07 novembro 2018

Resenha: Assassinato no campo de golfe


Fala galera, hoje vim trazer uma breve resenha para vocês do segundo livro publicado pela Agatha Christie, que traz novamente o detetive Poirot com seu fiel companheiro de investigações, o Capitão Hastings. 

Convite para uma partida (Sinopse):
Dois fatos provocarão a atenção imediata do célebre Hercule Poirot: primeiro, um desesperado pedido de ajuda que é atendido tardiamente pelo detetive belga - e ele chega tarde demais à cena do crime; depois, uma aviltante disputa com um detetive francês que se coloca no cenário da investigação, não apenas brigando por espaço e métodos de trabalho, como alegando maior competência. Com a curiosidade e a vaidade açuladas, Poirot terá que manter o sangue frio para desvendar este mistério que faz um dos mais famosos clássicos de Agatha Christie.

Uma tacada certeira:
Segundo livro publicado pela Rainha do Crime e novamente temos uma excelente obra. Assassinato no campo de golfe supera seu antecessor (O misterioso caso de Styles) em qualidade. O livro, como a própria sinopse fala, começa com Poirot recebendo uma carta com um pedido de ajuda que o deixa bastante curioso. Porém, ao chegar lá é tarde demais, o remetente da carta foi encontrado morto no campo de golfe que estava sendo construído próximo a sua casa.


Em muitos dos casos o livro é narrado pela visão de Hastings, grande amigo do detetive, o que na minha opinião é muito bom, pois Hastings às vezes é bem bobalhão e isso acaba criando situações e frases engraçadas entre ele e Poirot, ou até mesmo com outros personagens.

Mas a grande façanha da autora, em meu ponto de vista, neste livro, é o Detetive Giraud. Quem é acostumado com os livros da autora sabe que Poirot é um detetive bem metódico, que se utiliza da psicologia de certa forma para resolver os casos, muito diferente de outro grande detetive da literatura… Sherlock Holmes. Sherlock usa o método da observação para poder resolver seus casos, muito diferente do detetive Belga. Podemos dizer que existe uma certa “briga saudável” entre qual dos dois é o detetive mais famoso na Inglaterra e aqui neste livro podemos notar isso.

Giraud apesar de ser um detetive francês utiliza os métodos de Sherlock, sendo de certa forma uma paródia do personagem e no livro existe uma briga constante entre Poirot e ele. Giraud é arrogante e se acha sempre o certo com seus métodos, sempre tentando humilhar Poirot, o problema é que ele muitas vezes dá uma tacada fora do buraco (com o perdão do péssimo trocadilho) e aí Poirot não deixa barato, dando o troco da melhor forma possível. Às vezes isso tira umas risadas, outras causa reflexão e para mim essa disputa é um dos melhores pontos do livro.


O caso investigado também não deixa a desejar. É uma trama típica da autora, com uma reviravolta atrás da outra, deixando você suspeitando de todo mundo, com personagens bem construídos. Não vou falar muito do caso, pois o bom é ir lendo e se envolvendo, mas vale a pena.

Reconhecimento do gramado:
A edição é da Globo Livros, muito boa, nada do que reclamar, diagramação excelente, capa bonita, tudo no capricho.

Resultado da partida:
No fim das contas, Assassinato no campo de golfe é uma boa evolução em relação ao primeiro livro, com uma trama muito mais instigante que a primeira, uma confirmação de que a autora estava no caminho certo e que livros policiais era sua praia. Uma ótima leitura, que vai te prender e deixar curioso para ler mais livros da autora. 



Título: Assassinato no campo de golfe
Autora: Agatha Christie
Editora: Globo Livros
Páginas: 296
Ano: 2015

23 comentários

  1. Amo os livros da Rainha Agatha e não tem como chegar em uma resenha de algum dos seus livros e não ficar atenta a cada detalhe.
    A autora sempre conseguiu desenhar seus enredos com maestria, colocando o leitor dentro do enredo. Bagunçando todo tipo de suspeita que temos e nos jogando no final de cada história o quanto não conhecemos sua genialidade.rs
    Ainda não li esta trilogia da autora, mas pelo que li acima, este segundo livro é bem bacana. Pode até não ser um dos melhores dela,mas tem seu potencial e com certeza, se tiver oportunidade, quero esta preciosidade em mãos!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.

      Olha, esse livro é muito bom, recomendo. A trama desse é muito boa e envolvente, você vai gostar. =D

      Excluir
  2. Oi Fábio!
    Não li esse livro ainda da rainha, mas já gostei por conta dessa disputa do Poirot com outro detetive, deve ser divertido! hahah
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carol.

      É sim, muito divertido, eu recomendo. Tenho certeza que você vai gostar.

