14 novembro 2018

Resenha: O Morcego


Fala galera, hoje vim trazer para vocês mais uma resenha policial. Dessa vez com o primeiro livro da série Harry Hole, do Jo Nesbo.

Examinando o caso (Sinopse):
Inger Holter, uma jovem norueguesa de 23 anos, é encontrada morta no fundo de um penhasco. Ao que tudo indica, foi estuprada e estrangulada; um crime brutal que intriga a polícia de Sydney. Enviado à Austrália pela Divisão de Homicídios de Oslo para ajudar nas investigações, Harry Hole recebe instruções para se manter apenas como observador. Mas ele acaba descobrindo que, o que antes parecia ser um crime isolado, é mais um dos assassinatos em série cometidos por todo o país, sem qualquer relação aparente entre si. Um serial killer está à solta pela cidade. Para Harry Hole, a caçada começou.

Embarcando no voo para Austrália:
Esse é o primeiro livro do Jo Nesbo (autor de Boneco de Neve) que eu leio, e devo dizer que deve ser o livro policial com mais frases de efeito que eu já li na vida.

Como diz na sinopse, a história começa com Harry Hole chegando na Austrália, pois o corpo de uma jovem norueguesa foi encontrado morto. Harry está ali a mando da Divisão de Homicídios de Oslo e acredita que é apenas para resolver o caso, o que ele não sabe é que ele também está sendo testado. Isso porque Harry é alcoolista e isso já trouxe alguns problemas sérios para ele.

Assim que chega no país Harry é recebido por Andrew, que é quem vai se tornar seu ajudante no caso. Andrew faz parte da polícia de Sydney e o grande diferencial é que ele é um nativo. A questão social, racial e histórica é muito grande nesse livro, dá para dizer até que a investigação em si fica de segundo plano. E essas não são as únicas questões tratadas no livro, junto com elas temos questões de gênero e drogas.

O bom é que o autor tem uma escrita muito boa, com isso essas questões são tratadas de uma forma excelente. Você não fica ali achando que a leitura está parada ou fazendo o livro perder o foco, pelo contrário, a mistura se encaixa perfeitamente. Além de você se divertir com o livro você ainda sai aprendendo muito sobre a Austrália, pois um pouco da história dela é contada e sobre sua cultura.

Aliás, o caso em si está muito ligado a todas essas questões e Harry se vê em algumas dificuldades para resolver o problema. Harry é um cara meio tranquilo, mas de certa forma perturbado pelo seu passado, o que faz com que ele às vezes ligue o fod*-s*. Não digo que é fácil se identificar com ele, mas é fácil criar um sentimento por ele, seja de compaixão, pena, raiva ou até gostar do personagem. Ele é bem construído já nesse primeiro volume. 

Os outros personagens também são carismáticos e diversificados, e cada um deles tem uma personalidade diferente. A maioria dos ambientes retratados nos livros são de pessoas de classe baixa, ou que são excluídas da sociedade, as falas, comportamentos e gírias seguem cada uma dessas ambientações, mostrando que o autor fez uma boa pesquisa sobre isso.


As paisagens australianas:
A edição do livro é simples, aquele tipo de livro mais maleável, com folhas amarelas mas que às vezes dá para ver o outro lado, sinceramente isso não me atrapalhou em nada. Aproveite a leitura.

Avaliação da viagem:
No fim, é um excelente livro de estreia. Capítulos curtos, crítica social, um caso bem feito, ou seja, tem várias formas de você aproveitar esse livro. Com certeza eu quero ler os outros, que provavelmente irão melhorar ainda mais a qualidade.

Frases locais:
“Cada vez que você desvenda um assassinato, fica um pouco mais abatido. Infelizmente, em geral, esses casos envolvem mais pessoas problemáticas e histórias tristes do que motivações mirabolantes saídas de um livro da Agatha Christie.”
“Na ficção policial tradicional, qualquer detetive que se preze tem um faro infalível para descobrir quem está mentindo. Conversa fiada! A natureza humana é uma floresta vasta e impenetrável, que ninguém é capaz de conhecer em sua totalidade. Nem mesmo uma mãe conhece os segredos mais íntimos do filho.”

“As pessoas temem o que não entendem. E odeiam aquilo de que têm medo.”

“ - E quanto tempo leva para se conhecer alguém de verdade?
- Bem, Harry, nem sempre precisamos de muito tempo para conhecer as trilhas de uma floresta enorme e escura. Algumas pessoas têm caminhos retos, postes de luz e placas. Elas parecem contar tudo a você. Mas é por isso que devemos tomar cuidado para não achar que é fácil conhecer os outros. Porque não encontramos os animais selvagens em estradas iluminadas; eles estão nos arbustos e no meio do mato.
- E quanto tempo se leva para conhecer esses caminhos?
- Depende da pessoa. E da floresta. Certas florestas são mais escuras que outras.”

Título: O Morcego
Autor: Jo Nesbo
Editora: Record
Páginas: 350
Ano: 1997

19 comentários

  1. Preciso dizer, antes de tudo, que eu amei as divisões da resenha personalizadas para o livro, acho que o formato devia permanecer no blog, achei super original!
    Eu não conheço a escrita do autor ainda, mas já li muitos comentários positivos acerca de seus livros. Eu gosto bastante do gênero policial, e acho que o diferencial desse título é abordar não apenas o aspecto investigativo da história, mas também temas importantes e o próprio panorama histórico por trás do cenário. Tô bem curiosa pra ler o livro, sim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Patrini.

      Muito obrigado, fico feliz que tenha gostado S2. Fico feliz também que tenha despertado a sua curiosidade em relação ao livro. Esse foi meu primeiro contato também com o autor e como você gosta de livros do gênero eu digo que você irá gostar desse sim. As questões sociais são realmente um diferencial nesse livro.

