Resenha: Relíquias


O que falar dessa mulher que mal conheço, mas já considero pacas?
Brincadeira... mas, vamos pontuar umas coisas: 1) eu não conhecia essa autora até agora; 2) só adquiri o livro porque Stephen King indicou. Porém, SK gosta de Harry Potter, então não levem tão a sério o que ele indica por aí. Mas a indicação da Tess até que vale.

A história de Relíquias começa com um grupo de diferentes profissionais prontos para fazer exames de radiografia em uma múmia recém-encontrada. Seria tudo muito lindo se eles não encontrassem nas radiografias um dente obturado e uma bala calibre .22 na perna da múmia... que... tecnicamente... era para ter mais de 2000 anos. O que era para ser um dia de descobertas sensacionais se transforma em dia de descobertas de um caso de polícia!!

A partir de agora, nossos queridos personagens buscarão respostas que não deviam encontrar. E essas respostas levarão a mais perguntas cujas respostas deveriam permanecer no escuro. A história é muito mais do que isso, tipo, muito mesmo, o que dificulta fazer um resumo mais elaborado (sem mandar alguns spoilers).

O conjunto da obra é bem movimentado, tem vários personagens (mas nada que atrapalhe o entendimento da história) e, no início, somos conduzidos a um suspense repleto de mistérios. A todo momento a autora não nos deixa esquecer do passado obscuro de Josephine, nossa personagem principal.

Esse início cheio de mistério gradativamente vai dando lugar a uma história mais violenta, mais policial, quando, pouco mais da metade do livro, já sabemos quem é o provável assassino, o que ele verdadeiramente quer, e o essencial agora é proteger Josephine.
Porém... Tess sabe enganar o leitor, e, sim, o final é repleto de reviravoltas.

Como o livro tem bastantes personagens, o foco dele frequentemente sai de Josephine. Ora indo para os detetives, ora indo para os donos do museu, o que é um ponto positivo, pois não deixa a história maçante. E esta, sem dúvida, é uma característica não aplicável a esse livro. Como dito, a história é bem movimentada e cheio de suspense.

A linguagem utilizada pela autora é bastante rica no que diz respeito a informações ou diálogos de personagens de uma mesma área. É o que eu costumo chamar de um romance inteligente, cheio de informações que são muito legais de ler (é como assistir "Grey's anatomy" ou "Dr. House"; você não entende nada, mas é lindo de assistir). E Relíquias é assim: cheio de informações médicas, geológicas, egiptológicas (se é que essa palavra existe), que enriquecem a leitura. Porém, a linguagem predominante no livro é bem básica, o que nos leva a fazer uma leitura rápida; dado o seu conteúdo, percebe-se que o livro é destinado a um público adulto-jovem.

Não conheço outras obras da autora, então não estou apto a dissertar sobre evoluções ou decadências relativo a tudo que envolve o seu estilo. Mas, é uma leitura que eu indico com certeza!

Título: Relíquias (The keepsake)
Autora: Tess Gerritsen
Editora: Record
Páginas: 350
Ano: 2014

19 Revelaram sentimentos:

  1. Adoro aprender coisas aleatorias de gente inteligente e completamente inuteis durante a leitura hahaha entao esse ponto me conquistaria se a trama não envolvesse assassinato e investigacoes e tals que é algo que nunca me atraiu para uma leitura. E que implicância é essa com HP? Kkk

    ResponderExcluir
  2. Adoro a menção à Greys ahaha e mesmo com a escrita básica, como disse, se vier com muitas informações, vale a pena! Obrigada pela dica por que eu também não conheço a escritora.

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nada dessa autora mas sempre vejo falando muito bem dos livros dela. Esse já conhecia. Gostei desse negócio das informações dele. Fica bem interessante de ler porque acaba dando uma curiosidade e fazendo a gente aprender umas coisas enquanto imagina o contexto da história e tudo mais. Fica uma leitura bem rica mesmo.
    E ele parece de leitura fácil, já que a linguagem flui tão bem. Pode ser um ótimo livro mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia a autora e apesar de gostar de um livro policial a história desse me incomodou, me pareceu que ela juntou muitos elementos diferentes no mesmo lugar e acabei ficando com um pé atrás com isso.

    ResponderExcluir
  5. Oi.
    Essa é a primeira vez que vejo falar da autora jamais já estou encantada pela sua obra Adorei essa premissa e o fato da narrativa ser rica É bem interessante eu fiquei com medo quando citou que tinha vários personagens Mas aí você me tranquilizou ao falar que não dificulta nada o entendimento, fiquei ansiosa demais para conferir.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Marcos.
    Eu amo Harry Potter e não gosto do King hehe. Eu já li dois livros da autora e seus suspenses médicos são muito bons. Me interessei bastante pelo enredo desse e já vou anotar aqui para ler.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Já li muitos elogios referente a essa autora, mas ainda não conheço sua escrita. Esse achei bem interessante tem suspense e mistério que adoro, deve ser uma leitura que não conseguimos parar de ler até saber as repostas. Fiquei pensando sobre esse final cheio de reviravoltas, pois adoro elas.

