25 fevereiro 2019

Resenha: Não confie em ninguém

“A vida pode realmente começar de novo? Você pode simplesmente virar a página do caderno que registrou sua história e começar a escrever uma nova história?” 
Nem todos estão falando a verdade...

Iniciei esta leitura num momento não muito bom, então, o que eu demoraria em média 10 dias para ler, acabei demorando dois meses. No início, tudo me parecia demorado demais, lento demais. Mas acontece que não era o livro. Não era Donlea. Era eu. Estava num momento de mudanças de casa, mudança de ano, viagem agendada… E o livro eu lia nas minhas horas vagas. E quando isso acontecia? Muito pouco. 

Quando tudo isso foi reduzido, a leitura engatou de uma forma que li mais de 100 páginas num dia e o que eu mais queria era saber o que tinha acontecido na história.


Vamos entendê-la:
A vida de Grace Sebold muda da água para o vinho durante uma viagem de férias com o namorado numa ilha no Caribe. Ele é assassinado e quem é a principal suspeita? Claro, a namorada. E isso custa a sua liberdade. Depois de dez anos presa, supostamente por um crime que não cometeu, surge a chance de a protagonista provar a sua inocência através da ajuda da cineasta Sidney.

Ao se deparar com a história, Sidney começa a observar que existem falhas no processo e acredita veementemente que ela pode ser inocente. Então, a moça fecha um contrato com um programa de televisão e começa a apresentar um documentário semanal, “A garota de Sugar Beach”, a respeito do crime e da condenação, questionando se realmente é o certo, se é fruto de incompetência dos peritos. Foi tudo muito rápido, a conclusão do culpado, a condenação e a prisão. Pelo fato de as ilhas caribenhas receberem muitos turistas, acredita-se que esse julgamento imediato tenha ocorrido para não espantar os viajantes.

Afinal, quem está?
“De cara me escolheram como suspeita e depois procuraram provas para respaldar sua teoria.”

Antes de findar as gravações, o clamor popular leva o caso a ser reaberto e um novo fato provoca uma reviravolta: Sidney recebe uma carta anônima alegando que essa é a pior coisa que ela já fez e que se arrependerá disso. Atônita, ela começa a investigar o passado de Grace e mais dúvidas surgem. Porém, agora tudo parece piorar para Sidney, pois o que está em risco não é tão somente a fama e sua carreira, mas a sua vida. 

O intrigante na escrita de Donlea é que eu já estava rindo na cara da sociedade achando que estava linda e bela abafando por descobrir o culpado de tudo. Mas, pera aí, gente… Esse autor é tão fantástico que conseguiu tirar todas as minhas esperanças sobre os suspeitos. A narrativa é gostosa, o enredo é tão bem trabalhado que consegue enganar o mais viciado no gênero. Achei que a história tomaria um rumo estilo Rio vermelho e confesso que no início até fiquei decepcionada com isso. Porém, não tem nada a ver. N - A - D - A.

Você arriscaria a sua carreira para ajudar uma suposta inocente?


Sobre a edição:
A capa nos transmite algo bem sombrio e duvidoso, assim como o título propõe. Acredito que a cor tenha ligação com sangue, mas não achei necessária. Gosto de editoras que se preocupam em colocar o nome do livro em destaque a colocar o nome do autor e isso a editora propõe com qualidade. A diagramação é bem feita e confortável. No mais, é uma excelente junção: estética e qualidade adoráveis. 

Indico o livro para quem curte ou não o gênero, tenho certeza que vai te agradar. Me deu uma saudade do autor… Preciso solicitar as primeiras obras do Donlea, torcendo ainda para que seja publicada outras o quanto antes.

E se isso colocasse em risco a sua vida?


Quotes:
“-... E nisso reside o problema com o nosso sistema de justiça; e com isso quero dizer com o sistema mundial. Podemos simplesmente nos defender contra alegações absurdas, mas o segredinho sujo é que, se a acusação quiser condenar alguém, tudo o que ela tem de fazer é apresentar as acusações mais ridículas inimagináveis, em grande quantidade, e reapresentá-las muitas vezes para influenciar o júri.” (p. 186)

“- Não sei. É tudo uma palhaçada. Sabia que a minha mesa está cheia de cartas implorando por ajuda, com cada remetente jurando que foi condenado injustamente? Sei que nem todos estão falando a verdade, mas quantos estão?” (p. 257)

Outras fotos:



 

Título: Não confie em ninguém (exemplar cedido pela editora)
Autor: Charlie Donlea
Editora: Faro Editorial
Páginas: 238
Ano: 2018

24 comentários

  1. Olá! Gosto por demais dessas histórias que nos fazem ficar em dúvida quase que o livro todo, para descobrir se a pessoa é inocente ou não, ainda mais quando traz aquele final surpreendente que nos deixa impactadas. Muito curiosa para descobrir se Grace foi a responsável pela morte do namorado, e quais pistas eu vou ter para desvendar esse mistério, com certeza esse é um daqueles livros que não conseguimos largar, enquanto não chegarmos ao fim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também adoro, Elizete.
      Prende a gente do início ao fim.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Precisamos sentar e conversar... Essa minha resenha me fez ter um concorrente aqui no Blog.
      Você não pode solicitar Donlea, só eu kkkkkkkkkk

      #vamosnegociar

      Excluir
    2. kkkkkkkkk Não concordo. Acho que eu que fiz vc ficar com vontade de ler kkkk.

