Resenha: O perfume da folha de chá


Eu não sou aquela leitora fissurada por romances, isso vocês já estão cansados de saber. Prefiro dormir, ouvir músicas, ver séries, filmes a ter de ler romances melosos. Imaginei que essa história fosse apenas mais do mesmo, mas estava enganada.

Em 1925, a jovem Gwendolyn Hooper parte de navio da Escócia para se encontrar com seu marido, Laurencek, do outro lado do mundo, em Ceilão. Recém-casados e apaixonados, eles são a definição do casal aristocrático perfeito: a bela dama britânica e o proprietário de uma das fazendas de chás mais prósperas do império.

No entanto, as coisas não são como parecem. Quando Gwendolyn chega à mansão Hooper, nada é como imaginava. Os funcionários são estranhos, os vizinhos são traiçoeiros e existe algo estranho em seu marido, ainda que ele apresente sinais de carisma, há algo oculto que ela não consegue desvendar, pois Laurencek evita tocar no assunto. Não há o que fazer a não ser esperar, então, mesmo incomodada, Gwendolyn decide aceitar aquela situação.


Quando tudo parece estar ruim, a jovem descobre que está grávida e isso desperta uma sensação de felicidade jamais sentida desde que chegou ao Ceilão. Mas, no dia de dar à luz, algo inesperado se revela. Agora, é ela quem se vê obrigada a manter em sigilo algo terrível, sob o preço de ver sua família desfeita.

Confesso que durante a leitura pensava que seria um romance bobo, sem graça e que não me surpreenderia de forma alguma. Isso não acontece. Os elementos colocados no livro causam comoção e deixa o leitor emocionado, arrepiado e reflexivo.

Conhecemos o mundo do engano, da solidão e da culpa. Existe sensação pior do que se sentir culpado por algum acontecimento trágico capaz de mudar vidas ao seu redor? No livro percebemos que não. Aprendemos a importância do diálogo, da transparência e da sinceridade – a qualquer custo. Aprendemos também o que a ausência desses elementos é capaz de modificar e de destruir.


É um livro que vai ensinar a sermos mais humanos, a pensar no melhor para nós, não apenas preocuparmo-nos com o que vão pensar. O que vale mais: o risco da perda com a verdade ou o suposto conforto com a mentira? Não importa se haverá desconfiança, se lágrimas serão derramadas, se uma pitada de tristeza resolva invadir determinado coração. Nada é mais importante do que a verdade, a clareza; ela é capaz de destruir, sim, quando não existe um relacionamento estruturado. Mas não há alicerce seguro que não oscile ao se deparar com a mentira, o engano – ainda que seja para fazer o bem.

A leitura é recomendada, ainda que você não goste do gênero. O que me incomodou, mais uma vez, foram os diálogos entre aspas, mas isso não fez com que eu desgostasse da história e nem me deixasse emocionar.

Outras fotos:




Título: O perfume da folha de chá (exemplar cedido pela editora)
Autora: Dinah Jefferies
Editora: Paralela
Páginas: 432
Ano: 2017

24 Revelaram sentimentos:

  1. Olá, o livro possui uma trama simples mas muito bem construída, os personagens possuem grandes cargas emocionais e é possível se identificar com eles. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Fiquei muito interessada nesse livro quando vi e parece que ele é bom mesmo né?!
    Vi umas coisas bem positivas dele e gostei.
    Adoro essas leituras que conseguem emocionar e passar umas mensagens bonitas e importantes. Esse parece fazer assim. Gostei do tom reflexivo dele. Achei legal essa questão da verdade e da mentira que falou também, deve ter dado uns bons pensamentos a partir disso. E acho que mesmo sendo um livro grande ele consegue prender e fazer o leitor ficar envolvido e emocionado com a história. Isso é bom. Gostaria muito de ler ^^

    ResponderExcluir
  3. Olá, Natália!!
    Gostei muito do livro. Ele é para nós enfrentar a vida do jeito que ela é, mesmo tendo dificuldades na vida, somo todos humanos, passamos por dificuldades. Também não gosto de diálogos com aspas, me incomoda um pouco.
    Ótima resenha!!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Natália!
    Já eu troco qualquer outra atividade que gosto para poder ler um romance e quanto mais meloso, melhor...kkkk
    E quando é um romance como esse que nos faz questionar nossos relacionamentos em relação ao diálogo, a verdade, a cumplicidade, atrai ainda mais, porque temos algo a aprender e a modificar em nosso interior.
    FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!
    “Ninguém nasce mulher: torna-se mulher.” (Simone de Beauvoir)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Naty!
    Os diálogos entre aspas também me incomodam, até hoje nenhum livro nesse estilo chegou a atrapalhar a minha leitura, mas é algo que me incomoda bastante...
    Em relação ao livro, a trama de O perfume da folha de chá não me interessou, mas também sou da opinião de que nada é mais importante do que a verdade, nada se sustentar por muito tempo por meio da mentira...
    Enfim, amei sua resenha! Feliz dia das mulheres!

    ResponderExcluir
  6. Fiquei curiosa! O queeeeeeee se releva no parto??? PRECISO SABER UAHUAHU
    Eu gosto de romance, mas não aquela coisa melosa insuportável. Se esse não é assim provavelmente vou gostar.
    Bjs

    ...:::EntreLinhas Fantásticas - Sorteio no blog!s

    ResponderExcluir
  7. Apesar do seu olhar negativo para o romance 'meloso' eu não vou deixar de te amar tah! Hahahh ótima resenha ainda não conheço e vai ser mais uma para a lista de leituras. Obg bjocas!