    ResponderExcluir
  8. Marcos!
    Mesmo que tenha várias personagens, o que para mim, por vezes dificulta mesmo a leitura, achei o enredo tão interessante.
    Primeiro porque traz um pouco da mitologia egípcia, uma das minhas paixões, em seguida porque é um romance policial, gênero que adoro e depois, porque traz grandes reviravoltas e dá o suspense no livro.
    Só não entendi o que o Chuck tem haver com tudo isso...kkkkk
    Que sua semana seja repleta de luz e paz!
    “A amizade, depois da sabedoria, é a mais bela dádiva feita aos homens.” (François La Rochefoucauld)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Também não conhecia a autora, e muito menos o livro, porém toda sua descrição incrível a respeito da escrita de forma inteligente, que por mais que aborde algo no qual não temos conhecimento ainda sim consegue nos prender tornando uma leitura envolvente, e cativante. Além de que a estória e chamativa, e fiquei muito curiosa para embarca nessa leitura, e entender melhor essa trama.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Marcos
    Os fãs de HP vão falar algo hahah Bom, eu não sou.
    Não conhecia ainda esse livro. Mesmo com um enredo interessante eu não sei se leria. Acho que por causa de informações médicas, etc. Sinto que talvez não iria gostar. Mas quem sabe, né?
    De qualquer maneira, gostei da dica.

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Gosto muito da escrita da autora, já li os primeiros livros dessa coleção, creio que os três primeiros. E espero em breve ler os demais, pois esse é um dos estilos de leitura dos meus preferidos! Espero que você também tenha a oportunidade de ler outros e também virar fã!
    Ótima resenha.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Já vi algumas capas do livros da autora, ma não cheguei a ler nenhum, é a primeira resenha que leio sobre esse livro e infelizmente Reliquias não chamou tanta a minha atenção.

    ResponderExcluir
  13. Oi Marcos,
    Que livro intrigante esse! Um exame em uma múmia recém descoberta que resulta em muitas reviravoltas, detetives, informações... Um suspense repleto de mistério digno para os amantes do gênero. Estou curiosa para saber quem é essa Josephine , que protagonista mais misteriosa.
    Ainda não li Stephen King (morro de medo) e se o mestre do terror indicou esse livro, ai tem coisa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Eu não conhecia este livro e nem a autora, mas depois de ler sua resenha sobre a história, adicionei ele em minha lista de leituras, fiquei super curiosa para saber mais sobre a história, espero conseguir ler este livro em breve.

    ResponderExcluir
  15. Assim como você eu desconhecia essa autora até agorinha mesmo, e quando li essa resenha pensei: poxa que sinopse e trama mais curiosa, já pensou se isso fosse verdade? encontrar artefatos que na verdade não tem nada de antigos e sim de um caso de assassinato? Adorei!

    ResponderExcluir
  16. Olá, Marcos!

    Essa indicação do SK me fez lembrar dos prases (Aquelas frases elogiando um autor na capa de um livro.) que o Castle fazia para tudo quanto autor que pedia. Não se sabe o que é sinceridade ou o que é puro apoio forçado. Não quero dizer que o fato de SK gostar de HP seja falso, somente que isso me lembrou essa cena.
    A Tess Gerritsen tem uma serie de livros chamada Rizzoli e Isles, que também inspirou a série homônima de TV. Boa parte dos livros dessa série já foram publicados no Brasil e vale a pena conferir porque as tramas dos livros são bem mais tensas que as da série e os livros possuem uma linguagem mais adulta comparada à Relíquias.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  17. Ai oq tu tem contra HP? hahaha Tu conseguiu me prender na resenha logo de cara. To MUITO curiosa pra saber o que uma bala tava fazendo na perna de uma múmia hahah deve ser uma história muito gostosa de acompanhar com todo o mistério. Já coloquei na lista de desejados. Beijos

    ResponderExcluir
  18. Oi, Marcos!
    Não conhecia Relíquias mas já fiquei interessada e muito curiosa para desvendar todos esses mistérios que começaram com o descobrimento dessa "múmia"...
    Ah, fico contente em saber que mesmo tendo vários personagens isso não atrapalhe o entendimento da história, pois eu sempre fico "boiando" ao ler histórias que possuem muitos personagens rsrs.
    Enfim, valeu pela dica!
    Ps: amei a foto com o Chuck!

    ResponderExcluir
  19. Oi, Marcos!!
    Ainda não li nenhum dos livros da Tess Gerritsen mas sei que os livros dela são maravilhosos!! E fiquei super curiosa sobre essa história fantástica.
    Bjoss

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.