06 outubro 2019

5 motivos para assistir a Peaky Blinders


Peaky Blinders é uma série da britânica BBC, que estreou em 2013, ilustrada na Inglaterra de 1890. Ambientada no período pós-Primeira Guerra Mundial, a série carrega o nome da gangue cujos integrantes possuem sangue cigano, estilo de gângster e usam boinas com navalhas costuradas em suas abas. Daí o nome Peaky Blinders. Peaky faz referência às navalhas, ao passo que Blinders é do verbo to blind, cegar. A essência de tudo, logo, está no fato de que nas brigas envolvendo os Peaky Blinders, eles usavam as navalhas presas em suas boinas para cortar profundamente a testa de seus oponentes, encharcando os olhos de sangue e deixando-os totalmente cegos para a luta.

Porém, a série é muito mais do que soco, porrada e bomba (apesar de ter muito disso), e eu vou dizer, agora, porque você deve assistir.

1. O IDIOMA
Cansado daquele inglês mal falado dos norte-americanos?

Não chega a ser senso-comum, mas é notável a preferência das pessoas pelo inglês britânico. O vocabulário é muito mais fluído, livre de gírias e síncopes gramaticais que dificultam o entendimento. Logo, por ser uma série britânica, figurando nos passados da Inglaterra, unicamente com atores britânicos, nós temos um show de beleza nos diálogos. Principalmente quando as mulheres conversam. Por favor, sem mimimi, mas uma mulher com sotaque britânico é muito mais sexy. É perceptível que elas falam mais lentamente que os homens, reproduzindo (ainda mais) fielmente cada sílaba das palavras.

É sempre assim? Não. Às vezes os diálogos acontecem de forma rápida, às vezes os personagens estão bêbados ou nervosos e falam ou gritam entredentes, dificultando um pouquinho, sim. Mas é coisa rápida, e nada que a legenda não possa fazer entender. Portanto, é extremamente necessário que se assista à série com áudio original e legendas; só assim você poderá ter essa satisfação completa. 


2. O ELENCO
Um dos tópicos essenciais para se ter sucesso em um filme ou uma série, com certeza, é o elenco. E te digo que o elenco de Peaky Blinders não tem poucos nomes, não, a começar pelo protagonista Thomas Shelby que é interpretado por ninguém mais que Cillian Murphy.

Murphy participou de filmes como o suspense Red Eye, sob o personagem de Jackson Rippner. Também fez as ficções científicas Sunshine, sendo Robert Capa; e na pele do personagem Robert Fischer, estrelou, ao lado de Leonardo DiCaprio, em A Origem, filme dirigido por Christopher Nolan, mesmo diretor de Batman – O Cavaleiro das Trevas, onde Cillian Murphy interpretou O Espantalho. 

O antagonista de Thomas Shelby nas primeiras temporadas da série é o Major Campbell que, por sua vez, é interpretado por simplesmente Sam Neil.

Neil interpretou papéis importantíssimos em A caçada ao Outubro Vermelho; Merlim; e The Tudors. Mas, antes disso, ficou conhecidíssimo com o seu personagem, Dr. Alan Grant, protagonista em Jurassic Park, repetindo o papel em Jurassic Park III.

Para os fãs do bruxinho mais sem graça do mundo, outra figura de grande importância na série é Helen McCroy, que ficou conhecida após sua atuação como Cherie Blair, em The Queen. Além disso, McCroy interpretou Narcisa Malfoy, na saga Harry Potter. 

Poderíamos parar aqui, mas ainda vale citar Paul Anderson, que interpretou Sebastian Moran em Sherlock Holmes: o jogo das sombras

Tom Hardy interpretou Eames, também em A Origem. Foi o vilão Bane, em Batman – O Cavaleiro das Trevas ressurge. Como se não bastasse, também foi protagonista em Venon e em Mad Max: Estrada da Fúria, como Max Rockatansky.

Na quarta temporada, temos a inserção do ator Aidam Gillem, interpretando o papel de Aberama Gold. Gillem interpretou outro personagem que mexeu muito com a gente durante anos. Ele foi o Lord Baelish, o Mindinho, em Guerra dos Tronos.


3. A DURAÇÃO
Peaky Blinders tem, por enquanto, apenas quatro temporadas na Netflix.

O melhor de tudo, porém, está na reprodução de cada temporada. Por quê?

Cada temporada de Peaky Blinders tem apenas seis episódios, com uma média de aproximadamente 55 minutos. Ou seja, uma temporada completa tem pouco menos de seis horas inteiras. 

E por que cargas d’água isso é bom? Ora, primeiro porque você pode maratonar e terminar duas temporadas em um único dia; e, depois, a produção não dá margem para enrolação. Assim, a série transmite o que tem que transmitir, deixando o conteúdo o mais fiel possível com a realidade da Inglaterra de 1890 e com o que os Peaky Blinders representaram para essa época. 

