10 julho 2019

Resenha: Fuja da farmácia


Todos os resenhistas aqui no Blog sabem o quanto eu amo comer. E quando eu digo isso é algo amplo mesmo, principalmente quando o assunto é pizza e brigadeiro. Aliás, como descendente de italiana que sou, adoro uma boa massa e sou apaixonada pela combinação da massa + chocolate. E adoro todo tipo de queijo possível, desde queijo prato, reino, provolone, gouda, até mesmo gorgonzola (acreditem). 

Ler esse livro foi um desafio não porque eu só como besteira, mas porque é difícil de largar essas coisas que mais amo. Não sou difícil de comer de forma saudável, posso ter um café da manhã bem salutar, um almoço e até mesmo a janta. O problema é o doce. Eu preciso dele mais do que preciso de muita coisa nesse mundo (até parece exagero, rs). Então, pensava que o autor fosse restringir e dizer que comer açúcar seria a morte. Estava enganada, realmente.

O Dr. Oz não vai te proibir de comer, ele vai te ensinar que a solução não é dizer “não posso comer aquele bolo”. Ele ensina que, quando se abre mão de alguma coisa, se deve dizer “não” em vez de “não posso”. Através de pesquisas, foi constatado o poder de uma simples troca de palavras quando se trata de mudar o comportamento, pois pesquisadores descobriram que essa simples mudança inverte a narrativa do controle. Parece confuso?


Outra dica importante que o autor nos dá é para evitar ter doces em casa e, quando for comer, não corte abruptamente; vá cortando aos poucos. Se você gosta de comer todos os dias um prato de brigadeiro (ai, Deus!), vá diminuindo a dosagem e substituindo por algo saudável. Por exemplo, coma metade do brigadeiro que você comia diariamente e acrescente a outra metade com algo saudável e que te agrade; que te sacie. 

Não é para deixar de comer o que gosta, é para fazer com que o dito cujo vilão seja ingerido menos do que o alimento saudável. Até porque cortar (proibir mesmo) é bem pior, pois, quando a vontade chega, a compulsividade é garantida ― o que não é a intenção neste livro.

Além de ensinar, o livro também conta com receitas e um guia para comermos de forma saudável; ele possui um programa de refeições e ensina a perder peso, aumentar a energia, assim como prevenir e reduzir complicações na saúde.


Sobre a edição:
A diagramação é bem confortável, com imagens de alimentações saudáveis ou não, com muitas cores e muitas receitas para variar durante a semana. No início, encontramos um sumário que divide o livro em 3 partes. Ao final, temos um índice remissivo em que é possível buscar sobre determinados alimentos e saber em quais páginas podemos encontrá-los.

Sobre o autor:
Mehmet Oz é médico cirurgião cardiotorácico, cirurgião honorário da polícia de Nova York, é professor de cirurgia na Universidade de Columbia, além de dirigir um programa complementar no Hospital em Nova York. Ele ganhou oito prêmios Emmy pelo programa Dr. Oz Show; já recebeu o título de um dos ex-alunos mais influentes da Universidade de Harvard e um doutorado honorário pela Universidade de Istambul.

Outras fotos:






Título: Fuja da farmácia (exemplar cedido pela editora)
Autor: Dr. Mehmet Oz
Editora: Faro Editorial
Páginas: 368
Ano: 2019

17 comentários

  1. Puxa, a briga com a comida é algo que faço há tantos anos que nem sei mais quantos são. Aliás estes dias comentei: uma vida inteirinha brigando com a balança e nada dá certo.
    Ao contrário de você que ama doces, eu vou para o lado dos salgados. Amo, amo e troco fácil um prato de comida saudável por um pastel.
    O resultado? PESO EXTRA.
    E o resultado só não é pior, pois me arrisco numa caminhada as vezes..rs senão, tava fuuu...
    Por isso, adorei tudo que li acima. Ainda mais com este título. Minha avó sempre dizia(e isso quando era só um dente doendo, uma dorzinha de cabeça ou até uma tpm) vou ali na horta pegar um remedinho pra você. E fazia chás deliciosos que sim, tiravam todos os sintomas.
    A cura para a humanidade está na alimentação, no equilíbrio de comida gostosa e saudável.
    Com certeza, o livro vai para a lista dos desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é tão ruim, né, Angela?!
      Brigar com a balança, brigar com a comida...
      Eu não faço caminhadas, mas acho uma atividade bem relaxante. Queria ser fã de correr, na verdade. Mas acho que menos de 1km e já estou morrendo. Sei que é questão de prática, preciso sair da zona de conforto rs.
      Você falou tudo: equilíbrio. É disso que todos necessitam.
      Tenha certeza que você vai gostar. Quem sabe eu não faça um sorteio por aqui rsrsrs.

