23 outubro 2018

Resenha: Viagens de Gulliver


Criativo, envolvente e atual.

Depois de pesquisar um pouco a respeito de As viagens de Gulliver, descobri que ele serve-se de uma sátira fundada sobre visões políticas e sociais. Ao contrário do que pode parecer, As viagens de Gulliver é muito mais do que um livro infanto-juvenil sobre histórias de aventuras e ficção. Por meio da sátira e da ironia, Jonathan Swift queria retratar a natureza humana, atacando sua mesquinhez. Com uma linguagem simples e uma crítica imperceptível, Swift explora a fundo a condição humana e suas atitudes mediante situações que avaliam a nobreza, o respeito e a dignidade.

A história original é marcada de quatro aventuras do nosso narrador, porém, a edição da editora Autêntica conta apenas com as duas primeiras.


Gulliver é um aventureiro que adora navegar pelos mares e oceanos. Numa das viagens o navio é acometido por um forte vento e levado contra uma grande rocha, que destruiu o navio. Naufragado, ele nada até encontrar uma praia e, exausto, deita-se na grama para dormir. Quando acorda, porém, ele está amarrado e cercado por milhares de seres humanos que medem menos de quinze centímetros.

Na segunda viagem, também sofrendo uma desventura num navio, Gulliver acaba chegando a outro lugar desconhecido, porém, dessa vez, o ser humano de quinze centímetros é ele.

Nesses dois países desconhecidos, ele precisa provar que é um ser humano e que não tem a intenção de fazer mal a ninguém. Ele tem de aprender a língua nativa e deve seguir à risca as leis e obrigações dos reinados. Apesar do medo dos habitantes locais, as autoridades veem a oportunidade de tirar vantagem do ser de tamanho descomunal (país 1) e tão inferior (país 2). E é aí que a obra ganha destaque.


Parece-me clara a intenção de o autor explicitar que o ser humano sempre quer tirar vantagem de alguma coisa. Quando gigante, Gulliver é convidado pelo rei a defender seu reino em uma guerra contra uma ilha vizinha, que ele aceita de bom grado. Porém, aproveitando-se de Gulliver, o rei pede que ele invada o lugar e faça de seus habitantes escravos para lhe servirem, o que ele recusa de imediato.

Quando seu tamanho é mínimo, Gulliver é resgatado por um lavrador, mas ao mesmo tempo é feito de escravo por ele, que o explora, fazendo-o uma atração de feiras locais e depois o vende para o rei, para praticamente servir de Bobo da corte para os integrantes do reino.

A parte essencial da obra está nos diálogos entre Gulliver e o segundo rei. Nesse segundo reino, a sociedade é amistosa e vive em harmonia, contudo, reinada por indivíduos gananciosos e soberbos. Gulliver relata o que são armas, canhões, para que servem e como podem destruir em massa, então, e diz que pode contruí-las para o rei, caso este queira; momento em que é chamado de louco e recebe uma lição de moral por ser habitante de um país cujas atitudes dos maiores são ridículas.


Apesar de muito antigo e de "caricaturizar" a sociedade britânica da época, este livro com certeza atingiria muitas pessoas hoje, não só no Brasil (mas principalmente), como no mundo todo.

Pode-se dizer, então, que Swift tem um humor que agrada a poucos, uma vez que sua obra destaca, em tons ácidos, vertidos em veneno, vários aspectos da sociedade: a desfaçatez dos políticos, a imodéstia das damas e senhoras, a índole inexistente dos advogados, e principalmente o gênio defeituoso do ser humano.

Sobre a edição: apesar de ser a metade da edição original e muita coisa ficar de fora, o trabalho da editora Autêntica é fabuloso, desde a capa ao acabamento. Como a maioria gosta, as folhas são amarelas; o que tem no texto faz parte da versão original, sem adaptações; mas o must de tudo está mesmo nas ilustrações. Lindos desenhos que mostram diversas passagens das aventuras do narrador.

Outras fotos:






 

Título: Viagens de Gulliver (Gulliver's travels) - exemplar cedido pela editora
Autor: Jonathan Swift 
Editora: Autêntica 
Páginas: 198
Ano: 1726 / 2018

26 comentários

  1. Esse é um clássico que ainda não li mas tenho muita curiosidade. Adorei essa edição com ilustrações também.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Eu nunca assisti o filme e nem sabia que existia o livro acredita? Acho que não sou muito fã dessas histórias de aventura, gosto mais de ver as cenas do que imaginá-las na minha mente. O bom é que o livro tem ilustrações e tem uma narrativa cativante e envolvente.
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Miriã! Eu procurei o filme e não achei, acredita? Mag olha, se você levar para o lado político, o livro tem muita coisa que dá pra aproveitar.

      Excluir
  3. Não é um gênero que eu goste, mas esse livro é um clássico, né? Adorei essa versão!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um clássico sim, Kaila. Mas é muito mais do que aparenta ;)

      Excluir
  4. Nossa, essa edição está muito linda!
    Eu sabia por alto da história só por conta do filme, mas pela sua resenha eu vejo que ela vai bem mais além. Anotei a dica.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa ainda é uma versão resumida, Luiza. A original tem muito mais coisa a dizer.
      A edição está realmente impecável.

