07 junho 2019

Resenha: A herdeira


Oi,

O escolhido da vez foi o A herdeira, do autor norte americano Sidney Sheldon. Depois de ter ficado encantada com a escrita dele em 2015, com o livro O outro lado da meia noite, demorei quatro anos para pegar novamente algum livro do autor, e esperava me apaixonar ainda mais. Infelizmente não foi o caso, porém, confesso que o livro também não deixou tanto a desejar. Confuso? É, eu sou haha.

Elizabeth Roffe recentemente perdeu seu pai de forma trágica em uma escalada nas montanhas de Chamonix, na França. Ela estava em casa tranquilamente quando recebeu a terrível notícia de sua morte. Agora, sozinha no mundo, Elizabeth precisa aprender a dirigir o maior conglomerado farmacêutico do mundo! Elizabeth estranha o fato de seu pai ter morrido daquela forma, afinal, ele era um excelente alpinista. Somado ao fato de que os freios do seu carro acabam de falhar misteriosamente enquanto ela desce uma ribanceira, ela começa a achar que algo muito estranho pode estar acontecendo.


A história da família é triste, porém, muito bonita. Samuel Roffe, o fundador da empresa, era um morador (no livro está mais para prisioneiro), de uma espécie de assentamento de moradores pobres que se apaixona pela filha do médico local. Samuel precisa provar para o pai da moça que é digno dela e que conseguirá manter o seu padrão de vida, para que possa se casar com ela. Com isso, Samuel decide que vai descobrir a cura de uma doença que está afligindo todos os moradores locais. 

Como já é típico do autor, essa parte é muito bem escrita e detalhada, e você logo toma o partido do jovem Samuel, que tem grande êxito em sua busca e se torna dono da maior indústria farmacêutica do mundo. Samuel coloca seus filhos para cuidar de uma filial em cada parte do mundo, e decide que para que a empresa possa um dia ser vendida, todos os membros da família devem estar de acordo e assinar a venda. Dessa forma, garantirá que a empresa fique nas mãos da família por muitos anos, uma sábia decisão, que a longo prazo pode ter um efeito terrível para a todos.

E que comecem os jogos, hahaha


Este é um livro muito divertido! O autor tem a incrível habilidade de te envolver e jogar dentro daquela poça de sujeira e treta que é a família Roffe. Todavia, confesso que descobri fácil, fácil quem era a pessoa que estava criando os problemas para a Roffe e Filhos. O autor ainda estava pegando o jeito de enganar o leitor, ou eu que estou ficando mais esperta para esse tipo de livro? Fica a questão haha. Foi esse o ponto que me deixou um pouco triste durante a leitura, eu imaginava ser novamente enganada pelo autor, como fui no primeiro livro, mas isso não aconteceu.

Para quem assim como eu for ler A herdeira nos dias atuais, irá perceber algumas coisas que podem incomodar, uma delas é que o autor descreve deliberadamente sobre o teste de fármacos em diversos animais, chegando a causar repulsa durante a leitura. Considerando-se que o livro foi escrito em 1977 (segundo a Wikipédia, então pode confiar, okay? Haha), podemos dizer que está tudo dentro da normalidade, apesar dessa prática ser repudiada atualmente por muitas pessoas que lutam pela causa animal, e inclusive por minzinha aqui que escreve a vocês. 

Acredito que conseguimos formas mais inteligentes de testar produtos sem ter que machucar outro ser vivo. Li há uns dois anos que iam fazer um transplante de cabeça em um ser humano. Tá entendendo isso? Transplantar uma cabeça! Então não dá para ficar fingindo que não existem outras formas de fazer as coisas (Hey! Que tal repensar a mamografia? Amassar peitinhos na chapa definitivamente não é o caminho da evolução! rsrs).

Abraços.




Título: A Herdeira
Autor: Sidney Sheldon
Editora: Record
Páginas: 400
Ano: 2011

14 comentários

  1. Olá, td bem?
    Adorei as fotos!
    Eu amo os livros do Sidney Sheldon, mas esse eu ainda não li. Está na listinha!
    Eu dificilmente adivinho as coisas nos livros, então qnd isso acontece, já sei que é pq tava muito na cara msm HAHAHAH
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk espero que não descubra nada desse, pois afinal de contas, a historia é muito boa e quando nos surpreendemos a sensação é deliciosa nao é mesmo?
      Beijos

      Excluir
  2. Olá! Achei a premissa do livro bem intessante, apesar de que também não concordo com o teste de fármacos em animais, com certeza repudio essa prática.
    Nunca li nada do Sidney Sheldon, por isso tenho muita curiosidade sobre a escrita do autor, já que sempre vejo elogios sobre o mesmo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rayssa,

      se joga que esse autor é so sucesso.
      Beijos

      Excluir
  3. Nossa, faz tempo que não leio nada do Sheldon,mas os poucos livros que li, foram maravilhosos.
    Ainda não conhecia esta obra do autor, mas já na resenha dá sim para ficar meio assim com isso de testes em animais, se bem que a gente sabe que mesmo isso tendo quase acabado, ainda não acabou né? Vira e mexe há um teste em animaizinhos...e isso dói.
    Mas a trama parece muito bem construída para variar e isso do autor sempre colocar o leitor dentro do enredo é fascinante.
    Se puder, com certeza, quero conferir.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. na verdade ainda nao acabou. No Brasil somente duas empresas de maquiagens por exemplo pararam de testar em animais e nem sao tão famosas. Uma delas é a Lola pelo que sei. As demais todas ainda testam: mary kay, avon, natura, boticário... nem sempre quando uma empresa diz que nao testa mais, ela esta falando a verdade. No caso de maquiagens, indico o instagram da Ari Vegan, la ela mostra quais empresas realmente sao veganas.
      Abraços.

      Excluir
  4. Confesso que não me animei muito para ler esse livro. A história parece ser legal, amo isso de investigação, mas esse livro em si, não me deixou empolgada. ;/
    Isso de ficar falando sobre pesquisas com animais me desanimou mais ainda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é a pior parte do livro mesmo. Mas acontece, e muita gente ajuda a financiar isso :(

      Excluir
  5. Realmente, Sidney Sheldon sempre consegue nos enganar durante a sua trama. Será que nem sempre foi assim? Não conhecia nada sobre esse livro, achei bem interessante e gostaria de descobrir o que realmente aconteceu. Assassinato ou acidente?
    Ah, só um adendo, precisa mesmo ter alguma novidade na mamografia. Ninguém merece aquilo kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ne? ta loko. Retrocesso!
      Dá uma lida e vê se tu também descobre.
      Abraços.

      Excluir
  6. Oiii ❤ Apesar de as sinopses e das capas dos livros do Sidney Sheldon sempre me chamarem atenção, ainda não li nenhum dos livros dele.
    Acho triste animais serem usados pra testes, é cruel fazer isso com animais, são seres vivos e merecem ser tratados bem.
    Estou curiosa pra saber quem matou Samuel Roffe, além de estar desconfiada que alguém também quer matar Elizabeth.
    Sobre a mamografia, concordo com você rsrsrs.
    Obrigada pela indicação ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rayane,

      esse é um autor que eu diria pra nao esperar mais. Os livros dele sao uma delicia ;)
      beijos

      Excluir
  7. Olá!
    Eu não li nada do autor, mas já vi muitos seus livros. A historia é interessante, gosto de livros assim com toque de mistério e é uma pena ver que você descobriu quem era o cara antes do final.. Espero não acontece comigo porque amo ser surpreendida.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade. Vou torcer aqui pra você não descobrir pois o elemento surpresa é tudo em livro assim.
      Abraços.

      Excluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.