Resenha: Darkmouth


Olá, amores e amoras!

Darkmouth é a única das vilas flageladas que ainda é atacada por Lendas, os portais que as trazem até o nosso mundo se fecharam em todas as outras vilas e Darkmouth é, inexplicavelmente, a última onde os portais ainda se encontram ativos e cabe a família de Finn proteger essa vila.

Restando menos de um ano para concluir o treinamento como caçador de Lendas. Ogaroto ainda não conseguiu completar nenhuma missão, são necessárias três para torná-lo oficialmente um caçador e Finn é o caçador de Lendas mais atrapalhado que a vila flagelada de Darkmouth já viu, e olha que ela tem sido protegida pela família dele há séculos, eles são famosos entre os caçadores e o pai dele, Hugo o Grande, é quase um prodígio por ter sobrevivido ileso a diversas missões perigosas.


Quando os moradores de Darkmouth começam a perceber que Finn não possui a mínima habilidade para se tornar um caçador, começam a questionar o porquê de Darkmouth ser a única vila a ainda ter portais se abrindo para o Lado Infestado e o fato de que Finn tem causado destruição por onde passa, sempre que enfrenta alguma invasão, não ajuda a aplacar a descrença dos moradores.

A narrativa toda é bastante hilária, mesmo que Finn não faça o tipo bem-humorado, muito pelo contrário, ele usa de tiradas sarcásticas para esconder o mau-humor e a frustração que a “carreira” de caçador causa nele. Todos dizem o que ele deve ser, mas ninguém nunca pergunta o que ele quer ser e Finn quer mais que um título ou uma cidade para proteger, lutar não está nas suas coisas favoritas para se fazer. Finn prefere ajudar e ele se pergunta algo que nunca foi do interesse dos caçadores, o porquê de as Lendas atacarem. Ao passar das páginas nós, leitores, vamos tendo uma percepção de que esse é realmente um questionamento muito importante.


O pai de Finn não parece se importar com o que ele quer e isso me deixou bastante decepcionada com a relação de pai e filho que eles têm, tudo que importa para Hugo é o legado da família e mesmo que Finn dê todos os sinais de que esta não é a vida e a carreira que ele deseja, o pai parece não se importar. Felizmente essa fixação foi explicada no decorrer do livro e está relacionada aos perigos que eles irão enfrentar e provavelmente teremos um pai mais compreensivo nos próximos livros, esperemos!

E parece que as Lendas também não se importam nem um pouco com os desejos de Finn, pois elas tem planos de deixar o Lado Infestado para trás e invadir Darkmouth e o garoto é uma peça muito importante no plano de invasão.


Darkmouth – Os caçadores de Lendas foi um livro que comecei a ler sem nenhuma expectativa, não conhecia a série e resolvi iniciar a leitura porque achei a sinopse interessante. Acabou que foi uma obra que me fez dar altas risadas e eu amo isso em um livro. Finn nos lembra qualquer adolescente pressionado a fazer algo que não quer, adorei várias das tiradas sarcásticas dele, principalmente as em relação ao pai cujo passatempo favorito era lembrá-lo das suas inúmeras missões bem-sucedidas enquanto que o filho não tinha nenhuma.

A cidadezinha de Darkmouth foi igualmente interessante, com suas casinhas próximas, ruas tranquilas e vizinhos intrometidos foi fácil imaginar esse cenário em minha mente. E quanto as Lendas, essas foram mais fáceis ainda de imaginar já que o livro é todo ilustrado nos dando uma boa ideia de como são cada Lenda mencionada na narrativa.

Quanto ao livro eu não tenho nem o que falar, só mostrar. Olhem nas fotos como o trabalho de capa e diagramação ficou sensacional. Muito perfeito.

Darkmouth – Os caçadores de Lendas foi uma leitura muito agradável e que faço questão de indicar para vocês, principalmente para os amantes da fantasia e, para quem gostou de ler as aventuras de certo semideus, essa é uma leitura que garanto, irão adorar.

Abraços!




Título: Darkmouth – Os caçadores de Lendas (exemplar cedido pela editora)
Autora: Shane Hegarty
Editora: Irado
Páginas: 335
Ano: 2017

20 Revelaram sentimentos:

  1. Olá Jéssica. =D
    Adorei a resenha. Me deu vontade de ler. Principalmente pela questão das piadas sarcásticas,gosto disso em uma obra. Com certeza o livro entrou pra minha lista kkkk

    ResponderExcluir
  2. Tenho muita vontade de ler o livro A aventura de um certo Deus, por essa citação fiquei ainda mais encantada por esse obra, até porque da para ver que ambos possui uma premissa com diálogos que nos arranca boas risadas, e nos diverte do começo ao fim, e confesso que curto muito nas minhas leituras. Fiquei curiosa para saber mais sobre os personagens e as lendas que serão citadas no decorrer da trama.

    ResponderExcluir
  3. Quantas fotos maravilhosas! <3
    Eu adorei sua resenha. Recebi esse livro da editora e ainda não tive oportunidade em ler. Porém, após ler sua resenha e outra positiva, vou tentar ler o mais rápido possível.

    Beijos,
    * Blog PS Amo Leitura *

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro, me pareceu um livro muito bom para quem quer começar a ler fantasias mas pra mim o formato dele não funcionou muito, admito que fiquei um pouco receosa com as imagens e achei "Infantil" demais para mim.