      Excluir
  2. Que resenha bacana, não conhecia esse livro e acho fundamental ler e repensar nossos hábitos alimentares. Tenho alguns assim que comprei em alguma Bienal do livro rs e amo demais assuntos desse tipo.
    Obrigada pela resenha maravilhosa.
    beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oiii ❤ Ahhh, adoro o Dr. Oz! Eu gostava muito de assistir o programa dele e ver as dicas sobre saúde que ele dava.
    Massas também são minha perdição, é o meu tipo de comida favorito rsrsrs. Também amo doces, ainda mais quando estou nervosa com algo e preciso relaxar.
    Uma coisa que eu faço muito e que sei que não deveria, é quando começo uma dieta corto tudo que é doce e gorduroso, ao invés de tirar aos poucos. Preciso mudar isso, igual diz no livro.
    E o pior é que, depois que desisto da dieta volto a comer todas as porcarias compulsivamente, que nem o livro diz também.
    Preciso muito ler esse livro, pois preciso mudar meus hábitos nada saudáveis. Obrigada pela dica de leitura.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nuuunca assisti hahahaha.
      Mas adorei o livro e pretendo ver, depois disso.
      Eu também como para relaxar ou quando estou ansiosa

      Excluir
  4. Olá, Natalia.
    Eu gosto de comer o mesmo tanto que gosto de ler hehe. Mas meu problema já são os salgados. Achei essa edição do livro muito bem feita, mas não sei se leria porque gosto de ler ficção.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Acredite Natalia, você não está sozinha. Eu também adoro comer e amo queijo, qualquer um, inclusive o gorgonzola. kkkkk
    Eu sempre fui daquela máxima de que você é o que você come e acredito muito nos alimentos como prevenção de doenças e, até mesmo como cura.
    Esse é um tipo de livro que a gente deve ter pra sempre poder consultar. Valeu pela dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei dizer se isso é bom ou ruim, Nil kkkkkk

      Excluir
  6. Olá!
    Eu adoro e amo comida, mas tem hora que é difícil eu comer por conta do trabalho. Dessa maneira acabarei sumindo..kkk
    Adorei o livro, e uma forma ótima de dar dicas de como nos controlar em relação a doce, apesar que eu me controlo bastante, não sei se leria mas talvez, quem sabe..

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queria ser assim.
      Antigamente, eu esquecia de comer. Hoje em dia, largo tudo pra me alimentar rs

      Excluir
  7. Olá! Eu também sou descendente de italianos e massas são a minha perdição kkkk! Brigadeiro é um dos meus doces favoritos, se eu não me policiar, sou capaz de fazer todos os dias kkkk. Quando estou muito preocupada com algo, a primeira coisa que me vem a mente é comer algo de chocolate, seja bolo, sorvete, brigadeiro, etc. Tô tentando mudar isso.
    Eu adorava ver o programa do Dr. Oz, eu adorava os assuntos e curiosidades que ele abordava nos programas, eram sempre muito interessantes.
    Quero muito ler esse livro, pois estou precisando mudar meus hábitos alimentares.
    Muito obrigada pela indicação! Beijos! ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadeiro é vida, Ray ahahahaha.
      Também estou tentando. A gente pode comer, mas não em excesso. Só que hoje comi brigadeiro. Pluft

      Excluir
  8. Oi, Naty
    Não sabia que você ama doces e massas, é impossível resistir.
    Sempre fui gordinha desde criança e nos dias atuais continuo assim. Como de tudo um pouco, não deixo doces e chocolates em casa porque tem dias que a tentação é grande, tenho que evitar a maioria dos meus familiares tem diabetes.
    Gostei muito desse livro que tem dicas, receitas saudáveis entre outros.
    Obrigada pela dica, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Luana.
      Deixar em casa é um passo pra perdição. Porém, se eu não deixar vou querer comer na rua, daí é pior. Tento comer de forma moderada

      Excluir
  9. Olha, eu acho que comer de maneira saudável é extremamente importante e tal, mas eu tenho um verdadeiro rança a respeito desse tipo de livro com título sensacionalista, sabe? Tipo, não é tão simples assim e eles estão basicamente vendendo um negócio que não é real.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.