09 agosto 2019

Resenha: A viúva de Safira

O ano é 1935. No Ceilão, uma rica colônia britânica do sul da Ásia, Louisa e Elliot vivem um casamento feliz. Ela, filha de um importante comerciante da região; ele, um charmoso homem de negócios. Juntos, eles aparentam ser um casal que tem tudo. Exceto aquilo que mais desejam: um filho.Durante as diversas tentativas de Louisa de engravidar, seu marido parece cada vez mais distante, passando a maior parte do tempo em uma fazenda de canela das redondezas. Mas a morte repentina de Elliot — tão trágica quanto misteriosa — é seguida de revelações chocantes, atirando a jovem numa espiral de incertezas. Quem era, de fato, aquele homem? Por que ele tinha tantos inimigos? Como foi capaz de cometer uma traição tão terrível?Em busca de respostas, Louisa embarca em uma jornada devastadora. Quando finalmente descobre o terrível segredo por trás de seu casamento, seu mundo vira de cabeça para baixo. Será que ela encontrará forças para seguir em frente? Ou sofrerá, para sempre, as consequências do que parece imperdoável?
O Ceilão é o atual Sri Lanka, país localizado ao largo da extremidade sul do subcontinente indiano e é lá, no ano de 1935, que conhecemos Louisa e Elliot, um casal que tem uma dinâmica um tanto quanto estranha a meu ver. Logo de cara você pode achar que a juventude, beleza e riqueza dos dois ajuda a montar o quadro de família feliz, mas observando mais de perto logo nota-se algo de errado.

Louisa tem dificuldade de gerar uma criança, tendo sido vítima de vários abortos. Elliot, apesar de se mostrar compreensivo, passa muito tempo longe de casa, cada vez mais enfiado nos negócios. Ele trata a esposa com muita atenção e dedicação, enquanto Louisa encara a barra de ter perdido o último bebê com graça e delicadeza. Ela é uma mulher bem humorada, inteligente e divertida e nem de longe sonha que o marido esconde dela um segredo capaz de mudar sua vida.

E essa descoberta acontece de uma forma muito traumatizante. Em uma festa, para comemorar o aniversário de casamento deles, Elliot se atrasa e, quando Louisa recebe notícias dele, é através de um investigador da polícia, que vem informar sua morte. Todo o evento da morte de Elliot é envolto em mistérios e situações mal explicadas, culminando com algumas grandes revelações.


A construção dos personagens foi muito bem feita e, apesar de ser bastante clichê, o segredo de Elliot foi bem construído com uma história bem amarrada. Os personagens secundários dão uma cor extra à trama; tanto o pai dedicado de Louisa quanto a mãe megera de Elliot, passando pela irmã dele e alguns outros personagens cativantes.

Outro ponto interessante, para os fãs de romances com uma narrativa repleta de descrições, é que a autora nos leva através das paisagens do Ceilão de uma forma apaixonante. Seja quando Louisa sobe em sua bicicleta ou quando decide fazer seus passeios de carro. 

A viúva de Safira mostra que uma mulher é capaz de sobreviver a morte e as mentiras do marido, e construir sua própria estrada.

Sobre a edição: 
A Paralela nos traz um livro muito bem revisado, com páginas amarelas e uma capa suave. A diagramação é agradável aos olhos nos proporcionando uma boa experiência de leitura.


Título: A viúva de Safira (exemplar cedido pela editora)
Autora: Dinah Jefferies
Editora: Paralela
Páginas: 376
Ano: 2019

9 comentários

  1. Gosto tanto quando o autor ou autora fazem isso de descrever os lugares onde a história é passada. Sei lá, como nunca mal saí da cidade onde moro(fim do mundo, Lost) tudo que lugar novo me chama a atenção. As paisagens, culturas, tudo! E o Ceilão sempre foi um lugar misterioso né? Ao menos, no pouco que já vi pela internet. Então, já deu vontade ler a história somente por isso.
    Mas aí vem um casamento até certo ponto feliz, mas com segredos escondidos e tudo vindo à tona num momento doloroso.
    A capa é maravilhosa e o enredo parece bem bacana e mesmo soando clichê(eu amo), quero demais conferir!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Quanto mais eu lia a resenha, mais eu via q não é nada do q eu estava esperando kkkkk.. Seria justo comparar com Marian Keyes? Ela escreve sobre temas pesados, mas ainda é um chick-lit então tem momentos muito leves e bem humorados.
    Vc disse q é clichê, mas, pra mim, quando se fala de romance de época o mínimo q eu espero é um pouco de clichê kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Olá! Mas gente, que sinopse instigante! Fiquei de olho nesse livro desde o lançamento e já deu para perceber que a história está cheia de mistérios e é claro que eu já quero conferir. A história me fez lembrar um livro da Harlequin que eu li há um tempo e que me deixou em lágrimas, então acho melhor já ir preparando a caixinha de lencinhos.

    ResponderExcluir
  4. É interessante esses mistérios que a morte de Elliot traz à tona. Tramas repletas de segredos e com personagens , mesmo os secundários, bem construídos sempre prendem a atenção do leitor. Outra coisa que me chama a atenção é onde o enredo se passa, é interessante acompanhar uma história que se passa no Sri Lanka e aprender sobre novas culturas.

    ResponderExcluir
  5. Romance é tudo de bom e fica melhor ainda quando encontramos esse pontinho de mistério. Não importa se é clichê ou não, sempre acaba prendendo bem o leitor.
    E, acho que esse livro tem um ponto melhor ainda, que é conhecer um pouco das paisagens do Ceilão. Nem imagino como seja lá. Quero muito poder ler esse livro para poder conhecer eum pouco dsse pedaço do mundo.

    ResponderExcluir
  6. Oiii <3 Fico imaginando o quanto deve ter sido difícil para Louisa ter tido vários abortos, ainda mais quando deseja muito ser mãe. Outra coisa complicada de lidar também deve ter sido a morte do marido justo no dia da festa de seu aniversário de casamento.
    Estou curiosa pra saber qual é esse segredo tão importante que Elliot escondeu da esposa e como ela vai lidar com essa descoberta.
    Gostei muito do lugar escolhido pela autora para ser o cenário da história, nunca li um livro que se passasse no Ceilão, essas cenas sobre o lugar devem ser incríveis.
    Louisa é realmente uma mulher muito forte pra se reerguer depois dessas coisas ruins acontecerem.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  7. Me diz, o segredo é que ele tinha uma amante ou algo assim? hahaha Brincadeirinha!! Confesso que eu não costumo ler romances, então não me chama muito a atenção. Não que eu não fosse ler caso eel estivesse à disposição, mas eu coooooom certeza não compraria haha

    ResponderExcluir
  8. Olá! ♡ Eu simplesmente adorei essa capa, até porque ela têm muito azul, que por sinal é a minha cor favorita kkkk! ♡
    Estou animada para conhecer a Louisa, ela parece uma personagem maravilhosa e forte, apesar de ter sofrido tanto com os abortos, nem consigo imaginar o quão difícil deve ter sido para ela.
    Estou curiosa para descobrir qual é o segredo de Elliot e como isso vai interferir na vida de Louisa.
    Obrigada pela indicação, vou adicionar A Viúva de Safira na minha lista de leituras!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    A trama me agradou bastante, tem uma ótima premissa. Fiquei bastante curiosa pelos segredos do marido dela e o motivo de ter escondido. Fiquei muito interessada e espero muito ter a oportunidade de ler.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.