      Excluir
  2. Nesbo é genial!!! Apesar do meu pouco contato com as letras do autor, admiro demais a forma como ele sempre entrega enredos carregados de sei lá, defino como nostalgia. As paisagens, o frio..gosto desta forma dele encaixar isso nos crimes e investigações.
    E outro ponto que me agrada e muito, a carga emocional que os personagens carregam. O detetive Harry é o tipo de personagem com passado e esta briga dele com isso, tendo que solucionar o crime, dá um gostinho especial à história!
    Os títulos de seus trabalhos também me encanta..rs
    Lerei este com certeza!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá

      Eu acho que entendo seu sentimento de nostalgia, esse tipo de paisagem passa isso mesmo, apesar de que nesse primeiro eu acabei não tendo essa experiência gelada ainda kkkk já que era na Austrália. Harry é "um cara perturbado de verdade", apesar de essa coisa de detetive que se rende ao álcool já está batida nos livros policiais, esse é um personagem bem construido que traz um diferencial. E os títulos também acho interessante, nesse a questão do morcego é uma historia antiga dos nativos, não sei se todos são assim.

      Bjs

      Excluir
  3. Oi! Eu amo Nesbo! Comprei esse livro numa promoção a pouco tempo e ainda não li, quero completar todas as histórias com Hole antes de começar a ler. Conheci o autor pela adaptação do Boneco de Neve, e fiquei maluca por ele. Adorei saber que mesmo sendo o livro de estréia está bem consistente, e só de ter essa perspectiva de que os outros livros vão melhorando, nossa.. Adorei a resenha!

    Bjoxx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Aline.

      Eu tambem quando comprar os proximos quero comprar pelo menos uns 3 junto para poder ler. Pena que tem um que é dificil de achar, mas vamos ver.

      Obrigado ^^

      Bjs

      Excluir
  4. Oi Fábio,
    Gosto desse formato de resenha, acho divertido, rsrs.
    Eu me decepcionei um pouco com o Nesbo, então estou evitando seus livros, mas, como sempre, acho bem original o enredo que ele criou.
    Gosto da ambientação do livro, adoro quando são em lugares diferentes, e sei que o autor utiliza lugares conhecidos em suas histórias.
    Quanto ao nosso personagem principal, o Harry, acho ele beeem batido, cansativo sabe?
    Maaas, se tiver oportunidade leio sim.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vitória

      Obrigado =D
      Qual foi o livro dele que você leu?
      A ambientação é muito boa mesmo.
      E Harry é meio "zen". Não é a palavra certa, mas é quieto vamos se dizer assim.
      Leia, quem sabe não muda de opinião?
      Bjs

      Excluir
    2. Oi,
      Eu li Boneco de neve recentemente, e estava bem ansiosa, até por conta da adaptação (que por sinal também não gostei), me decepcionei um pouco, esperava mais ação. E cheguei a ler também O filho (se não me engano é isso), um livro que encontrei no sebo, também não curti, mais uma vez achei a narrativa lenta.
      Não vou desistir, se tiver chance irei ler sim!!!
      Beijos

      Excluir
    3. Soube que a adaptação é fraca mesmo. Esse tambem não tem tanta ação. Um que tem mais ação e que recomendo é Morte Lenta, tem a resenha aqui no blog, dê uma olhada. Não é do autor, mas é muito bom. Mas não desista do Nesbo kkk.

      Bjs

      Excluir
    4. Então, além de não ter ação, acaba sem pé nem cabeça kkkk Sabe que quero até assistir de novo, porque não é possível que ficou tão ruim, rsrs. Se bem que não curti o livro também, então ...

      Excluir
    5. Olha, vindo de adaptação cinematográfica eu não duvido de nada. Eles conseguem as vezes estragar o "instragavel" kkkkkkkkk

      Excluir
  5. Nossa já estou interessada!! É difícil pra mim encontrar um livro do gênero policial que seja bom, gostei muito do enredo e claro, a resenha está maravilhosa ^-^

    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Melissa.

      Primeiramente obrigado pelo elogio =D. Segundo que fique sempre de olho no blog, já resenhamos bons livros do gênero, da uma olhadinha para ver se não acha outros que te agradem. Recomendo Morte Lenta também, da faro, tem a resenha aqui. ^^

      Excluir
  6. Oiii Fabio

    Pois eu adoro thrillers e mistérios que tenham capitulos curtos. Geralmente me cansam capitulos que se extendem demais, e acho uma vantagem esse formato de O Morcego. Como livro de estréia realmente parece que a obra vale a pena e começa bem. No momento estou um pouco saturada de livros do gênero, mas quem sabe nas férias eu me arrisque em conferir a leitura deste, gostei da premissa.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alice

      Verdade, também gosto de capítulos curtos, parece até que o livro passa mais rápido. Sim, na minha opinião foi um bom começo para o autor, pega o livro, deixa bem guardadinho e quando voltar a vontade de ler algo do gênero recomeça por ele kkk

      Bjs

      Excluir
  7. Infelizmente eu ainda não li esse livro do Jo Nesbo mas eu li o livro boneco de neve eu adorei a leitura Foi algo previsível mas que mantém um ritmo agradável durante a leitura Eu também li o livro baratas do autor Eu sabia que ele tinha esse livro mas eu preferi deles de forma independente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carolina

      Baratas é o próximo livro dele que irei ler. Estou lendo na ordem.

      Excluir
  8. Gostei da forma que você expôs a resenha, bem explicativa. Nunca li livros dos autor, mas acompanhando as resenhas vejo a qualidade de sua escrita. A història é òtima, bem intrigante, para mim seria um livro para ler em questão de dias, por aparentar o tipo de leitura que prende a gente.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.