ser bem esclarecedora sobre o assunto, sabido por poucos. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Que incrível esse livro!!
    Preciso dele, talvez lendo fico um gênio, rsrsrs...
    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Nossa quando vi esse livro achei que teria uma linguagem difícil e que seria aqueles livros chatos de se ler, que bom que não é nada disso, tem até humor que não esperava rs. Deve ser muito interessante saber mais sobre os gênios como viviam o que faziam, devemos aprender muitas coisas com esse livro.

    ResponderExcluir
  10. Natália!
    Fantástica a criação desse novo selo que nos proporciona um conhecimento mais amplo e de certa forma coerente, sobre como os gênios foram criados, onde nasceram e de certa forma, porque são considerados gênios.
    Deve ser uma leitura bem culta e hilária.
    “Saber encontrar a alegria na alegria dos outros, é o segredo da felicidade.” (Georges Bernanos)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  11. Nat, tenho que concordar com o Eric, sofremos de um caso sério de inflação de gênio. Realmente, hoje qualquer um pode ser considerado um gênio.
    A edição está belíssima, a parte gráfica está esplêndida, dá vontade de comprar só pra deixar de enfeite mas infelizmente esse não seria um livro do qual eu leria, o gênero dele não faz meu estilo. Porém, creio que o autor soube escrever com um linguajar de uma forma universal mas sem deixar de ser culto, um próprio gênio.

    ResponderExcluir
  12. Já tinha visto esse selo novo mas admito que não chamou minha atenção. O livro parece ser interessante mas não é o tipo de leitura que me agradaria mas acho que vou ficar de olho nesse selo.

    ResponderExcluir
  13. Oui Nati...
    Que livro lindo.... Mais uma edição arrasadora da Darkside... Achei super interessante esse novo selo e fiquei muito curiosa para ler esse livro... Quero muito lê-lo para conhecer um pouquinho mais desses verdadeiros gênios que fizeram história... E as ilustrações estão perfeitas...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  14. Realmente um ótimo selo da DarkSide. Gostei da dica, da ideia de apresentar o local onde os grandes gênios nasceram, mostrar como era os costumes, o lugares onde andavam, onde tiveram suas grandes ideias. Ótima resenha.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir
  15. Oi.
    Eu gostei bastante, me parece ser um livro bem diferente do que eu normalmente leio.
    Gostei de saber que ele não chega a ser confuso e gosto de quebrar um pouco minha cabeça para entender um determinado contexto, espero ter a oportunidade de ler, adorei as fotos, ficaram lindas, como eu não tenho dom para fazer ficr bonito tenho que só admirar né, kkkk.
    Bjs.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.