4. A TRILHA SONORA
Uma das melhores trilhas sonoras que eu já ouvi.

Um diferencial que a série traz é que não existe uma cena de abertura. Há uma música única que inicia todos os episódios, mas as cenas que correm enquanto toca a música fazem parte do episódio; então você não é obrigado a assistir aquela cena de quase dois minutos que muitas séries têm por aí (se bem que na Netflix temos a opção de pular a abertura né? Mas não deixa de ser um diferencial.).

Ouça a música de abertura.



Para quem gosta do bom e velho rock e de um blues muito bem interpretado, Peaky Blinder tem em sua trilha sonora artistas como Nick Cave feat. The Bad Seeds; Nick Cave feat. Warren Ellis; The White Stripes; Mearl e artistas que interpretam músicas da Amy Winehouse; e isso tudo só na primeira temporada, que, diga-se de passagem, tem mais de 45 músicas.



A segunda temporada é regada de músicas de Artic Monkeys; PJ Harvey; The Kills; Pistol day Parade e The Team.


A terceira temporada segue a mesma pegada, inserindo no catálogo artistas como Radiohead e Queens of Stone Age.



A quarta temporada é mais temperamental de todas. Então, a maioria das músicas são mais ou menos assim: 



Enfim, nota-se que foi uma seleção escolhida a dedo que traz o melhor para representar a série, seus personagens e as...

5. CENAS ÉPICAS (A DIREÇÃO)
Uma vez eu disse, em algum lugar, que os diretores de Vikings têm o dom de fazer cenas épicas. Bom, repito meu pensamento sobre Peaky Blinders.

Entre os diretores da série, há três deles que estão dirigindo alguma coisa pela primeira vez. Pode ser espelho dos mais experientes, mas não podemos deixar de tirar o chapéu para o bom trabalho que eles vêm fazendo. Peaky Blinders tem uma história de verdade por trás das boinas com lâminas e a violência premeditada por seus personagens, mas eles também são seres humanos e, como tais, são munidos de sentimentos, e quando as coisas não saem como eles querem ou quando acontece alguma coisa que está além dos poderes deles, podem esperar uma cena foda! Além disso, as cenas finais de temporadas são sempre as melhores (exceto a da quarta temporada, que achei meio flop). 

Confira mais algumas ao som de Imagine Dragons: 


Peaky Blinders é uma série +18. Ela tem cenas se sexo, uso de drogas, linguagem obscena e violência. 

A quinta temporada estreou dia 04 de outubro. E dessa vez a trama central será o crash da Bolsa de Nova Iorque.

9 comentários

  1. Marcos!
    Assisti apenas a primeira temporada e achei bem violenta, porém interessante, mas ainda não consegui assistir as outras temporadas.
    Tenho que coneguir um tempo porque gostei de tudo que falou e ainda tem esse figurino mais retrô da época, né?
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que consiga esse tempo, Rudy! As próximas temporadas são tão boas quanto!!

      Excluir
  2. Eita lelê!Rsss
    Já vi esta série por tantos lugares que passo, mas vou admitir que nunca parei para conferir nada sobre ela. Como vivo com séries engatilhadas numa fila quilométrica, vou pulando algumas só pra conseguir adiantar meu lado.
    Mas depois de ler sobre a música, rock e blues e essa ambientação bem característica da época e a violência, claro que já vou dar aquela procurada básica hoje mesmo!!!
    Pelo que vi acima, a fotografia da série é maravilhosa e um time de atores de nível oh!!!!
    Verei!!!!
    Obrigada pela dica!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha
      Todos os detalhes da série têm seu charme específico. Vale a pena assistir e prestar atenção em tudo!!

      Excluir
  3. Olá!
    Gosto bastante de assisti serie e principalmente em conhecer novas. Essa me deixou um tanto curiosa, tem um belo enrendo e com certeza uma historia interessante. Talvez assista em algum momento.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  4. Fica a dica então, Lily! Vale a pena dar uma conferida!!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Jade Passos09/10/2019 11:19

    Ainda não tinha vista essa série,já faz um tempo que não abro a Netflix. Adoro séries que se passam no passado ou algum evento importante, e vamos agradecer pelas temporadas curtas :), não suporto quando a série se estende demais e fica dando voltas desnecessárias.
    Já vou procurar para assistir.

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Quando se trata de gangue nada melhor do que o final do século XIX e inicio do século XX. Ainda não tinha visto essa série no catalogo da Netflix e por ter o Cillian no elenco eu já curti, acho ele muito foda e infelizmente não tem tanto reconhecimento ainda no audiovisual.

    Vou tentar assistir ao piloto, pois gostei da premissa, apesar de saber que irei me irritar ao longo da série com o sotaque kk

    Silviane, blog Memento Mori • Participe do Top Comentarista de Outubro

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.