12 maio 2018

Resenha: 50 Poemas de Revolta


SINOPSE: Nesta breve antologia, o leitor vai encontrar muitos motivos para se indignar. Desigualdade social, racismo, machismo, incontáveis modalidades de opressão e intolerância: quase tudo talvez se resuma à incapacidade — ou seria falta de vontade? — de enxergar o outro. Os poemas que compõem esta seleta por vezes revelam uma ponta de esperança; outras vezes, mergulhados em desgosto, levam o desânimo e a apatia às últimas consequências. Canônicos e novíssimos, os poetas abordam questões assombrosamente atuais e contundentes, mesmo quando parecem tratar de um passado distante. Escreve Hilda Hilst: “Repensemos a tarefa de pensar o mundo”.

Quando recebi esse livro, que inclusive gostaria de agradecer a Companhia das Letras pela cortesia para o Blog Revelando Sentimentos, fiquei com um ponto de exclamação gigante pairando sobre mim. Como um livro tão pequenininho poderia trazer tantos sentimentos? O que eu deveria esperar daquela pequena seleta à minha frente?

É aí que começa o grande lance. 50 poemas de Revolta começa com um texto curtinho de Mário de Andrade chamado Desconhecimento, depois segue-se um grande deleite com Alice Ruiz e seu Socorro, acompanhado por Hilst com seu poderoso Poemas aos homens do nosso tempo, I, e muitos outros grandes autores nacionais como Leminski, Ferreira Gullar, Vinicius de Morais até Drummond. 


O que mais me surpreendeu nesse pequeno compilado são os textos graciosos, grandiosos e poderosos. Críticos, analíticos, categóricos e atemporais em tempos em que a palavra ganha forma, molda, reformula e modifica nossa cultura, pensamentos e ações. E eu nem estou entrando no campo político, que é o tema central do compilado, e vocês vão entender que eu não preciso falar sobre isso quando colocarem as mãos nessa obra, afinal como disse Roberto Paiva em seu Poema porrada:

“Eu estou farto de muita coisa.”

O meu texto favorito entre tantos, quase impossível de escolher por sinal, é um texto curto da Carolina Maria de Jesus:

“Não digam que fui rebotalho,
 que vivi à margem da vida.
Digam que eu procurava trabalho,
mas fui sempre preterida.
Digam ao povo brasileiro
que meu sonho era ser escritora,
mas eu não tinha dinheiro
para pagar uma editora.”

É fácil entender o porquê eu o escolhi como favorito: sou escritor e não tenho dinheiro para pagar uma editora. OH! BEAUTIFUL LIFE AND SHIT FREEDOM.

Entrando em um ponto mais profundo de 50 Poemas, você vai encontrar nas páginas de Polén Bold manifestos atuais, 2016, críticas fundamentais, violência contra às mulheres, além de cutucadas em políticos nacionais e até críticas mundiais. São tantos aspectos tratados, muitas vezes, com profundidade em poucas linhas, o que torna os textos ainda mais interessantes, e, diga-se de passagem, importantes para o conhecimento geral.


P.S. Confesso que boiei em algumas coisas, tive que ir pesquisar a fundo, e aprendi algumas coisas que já deveria saber há muito tempo.

Descendo um pouco mais a escadaria do porão dessa obra vale destacar algumas importâncias, sem spoilers. Alguns poemas são por si só, e acredito que naturalmente era de se esperar, autossuficientes e posso provar:

Cacaso em seu Reflexo condicionado te coloca em uma sinuca de bico:
“pense rápido:
Produto Interno Bruto
Ou
brutal produto interno
?
Já José Paulo Paes te dá isso em Epitáfio para um banqueiro:
“negócio
   ego
       ócio
          cio
            0”

Perceberam?

Sobre a edição: Pode-se dizer que é uma edição simples, caprichada na sua necessidade. 50 poemas de Revolta é um livro pequeno. Eu particularmente acho muito ruim na estante, mas né? Não posso reclamar. As folhas são em Polén Gold de alta qualidade. É um livro bem bacana, no capricho como a Companhia das Letras costuma fazer.


Título: 50 poemas de revolta (exemplar cedido pela editora)
Autora: Vários
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 146
Ano: 2017

10 comentários

  1. Paulo!
    Bem, além de gostar de poemas, ver que são de autores renomados e fazem críticas a sociedade contemporânea e como enxerga a mulher, fiquei ainda mais interessada.
    Desejo um ótimo final de semana e um feliz dia da mães abençoado!
    “Moral é o que te faz sentir bem depois de tê-lo feito, e imoral o que te faz sentir mal.” (Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO – 4 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Paulo.

    Dá para notar-se que tais poemas são repletos de significados profundos.

    ResponderExcluir
  3. Oi Paulo!
    Não conhecia esse livro ainda, mas ele parece ser intenso! Os poemas são fortes e precisaria ler cada um várias vezes.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  4. Oi Paulo, tudo bem?
    Adorei a proposta desse livro! Temática super instigante.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto muito de poemas e poesias e, às vezes, até me aventuro e deixo a inspiração fluir. Adoro Vinícius e saber que tem algo dele no livro já me enche os olhos. Poesia é assim, alguns vem de encontro com a gente e outros esperam o momento certo de tocar o leitor. Gostei demais da proposta, misturando tantos temas e nomes importantes nessa pequena grande obra.

    ResponderExcluir
  6. Gosto demais de poemas(isso porque teve uma época da minha vida- grande parte, na verdade - em que rejeitava-os), mas, há pouco, comecei a apreciá-los e até escrever algumas coisas! E, pelos temas críticos abordados, fiquei querendo demais ler esse livro! Sei que vou amar, simplesmente por esses 2 poemas(de 50) que você nos apresentou!

    ResponderExcluir
  7. Oi Paulo,
    Mais um título para colocar na minha modéstia lista de desejados somente de livros de poemas. É um gênero que foge da minha zona de conforto, mas que coloquei como meta da vida ler essas obras e aprender a valorizar os seus significados, afinal, poemas merecem serem apreciados.
    Como não ficar com vontade de ter esse livro? Só o fato de conter esse time de autores de peso me deixa empolgada, juntando a isso, poemas que remetem a criticas e com tantos temas tratados com profundidade, é impossível não ficar com vontade de ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. O livro deve ser muito interessante, o livro está muito bem comentado!! Falar sobre assuntos do cotidiano sem rodeios não é para todos!!

    ResponderExcluir
  9. ja ouvi falar bem desse livro

    ResponderExcluir
  10. O livro parece ser bem profundo, tratando de diversos assuntos que sempre devem ser abordados. Porém poemas não fazem meu gênero de leitura, pois não consigo me manter focada.
    Mas gostei bastante da sugestão para quando quiser sair do comodismo.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.