      Excluir
  3. Oi, Fábio!
    Eu só li um livro da Agatha Christie, mas não era do Poirot.
    Quero muito ler sobre ele, principalmente depois que vi o filme ano passado.
    Gostei que além da investigação temos a briga saudável entre os dois detetives e eles terem métodos tão diferentes de resolver um caso.
    Essa edição está muito maravilhosa!

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Teca.

      Recomendo muito ler os livros com ele, é o melhor detetive. Recomendo começar por O Misterioso Caso de Styles.

      Beijos =*

      Excluir
  4. Amei sua resenha, as histórias dela são muito famosas, mas confesso que ainda não li nenhuma. Fiquei curiosa para conhecer esse livro, a história é muito interessante!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kaila.

      Obrigado ^^. Olha, leia viu, recomendo começar pelo primeiro mesmo. O Misterioso Caso de Styles. Tem resenha aqui também.

      Excluir
  5. Fabioi, sua resenha ficou tudo de bom. Gosto muito da autora e tenho alguns livros dela aqui, mas esse ainda nao. Adorei a capa também. Amo essas sacadas que a Ágatha faz nos livros. Eu nunca consegui descobri quem é o assassino. kkk
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paloma

      Obrigado =D. Essas edições da Globo Livros são bem feitas mesmo. Eu também muitas vezes sou enganado por ela kkkkk.

      Bjs

      Excluir
  6. Fábio!
    Gostei uito da forma como resenhou o livro, dividindo por tópicos referindo-se ao jogo de golfe.
    Já tive oportunidade de ler esse livro da Rainha do Crime e devo concordar com você quanto a disputa entre Poirot e Giraud, e cada um na sua forma de analisar, estava certo.
    E também dei boas risadas durante a leitura.
    “É preciso rirmos antes de sermos felizes, sob pena de morrermos antes de ter rido.” (Jean de la Bruyere)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA NOVEMBRO - 5 GANHADORES – BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rudy

      Obrigado ^^. É verdade, é uma disputa interessante, Giraud se achando o maioral e Poirot fazendo ele quebrar a cara kkkkk.

      Excluir
  7. Oi Fábio.
    Esse ano tive meu primeiro contato com a escrita da Agatha e foi com o livro o Assassinato de Roger Acroyd e para minha surpresa eu gostei bastante do que li. Quero ler mais obras dela. Com certeza foi uma ótima dica. ;)

    Divagando Palavras
    www.divagandopalavras.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Aline

      Poxa, começou logo com um dos melhores em? Para mim O Assassinato de Roger Ackroyd é um dos meus favoritos.

      Excluir
  8. Oi Fabio,
    Acho que criar essa disputa dos dois detetives deve ter gerado muita cena hilária, ne? Consigo imaginar hahaha.
    É sempre bom ver a evolução do autor na escrita, ne? Vemos como progride a cada livro.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fernanda

      Acho
      Bom
      Começar a ler. Pegou a referência do ABC ai? kkkkkkkk.

      Sim, tem algumas cenas engraçadas, não só por parte da disputa mas por parte de Hastings também.

      Abraço.

      Excluir
  9. Olá Fábio,
    Acho até engraçado essa comparação entre os detetives, e mais ainda que a autora use de um personagem para fazer uma sátira a isso...
    Apesar de não conhecer o personagem a fundo, gosto mais do método psicológico de investigação, conhecer a mente de quem cometeu o crime, então acredito que vou gostar da forma de trabalho de Poirot.
    Gostei do formato da resenha, rs.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vitória

      Sim, é uma comparação engraçada. Mas é uma brincadeira saudável. Agatha era fã de Sherlock. Eu também prefiro os métodos de Poirot, apesar de gostar muito de Sherlock. Obrigado =D.
      Bjs

      Excluir
  10. Olá! Pensa numa pessoa apaixonada pela Agatha e por Poirot, agora multiplica por 10! Conhecia as aventuras desse detetive ainda muito jovem, e cai de amores por ele, assim como foi com Sherlock! Posso afirmar que sei bem como ele tem seus hábitos e seu ego maravilhosos de se ler! A maneira que ele sempre usa pra chegar a elucidar o crime é primorosa! São livros que eu sempre releio, pra sentir aquela curiosidade e rever nosso pequeno bigodudo em ação. Obrigada pela dica!

    Bjoxx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Aline.

      Também sou fã do sujeito e tambem comecei a ler quando criança e acabei viciando. Pretendo ler todos um dia.

      Bjs

      Excluir
  11. Gosto muito de livros policiais, e devido a esse gosto já tive algum contato com a autora. Esse em específico é um título dela que eu não li, mas achei super interessante, além do caso, termos essa disputa de egos entre os dois detetives, trazendo inclusive a aura de Holmes para o livro. Isso, na minha opinião, enriquece a obra e mostra ainda mais a diversidade de repertório temático que a escritora mantém. Com relação à investigação, não podemos esperar nada menos do que surpreendente quanto se trata da Ághata Christie!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.