28 junho 2019

Resenha: Escrever ficção


Qual o melhor jeito de se escrever uma obra? Qual a melhor forma de chamar a atenção de um leitor? Será que você, escritor, já sabe ou simplesmente elabora um livro torcendo com as mãos e os pés juntos para que tudo dê certo e sua história seja adorada por todos?

Este livro caiu em minhas mãos por acaso e preciso dizer que foi uma surpresa lê-lo. É uma obra que toda pessoa que deseja ser escritora, ou até mesmo aquela que já se intitula como tal, deveria ler.

O escritor e professor, Luiz Antonio de Assis Brasil, premiado autor gaúcho, registra neste livro sua experiência ao longo de 34 anos de trabalho com a Oficina de Criação Literária da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, e também no programa de pós-graduação em escrita criativa na universidade.


O autor levou aproximadamente três anos para concluir a obra. Para ele, “este é um livro imaginado para auxiliar quem deseja escrever textos de ficção. Desse modo, poderá ser lido como um manual - mas também como percurso de reflexões sobre a escrita”.

O livro conta com uma reprodução, com naturais adaptações, dos conteúdos de suas aulas. Quem pensa que o autor trará citações de teóricos e um ensinamento cansativo, técnico e chulo, sem dúvidas, está enganado. Não encontramos fórmulas, mas ferramentas para que as minhas perguntas, lá no início da resenha, sejam respondidas. Não pelo próprio autor, de forma precisa, em todas elas; não se enganem! Ele apenas fará com que os ficcionistas encontrem as suas próprias fórmulas, tendo cuidado para não ficar apenas à mercê delas.
“Ficcionista não é apenas quem escreve literatura. O ficcionista tem uma conduta perante a escrita que, em sentido mais amplo, é também uma atitude perante a vida. Se o poeta necessita de muita sensibilidade, muita leitura, muita franqueza, o ficcionista precisa disso e mais: muita vivência.” (p. 14)

O livro responde muitas perguntas e nos faz refletir sobre tantas outras. Mas tem uma em especial que os escritores indagam e os leitores têm opiniões divergentes. E o “final em aberto”, fazer ou não? No livro temos respostas convincentes sobre isso.

Você gosta de começar a escrever um livro pelo início ou pelo final? “Ah, Natalia, mas que pergunta idiota!” Alto lá, caro leitor. O autor mostra que alguns de seus alunos gostam de começar pelo final e ele considera uma boa ideia, pois orienta a escrita desde o início e serve de estímulo permanente. Essa orientação proporciona a segurança, mas nada impede que, ao voltar e escrever o início, você possa fazer alterações no desfecho da história, para que ele dê conta de pormenores que foi preciso alterar em relação ao projeto.
“Por último, um conselho: antes de pensar em sucesso, pense em ser competente. Ser competente não é empecilho para a conquista do Nobel.” (p. 11)

É uma proposta muito válida para todos que anseiam escrever um dia. Para aqueles que já escrevem e às vezes sentem dificuldades em desenvolver algum ponto-chave na história.

Sobre a edição:
A diagramação é bem simples, mas acredito que as letras pequenas torna a leitura um pouco cansativa, em determinados momentos. Gostei porque temos um sumário e um índice remissivo. O livro é bem dividido e os tópicos são bem cirúrgicos, pois evidenciam exatamente dúvidas que precisam ser sanadas.

Outras fotos:






Título: Escrever ficção (exemplar cedido pela editora)
Autor: Luiz Antonio de Assis Brasil
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 416
Ano: 2019

11 comentários

  1. Olá!
    Adorei o livro. É mais para aqueles que querem fazer uma historia, um livro e tal mas também fiquei naquela curiosidade em ler também. Saber mais como criar uma historia. Talvez em um outro momento eu possa ler.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Lily.
      Como escrevo, não nesse aspecto, mas acho super válido ler. Tanto para o futuro quanto para entender os escritores também.
      Super adorei a obra.

      Excluir
  2. Olá Naty

    Olha, fiquei interessado. Viria bem a calhar para mim no momento. Tanto esse como Sobre a escrita do King.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já está começando o seu livro? Aaaaah, você sabe que vou querer ler, né?
      Please!
      O do King eu também quero muito ler. Por sinal, está aqui na fila dos milhares que desejo começar.

      Excluir
  3. Engraçado, uma vez li um texto que falava isso de pessoas que começam a escrever um livro, já pelo seu final. Sei lá, se imagina o final e vai tecendo letra a letra o enredo antes deste desfecho.
    Eu achei tudo muito louco, mas gostei de saber que sim,isso é até um método bem usado e que pode render ótimos resultados.
    Minha mãe tem o triste hábito de tudo que lê, começa pelo final. Até revista tipo
    Avon, ela começa pela última página e nunca deu pane não.rs
    Livros assim, são importantíssimos não somente a quem deseja escrever, mas também a todos nós, leitores, que ansiamos por aprendizado e por isso de tentar entender as coisas!
    Com certeza se tiver oportunidade, quero poder ter e ler a obra!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Eu nunca tinha lido nada sobre isso antes, Angela.
      Mas adorei a ideia e acredito que faz com que o escritor case melhor a história e deixe os elementos mais certinhos.
      Vou pensar em fazer assim, quando escrever uma ficção (ou dar continuidade numa que tenho parada por aqui há anos)

      Excluir
  4. Oiii ❤ Gostei muito da proposta do livro de ajudar pessoas que querem muito escrever ficção. Talvez esse livro seja o incentivo que muita gente precisa pra começar a escrever.
    Eu nunca tinha pensado nisso, mas escrever um livro do final pode ser ótimo, e como dito, motivar o escritor a continuar escrevendo.
    Parece um livro cheio de aprendizado e lições. Adoraria ter a oportunidade de ler ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas, Rayane.
      Tem muito aprendizado, sim.
      Sem contar que não é cansativo.

      Excluir
  5. Olá! Ainda não conhecia o livro, mas com certeza vou procurar mais sobre ele! Achei super interessante o livro auxiliar quem esta querendo escrever um livro, esse tipo de leitura com certeza é de muita relevância!
    Fiquei curiosa para conhecer o conteúdo do livro, espero poder fazer a leitura em breve!
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Rayssa.
      É uma grande ferramenta para os escritores. Ajuda tanto quem já está nesse ramo quanto quem está iniciando. Acho super válido.

      Excluir
  6. Ola Natalia,
    O livro aprece ser muito bom e pode ajudar muita gente! Acho muito massa quem escreve e consegue criar um mundo e personagens. Quero muito ler esse livro

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.