    ResponderExcluir
  5. Oi.
    Eu já tinha ouvido falar desse livro mas confesso que por ele não fazer muito Meu gênero literário eu não dei muita bola mas adorei saber que a narrativa tem um tom meio sarcástico o que eu particularmente adoro esse me parece ser um livro que eu gostaria de ler apesar de não fazer muito Meu gênero.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Jéssica
    Também adoro livros que me fazem rir, agora acho que nunca li uma fantasia que me fizesse rir bastante. Por isso adorei a dica do livro. Acho que ainda não tinha escutado falar muito dele. Espero ler um dia.

    ResponderExcluir
  7. Olá Jessica, tudo bem?
    Pelo jeito este é um livro bem leve e descontraído, mas que ao mesmo tempo passa uma lição. Adorei as ilustrações, e acredito que elas devem ajudar muito na hora de ler a história.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Não é um livro que eu tenha dado muita atenção e nem vi resenhas dele. Mas até que parece ser bem divertido, pode surpreender. Agora que vi um pouco do que ele fala, da edição e dos personagens deu pra ter uma ideia melhor do que se trata e talvez gostasse dessa leitura também. Se tiver uma oportunidade vou ver se leio, quem sabe né? Pode ser bem legal =)

    ResponderExcluir
  9. Jéssica!
    Gosto muito de livros com ilustrações, principalmente quando são livros de fantasia infantojuvenil, porque torna a leitura bem lúdica e ainda mais agradável de axompanhar as aventuras e se tem o tom hilário, melhor ainda para ler.
    “Conhecer os outros é sabedoria. Conhecer-se a si próprio é sabedoria superior.” (Lao-Tsé)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Jéssica,
    Não conhecia esse livro e confesso que a se fosse pela capa eu não daria muita atenção. Mas que grata surpresa né? Amo fantasia, e esse caçador atrapalhado vai me render muitas risadas ao acompanhar as aventuras dele. Estou intrigada com os mistérios das Lendas e o papel do protagonista nisso.
    As ilustrações deixam a história ainda mais cativante, com certeza vou querer ler esse primeiro livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oie :)

    Que capa mais linda de bonita ! Adoro livros que tenham pegadas com lendas e personagens mais livres. Adicionei na minha meta.
    Abçs

    ResponderExcluir
  12. Não sei se leria,mas como gosto de fantasia quem sabe rs. É triste quando querem algo de uma pessoa e cobram como o pai dele e os outros personagens, mas nem se importam com o que a pessoa sente o que ele quer, muitos pais são assim também na realidade infelizmente.

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Adorei a resenha e a indicação!
    A capa é bem divertida, assim como a leitura deve ser. Espero poder conferir.
    As fotos ficaram muito bonitas.
    Obrigada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Olá, Jéssica.
    Eu também comecei a ler esse livro sem muitas expectativas e acabei adorando ele. Sem falar na edição que está linda demais. Eu odiei o pai dele, ficava lá só falando do que ele tinha feito e nem ouvia o que o filho falava. Com certeza vou querer ler os outros livros da série.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  15. Soube a primeira vez sobre esse livro na semana passada e me apaixonei pela edição, é muito fofa e tive que colocar na minha lista, só ainda não tive a oportunidade de compra-lo. Adorei que tenha ilustrações e como sou fã de fantasia não posso deixar de querer ler.

    ResponderExcluir
  16. Oi! O livro parece ser bem gostoso de ler, e as ilustrações devem deixar o leitor mais encantado ainda. Fiquei curiosa para saber sobre essas Lendas. Beijos

    ResponderExcluir
  17. Olá, Jéssica!

    O interessante do livro é que mesmo sendo uma fantasia, o protagonista Finn é bem parecido com muitos jovens que são obrigados a seguir o mesmo caminho dos pais ou não tem coragem​ de sair dele. Isso gera uma identificação maior com eles e os incentiva a questionar o mundo ao seu redor. Afinal, as Lendas e a presença dos portais em Darkmouth não se parecem muito com vários casos que algo só foi visto por um único ponto de vista e as decisões só foram baseadas nesse ponto de vista?
    Como é uma série, nem todas as repostas são dadas, mas o mistério das Lendas é o que mais vai me fazer pensar nessa série.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  18. Eu não conhecia este livro, mas como você adoro ler livros que me fazem dar altas risadas, e como gosto de livros de fantasia isso contribuiu para eu me interessar em ler o livro, então adicionei Darkmouth em minha lista de leituras.

    ResponderExcluir
  19. Acredito que já tenho ouvido falar desse livro mas não dei atenção, a verdade e que não curti muito o enrendo do livro, ainda não li nem o primeiro livro do Percy (que segue essa ideia de gênero) admito que não achei nada da extraordinário, eu não gosto muito quando os autores modernizam a mitologia, enfim vamos deixar para próxima.

    ResponderExcluir
  20. Oi, Jessica!
    As ilustrações parecem ser mesmo muito bacanas mas confesso que eu não leria Darkmouth, é raro eu ler o gênero fantasia, leio mas só quando o livro me interessa bastante, e não é o caso de Darkmouth, não fiquei curiosa para conhecer as aventuras de Finn, sabe?!
    Por isso, esse livro não vai para a minha lista de leitura.
    Bjos!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.