Resenha: Clickbait

Uma garota entediada com a vida que leva, um animal estranho que chama a sua atenção, a queda em um buraco, ir parar em um mundo louco e cheio de coisas sem noção, pera, eu não já vi isso antes?

Pois é, caro leitores, qualquer semelhança não é pura coincidência. Porém, o nome da garota é Cristina, ela trabalha em uma loja de eletrônicos, o animal é um pássaro azul e não um coelho, o buraco é de um bueiro e não uma toca e o mundo louco não tem gatos sinistros, lagartas chegadas em ervas duvidosas e rainhas decapitadoras, mas sim um robô chamado Said, um deus chamado Google, um mundo da internet e os grande vilões... Os brasileiros.

É nessa pegada que funciona Clickbait, uma reescrita de Alice no País das maravilhas mas transportado para o mundo da internet, e muito bem feito diga-se de passagem. Aqui temos muitas referências a esse mundo, como por exemplo o passarinho azul que acabamos descobrindo que é nada mais nada menos que um Twitter, ou piratas que navegam pelos mares da Deep Web.

Cristina, após cair no bueiro, acaba parando em uma ilha deserta e minúscula, e encontra enterrada nela um robô que descobre ser Said, um robô que se acha obsoleto e sem propósito, após fugirem de piratas da Deep Web, Said a leva para sua casa e juntos descobrem um novo objetivo para ele, que é ajudar a levar Cristina de volta para casa, mas para isso eles vão precisar da ajuda de ninguém mais e ninguém menos que o poderoso deus Google.

É ai que a aventura começa, e os dois passam maus bocados até conseguirem chegar ao encontro do todo poderoso Google. O problema é que, mesmo ao chegar, eles se deparam com outro desafio, o dos brasileiros, e cabe aos três tentarem resolver o segundo problema para poderem voltar ao primeiro.

A sátira e crítica aos brasileiros aqui é bem feita, mas algumas vezes até achei malvada demais, mas tudo bem. A visão que o pessoal da internet tem é de que eles são um povo não muito inteligente e que só sabem criar memes, que não sabem como utilizar a internet de forma apropriada, além de ser um pessoal que não sabe lidar com os problemas.

Bem, o humor é muito bem colocado nesse livro e eu gostei, fazendo rir em algumas partes, principalmente em relação a como foi transformado alguns aspectos da internet. Os personagens são muito bem construídos apesar de ser uma obra rápida e que não perde tempo no que quer passar, a dinâmica entre eles também é muito boa.

A obra termina de uma forma que, a meu ver, tanto pode parar nessa história como também pode dar uma brecha para continuações. Material tem demais, já que a internet é algo enorme, possibilitando a criação de várias aventuras. Eu recomendo a leitura, não vão se decepcionar, é rápido, divertido e bem construído. Dou 4 estrelas para ele.


Até a próxima e cuidado com os Bugs

Título: Clickbait (exemplar cedido pelo autor)
Autor: Paulo Mateus
Editora: Livro independente
Paginas: 133
Ano: 2017

13 Revelaram sentimentos:

  1. Mas que doideira esse livro! Gostei da ideia dele, isso de misturar umas coisas de País das maravilhas com internet e a crítica que pode ter por trás das coisas. Ficou bem louco e muito legal pelo visto. Chamou minha atenção. Se faz até rir pode ser bem legalk conferir esse história ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cristiane.

      Sim, é um livro bem divertido e inteligente. E bem pequeno tambem, da para ler rapido e se divertir com ele. De uma chance =D.

      Excluir
  2. Fábio!
    Gosto de releituras porque podemos ver as adaptações dadas pelo autor e aqui ele fez algo bem atual, usando a internet.
    Ver que aqui além das aventuras, tem sátira e crítica aos brasileiros e ainda tudo com bom humor, deve proporcionar uma boa leitura.
    Desejo uma ótima semana de luz e paz!!
    “É prova de inteligência saber ocultar a nossa inteligência.” (François La Rochefoucauld)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rudynalva.

      Sim, esse é uma releitura bem legal, vale a pena a leitura, recomendo. =D

      Beijos

      Excluir
  3. Oie Fabio, não conhecia o livro, confesse que não sou chegada a releituras, geralmente prefiro os textos originais, mas também confesso que achei essa bem diferente...
    Beijos

    Divagando Palavras
    www.divagandopalavras.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Aline.

      Essa é uma releitura que vale a pena. De uma chance.
      Beijos

      Excluir
  4. Fiquei interessada em ler adoro fantasia e aventura, achei interessante e diferente o autor ter colocado nessa releitura a internet, fiquei imaginando como deve ter ficado legal, adoro historias com robôs. Só queria que ficasse em volume único que esta cada vez mais difícil, série cansa um pouco e como só leio livros físicos haja espaço para elas rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maria.

      Entendo seu problema com espaço para os livros. Sofro com a mesma situação kkkk. Mas experimenta ler esse ebook. É bem rápido, vale a pena.

      Excluir
  5. Oi, Fábio!!
    Gostei muito da premissa da estória que parece ser bem engraçada e diferente de tudo que já li. Adoro um livro que tenha releitura de Alice no País das maravilhas. Amei à indicação.
    Bjoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marta.

      Fico feliz que tenha gostado. Espero que leia. Realmente é bem legal.
      Bjs

      Excluir
  6. Eu gosto muito de releituras mas esse livro não me interessou muito, geralmente fico com muita preguiça de livros ambientados em internet e temas relacionados.
    Mas ele me parece um bom incentivo para as pessoas mais novas começarem a ler, já que é um livro bem atual e curtinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é bem divertido sim. Mas em questão de releituras tem a de Darkham que é uma releitura do Batman. Tem resenha também. ^^

      Excluir
  7. Olá, Fabio!

    Para ser sincera, comparar Google com um deus em Clickbait foi uma bela sacada! Quem nunca não soube de uma coisa e foi logo ver no Google um tutorial ou um site com informações para saber sobre isso? Eu até procurava grafia de palavras no Google (Vejam a preguiça de olhar no dicionário. Mas isso foi curado com o Kindle e seus dicionários.).
    Para ser sincera, se a critica tiver aos brasileiros tiver a ver com as questões de polemizar tudo na web, tomando partido (mesmo quando não se fala de política) e atacando o adversário como se quem atacasse fosse a Rainha de Copas que não terá paz até "cabeças" serem cortadas e que a razão pertença a essa pessoa, eu concordo. Odeio ver os haters odiando por odiar, militantes de qualquer coisa que seja agirem como os políticos no horário eleitoral e ofender a tudo e a todos que não tenham a mesma opinião, sem ouvir de verdade o que outro tem para dizer. Nesse casos, ou passo direto ou choro por ver tanta gente discutindo a toa.
    Ah, se tiver uma continuação e for inspirada em Alice através do espelho, eu acho que o Paulo Matheus vai falar de selfies e do narcisismo por trás deles. Além do mais, uma selfie no passado não era tirada com o espelho e não com aquela câmera especifica que quase todos os celulares possuem agora? Faz todo o sentido com o nome de sua possível inspiração!

    Um abraço!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.