      #vamosnegociar

      Excluir
  3. Amo de paixão os livros do Charlie! Deixada Para Trás me marcou de tal maneira que estou aqui escrevendo e olhando ele ali na estante!
    Ainda não consegui ler este último livro,mas tudo que li até o momento é positivo demais e pelo que li acima,mais uma vez o enredo foi trabalhado para que todos sejam suspeitos e que todos os segredos sejam ali, desvendados pouco a pouco.
    Com certeza, lerei!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Ângela. Sério? Eu ainda não li Deixada para trás, mas o Fábio já solicitou da Faro #invejinha.
      Espero ler o quanto antes.
      Leia sim, você vai adorar.

      Beijo

      Excluir
  4. Oi, Natália
    Eu não leio thriler nem suspense mas é sempre bom ver um livro com nota alta na resenha, ainda mais se ele tem um mistério que não cai no clichê, pelo contrário, envolve o leitor.
    Beijo

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Miriã. Não acredito nisso.
      É um dos melhores gêneros rsrsrs.
      Faça o teste, aposto que vai curtir.

      Beijo

      Excluir
  5. Oi Natalia!
    Que bom que você não desistiu do livro no seu momento difícil, porque vejo que valeu a pena.
    A história parece ser interessante. Nem imagino como foi pra Gracie passar 10 anos presa sendo inocente.
    Sobre a falha na justiça que você cita no texto, me fez lembrar de um filme - se não me engano baseado em fatos reais - onde uma mulher premedita o próprio assassinato, para provar na justiça que alguém podem de maneira bem executada, forjar provas que levariam a alguém a ser condenado a morte inocentemente. O filme é muito interessante. Não lembro o nome do filme agora. Mas, é bem legal.
    Beijos!
    BorboletraInstagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, Hozana. Em nenhum momento pensei em desistir do livro.
      Eu estava adorando, mas não conseguia ler por conta do tempo.

      Quanto à sua frase... Eu não disse que ela é inocente, tá? rsrs.
      Eu deixei esse detalhe em aberto. Quem sabe se ela é inocente ou não é só quem lê até o final meeeeeeesmo. Porque o autor surpreende.
      Não to dizendo isso para você achar que é culpada e nem para achar que é inocente... Só para deixar o suspense no ar rsrs.

      Beijo

      Excluir
  6. Oi Naty.
    Existe momentos em que a leitura seja ela boa ou não realmente não flui, isso acontece com todo mundo.
    Gostei de saber umm pouco mais dessa história já que é a primeira resenha que leio desse livro, nunca li nada do autor, mas suas história parcem ser muito estigante, gosto muito das edições da Faro.
    Um beijo.

    Divagando Palavras
    www.divagandopalavras.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... Isso é triste, né?
      Mas faz parte... Todo leitor sofre, de alguma forma.
      Faro sempre arrasa nas edições.

      Beijo.

      Excluir
  7. Oi Natália.
    Tenho muita vontade de ler esse livro, mas ainda não surgiu a oportunidade. Adoro suspenses sendo meu objeto literário mais consumido. Sua resenha ficou fantástica e me deixou com mais vontade ler a obra. Como nunca li nada do autor acredito que possa ser uma grande surpresa.
    Beijos.
    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jéssica.
      Eu adoro suspenses também.
      Leia e venha me contar o que achou.
      Beijo

      Excluir
  8. Amei sua resenha, sempre acontece de uma leitura ou outra não fluir, né? Que bom que você não desistiu e conseguiu conhecer a história por completo. Depois da sua resenha quero muito conhecer esse livro!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kaila.
      Pois é... Eu não desistira da história. Estava adorando desde o início.
      Espero que leia e me conte depois o que você achou.

      Excluir
  9. Olá Natalia,

    Eu gostei muito desse livro e dos outros do autor, recomendo demais, fico feliz que tenha gostado....bjs.


    https://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Natália
    Ainda não li nada do autor, mas cada lançamento que vejo que é dele fico desesperada para ler.
    Amo um bom thriller um dos meus gêneros favoritos e lendo sua resenha fiquei muito curiosa para saber se Grace é tão inocente assim ou culpada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Fiquei interessada no livro em. Já vou anotar por aqui Xeruuh

    www.kleidenaira.com.br

    ResponderExcluir
  12. Misturar assassinato com mídia e mistério sempre acaba dando um up a mais numa história assim. Achei legal por tudo envolvido, tem muito o que trabalhar e o que mais parece deixar são duvidas ao ir lendo. Isso dá um clima legal. Triste por ter demorado tanto pra ler, ahh tô nessa também e ainda peguei um diacho de livro enorme que devo passar esse mês todo lendo nessa moleza. É ruim né? Quando a história é boa e você é que não consegue ler. Não tem cabeça pra isso, coisas pra fazer, sem tempo...ah, estraga muito da graça da leitura.

    ResponderExcluir
  13. Só pela resenha já fiquei como aquele pulga atras da orelha, Grace é culpada ou não? É uma história instigante, imaginar um caso assim passando num canal de tv como um reality deixa tudo mais emocionante. A Sidney foi bem corajosa lidando com tudo isso e arriscando a carreira e até a vida. Fiquei bem curiosa. A edição esta linda, já vou colocar na minha lista

    ResponderExcluir
  14. Naty!
    Estou com Rio Vermelho aqui para fazer a leitura e tomara que goste, porque pelo visto, você não gostou muito.
    Gosto do estilo suspense policial e com tantas reviravoltas, deve ser um ótimo livro.
    Não conhecia o autor, mas se é tão bom, quero ler logo.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  15. Oi, Nat!!
    Estou para ler os três livros do Charlie Donlea e espero gostar muito pois só leio resenhas bem empolgadas sobre os livros do autor!!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.