Resenha: O monte cinco

Por Marcos Ferraz •
17 fevereiro 2020

Elias precisa fugir de sua terra natal pois a nova esposa do rei não está feliz com a atividade que os profetas andam realizando. Quando ela ordena que todos eles sejam mortos, o Senhor disse a Elias que amaldiçoaria aquela terra com muitos anos de seca. Então ele foge e viaja durante vários dias até encontrar a cidade de Akbar. Seguindo as orientações de Deus, ele deveria encontrar uma viúva, pedir alimento e abrigo. Quando questionou a volta para casa, Deus disse-lhe que ele só retornaria a Israel quando aprendesse os ofícios de construtor.

A cidade onde Elias se alojou ainda venera deuses antigos, por isso, ele não é bem-vindo na cidade, até porque ele também é inimigo da rainha daquele povo. Porém, uma lei (algo mais pessoal daquela cidade) obriga que todos os cidadãos recebam qualquer pessoa de fora com respeito de dignidade.

Com o passar do tempo Elias se sente devidamente acolhido, mas acontecimentos colocam tudo o que ele construiu por água abaixo. Começam a acusá-lo pela morte do filho da viúva e outras maldições, como uma possível guerra com outro povo que, inclusive, já vem armando acampamento pelas redondezas. 


Elias mais uma vez dá a volta por cima e prova ser digno de confiança de todos eles. Conquista várias autoridades locais e se torna até conselheiro. Mas, também fica às vistas de pessoas que não concordam com suas atitudes. Assim, Elias se torna alvo mais uma vez de pessoas incrédulas e furiosas com os rumos que o vilarejo vem tomando.

“O Monte Cinco” é um livro que fala sobre confiança e esperança. Inspirado na história bíblica de Elias, Paulo Coelho investiga o íntimo das pessoas e os poderes que há no pensamento e na força da ação. Com uma linguagem bastante simples, que beira à dos contos de fadas, ele tenta mostrar que cada coisa tem seu tempo e que devemos confiar nas intervenções divinas; que aquilo que nos acontece de ruim são ensinamentos para nos tornar pessoas mais fortes e inteligentes. 

Como todo fã de Paulo Coelho sabe, apesar de o passado do autor não condizer com isso (aos olhos de alguns), ele é um homem muito religioso e suas obras são carregadas de uma simbologia mística e sacra. Assim, “O Monte Cinco” não deve ser lido por céticos ou afins, justamente por ser fortemente carregado por esses elementos. O livro tem vários ensinamentos para aqueles que procuram por uma resposta. Então, se o caro leitor procura uma explicação para acontecimentos que não vos agradam, ou que estão frequentemente sob contestação, o livro pode, sim, ser um auxílio.



Título: O Monte Cinco (exemplar cedido pela editora)
Autor: Paulo Coelho
Editora: Paralela
Páginas: 213
Ano: 2019
Compre: aqui

Comentários via Facebook

7 Revelaram sentimentos:

  1. Já li muitos livros do autor e este está entre os que menos gostei. Não, nada a ver com a religiosidade, até por ser bem religiosa também, mas sei lá, não consegui me prender ao enredo de jeito nenhum na época.
    Gosto muito dos livros do Paulo e penso que num futuro próximo, vá reler algumas de suas obras(e talvez essa em particular)
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  2. Nossa que artigo fantástico, por isso que estou quase todos os dias visitando e lendo seus artigos. Porque sempre tem conteúdos interessantes e de qualidade.

    Beijos !!

    Meu Blog: Resultado Loterias

    ResponderExcluir
  3. Olá! Eu nunca li nenhum livro do Paulo Coelho, mas acredito que essa resenha tenha vindo em uma boa hora, já que realmente estou em busca de algumas respostas do tipo onde foi que eu errei!

    ResponderExcluir
  4. Marcos!
    Sempre fui bem fã do autor, embora ainda não tenha lido este livro dele.
    Ensinamentos que nos fazem crescer espiritualmente, seja de que religião for, acho sempre uma boa leitura.
    Importante termos uma crença e fé.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Paulo Coelho é um autor extraordinário. Não li nada dele mas muitos leitores fala bem. Gostei do livro, tem uma ótima premissa e fiquei bem interessada pela leitura. Talvez em algum momento eu consiga ler.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  6. Oi, Marcos
    Adorei sua resenha e fiquei ansiosissima pra ler!
    Gostei de alguns livros do Paulo que li, e esse eu já conhecia de nome, mas não sabia que era baseado na história de Elias! Que demais!
    Parece ser bem cheio de ensinamentos e reflexões mesmo. Gosto de livros assim.
    Partiu comprar! Kkk
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá, Marcos
    Estou em falta com Paulo Coelho li apenas um livro dele que foi Onze Minutos.
    A trama envolve o leitor com a vida, busca por espiritual baseada na vida de Elias.
    Quero muito poder ler, beijos.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.

Instagram

© Revelando Sentimentos | Resenhas de livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in