      Excluir
  5. Olá,
    Que edição linda.
    Pretendo ler futuramente. Tenho a edição da AmazonClassics no Kindle.

    até mais,
    Nana e Leticia - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a edição completa, Nana e Letícia? Rsrs
      Eu ainda tenho curiosidade em ler o restante da aventura.

      Excluir
  6. Oii Marcos, tudo bem?
    Eu sempre quis ler esse livro, mas admito que não sabia de nada sobre ele. Fiquei abismada com o fato de se tratar também de uma crítica social pois eu amo os livros do gênero que o fazem.
    Beijos.

    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jessica.
      É uma coisa bem implícita. Eu mesmo só fiquei sabendo depois de umas pesquisas. Mas de qualquer forma é uma leitura bem gostosa.

      Excluir
  7. Oi Marcos, tudo bem?
    Amei a resenha! Não fazia ideia de que havia tantas críticas sociais no livro.
    Super leria, com certeza. Além disso, essas ilustrações também tão ótimas.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Priscilla! Tudo ótimo aqui e aí?
      Obrigado ^^
      Como eu disse para a amiga ali em cima, é quase imperceptível para quem nao conhece a origem do autor. Fazendo uma pesquisa mais abrangente vc pode ver que o negócio é bem fundo mesmo.
      Mas de qualquer forma, é uma leitura gostosa.

      Excluir
  8. Oi, Marcos

    Desconhecia a história mais afundo, meu único contato fou com o filme do Jack Black que nem é uma adaptação propriamente dita, só pegaram beemmm por cima pelo que pude perceber.
    A edição está belíssima, adorei as ilustrações.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tamires.
      Eu tentei assistir ao filme uma vez e não consegui. Em se tratando de Black Jack pensei que poderia ficar bem fora da casinha. Uma vez que o livro é bem sério e sabemos que o Black Jack só faz comédia, né?
      Prefiro continuar com a imagem do livro rsrs

      Excluir
  9. Olá, Marcos.
    Eu li esse livro quando era adolescente, então faz uns bons anos hehe. Por isso pouco me lembro da história, só dessa parte dele ser gigante e depois minusculo hehe. Estou achando bem legal a editora estar publicando os clássicos, pena que foi só metade da história, mas acho que vai ter um volume dois então.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Sil! Eu achei bem estranho esse corte. Tomara que tenha um segundo volume mesmo ^^.
      Os clássicos da editora estão vindo todos muito lindos! As ilustrações são maravilhosas.

      Excluir
  10. Oi Marcos,

    A edição está linda, nunca li o livro, mas gosto quando livros juvenis tem um conteúdo tão bom.
    Dica anotada.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jéssica. Essa é a grande chateação de Swift. Ele nunca quis escrever para crianças e adolescentes, mas para apontar falhas de adultos. O cunho fantasioso da obra e as aventuras do personagem, levaram o povo a acreditar que sua obra era dirigida para o publipú jovem.

      Excluir
  11. Oi, Marcos!
    Eu não li esse livro, mas achei essa edição muito bonita! O trabalho da editora foi bem feito, né?
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A edição está linda mesmo. E se eu fosse você, leria esse livro! ;)

      Excluir
  12. Eu adoro livros com ilustrações, acho que elas incrementam ainda mais a história. Estudei sobre este livro na faculdade e falamos exatamente sobre as críticas que o autor propõe. Apesar de veladas, elas são bastante claras para um leitor mais atento, e bastante perspicazes se pensarmos em situações que já enfrentamos como país ou como ser humano mesmo. Acho que a grande riqueza da obra vem justamente de seu teor político e social, mascarado pelo humor ácido do autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa! Que legal! Na faculdade eu não tive oportunidade de estudar esse livro. Meus professores ficavam mais em Poe, Hemingway, Beowolf... Mas, com certeza, "Viagens de Gulliver" tem muita coisa para transmitir.

      Excluir
  13. Olá Marcos,
    Sem dúvidas é uma edição belíssima, fiquei encantada, principalmente por ser a primeira vez que me deparo com o livro.
    Sobre a história, diz muito sim sobre o ser humano, e como ele é aproveitador, acredito até que, apesar de ser classificado como infanto juvenil, o livro é bem voltado para todas as idades, com compreensões diferentes.
    Gostei bastante, espero ter a oportunidade de ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Gulliver é um dos grandes clássicos da literatura mundial e pode passar o tempo que for, a gente ainda se pega vivendo as aventuras deste rapazinho!rs
    Ainda não tinha visto nada a respeito desta nova roupagem da história e mesmo que tenha faltado alguns pontos, achei muita linda esta edição, principalmente pelas ilustrações!Amo!!!
    Com certeza, se tiver oportunidade, quero sim, conferir!!!
    Beijo

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.