    ResponderExcluir
  8. Oi Natalia! Não sei se é bem isso, mas parece que os livros britânicos têm os diálogos entre aspas. Antes eu detestava, mas recentemente esse tipo tem aparecido tanto nas minhas leituras que já estou acostumada.
    Vi pouca coisa sobre esse livro, na verdade ele não tinha me chamado a atenção, nem sabia do que se tratava, e definitivamente prefiro dormir a ler um romance meloso e bobo hahaha mas ainda bem que esse não é assim e te surpreendeu. Gostei das lições e reflexões que ele traz.

    Duas Leitoras - no Top Comentarista de Março você pode escolher entre 4 livros!

    ResponderExcluir
  9. Primeiro queria dizer que odiei a capa do livro hahaha
    Também não sou muito fã de romances e esse apesar de ser bem diferente do que imaginamos não me interessou para mim querendo ou não romances são sempre previsíveis e não gosto muito disso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHAHA. Eu odiei a capa também, esqueci de falar isso na resenha kkkkkkkkk.
      Sério, esse romance não foi previsível no que poderia ter sido. Foi por isso que me chamou a atenção.

      Excluir
  10. Fiquei bastante curiosa quando vi ele no Insta da Editora Paralela!
    E gostei bastante do nome dele e da capa!
    Acho que vou ler!
    Gosto de romances históricos!

    ResponderExcluir
  11. E eu aqui já contando que esse livro ia ser mais um romance ao estilo " tem tanto drama que não sei o que vou fazer ", então você deve entender minha surpresa ao ler sua resenha e ver que realmente temos uma boa história no meio desse enredo e ainda por cima tem mistério porque eu fiquei curiosa pra saber o que aconteceu no dia do nascimento da criança. Depois dessa resenha darei a devida atenção a esse livro.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Nath!!
    Fiquei muito curiosa para saber mais sobre esses livro!! O que será que acontece quando ela vai a dar à luz?!! Quero muito saber!! Amei a indicação!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  13. Esse livro esta na minha listinha de compras, achei bem instigante essa historia, esse mistério que envolve a propriedade me deixou ansiosa para ler, parece ser uma leitura que deixa o leitor se questionando sobre muitas coisas e parece que aprendemos algo principalmente em se preocupar mais consigo mesmo.

    ResponderExcluir
  14. Oi Nathy, ao contrário de você, sou dessas que não recusa um bom romance, principalmente aqueles bobinhos e cheios de clichês. Mas adoro também os romances mais maduros, que forçam o leitor a se colocar no lugar do personagem e a sentir-se obrigado a tomar as mesmas decisões que ele. Gostei da dica do livro e com certeza vou conferir.
    Beijos
    [SORTEIO]Baile Literário
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  15. Sempre prefiro travessão e aspas me irritam um pouco.
    Sou totalmente apaixonada por romances, mas surpreendentemente esse não tinha me interessado, o que me fez quer ler na sua resenha é para ver essa sinceridade acima de tudo, e talvez me inspirar. Fiquei intrigada pelos diálogos

    ResponderExcluir
  16. Oi, Naty
    Li recentemente o livro e super amei. Linda sua resenha! Nada como a verdade, né? Nossa, se Laurence tivesse contado seus segredos, que no final das contas acabou sendo tão simples, Gwen não teria que fazer as escolhas que fez.
    Também recomendo muito. Ótima dica.

    ResponderExcluir
  17. Nossa estou curiosa para saber o que aconteceu no dia do parto hahaha, fui direto ao ponto que mais me chamou a atenção na resenha, sou muito curiosa. O livro parece ser muito bom, e ao contrario de você eu amo romances, é logico que não curto aqueles que são capazes de te deixar com diabetes de tão doce que são. Como você não curto diálogos em aspas são um terror, mas mesmo assim pretendo ler o livro.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  18. Oi Naty,
    também não sou muito fã de romances melosos não, nem livro ne filme nem série. Já tinha ouvido falar do livro, mas também achei que seria romancezinho bobo e tediante. Sua resenha me deixou curiosa para ler!

    BJS

    ResponderExcluir
  19. Amo um bom romance e este parece ser um deles. Nunca ouvi falar do livro, mas já amei a capa é muito encantadora. Gosto de livros que tem nos ensinam alguma coisa. Com certeza vou ler, vou colocar na minha lista de leituras.

    ResponderExcluir
  20. OI Naty.
    Que resenha mais linda.
    Esse livro me deixou bem desconfiada de uma maneira positiva, adorei a seguinte frase que vale mais: o risco da perda com a verdade ou o suposto conforto com a mentira? o que me levou a pensar, eu cheguei a conclusão de que nada sei.
    Simplesmente tenho que ler esse livro, descobre o que cada um esconde e o por que.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  21. Oi Naty,
    Quero muito ler esse livro ♥
    Adorei a resenha e tudo indica que vou me deleitar com esse romance, parece ser uma linda história, tocante, emocionante e reflexiva, do jeitinho que eu gosto kkkk
    Fiquei bem curiosa pra saber o motivo deles guardarem tantos segredos, com certeza esses mistérios vão deixar a leitura ainda mais fascinante. Mais um livro para a meta de 2017!
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Olá, Natalia.
    Nós duas incomodadas com as aspas hehe. Eu amei esse livro. Não esperava que fosse gostar tanto dele e me emocionar como me emocionei. Gostei bastante de como a autora contou a história e da forma como tudo terminou.

    Prefácio

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.