Resenha: Nona Casa

Por Je Vasques •
17 novembro 2020

Nona Casa é a primeira fantasia urbana e adulta que Leigh Bardugo escreve, e já quero avisar que, para quem está acostumado a ler essa autora, precisar ir com a mente bem aberta para essa nova história. 

Nossa protagonista se chama Alex e ela estuda em Yale. Essa foi uma oportunidade única que foi dada a ela, mas não veio de graça. Alex tem o poder de ver fantasmas, aqui chamados de cinzentos. Desde criança ela tem esse dom, e isso já afetou sua vida de diferentes formas. Em Yale, ela descobre que ter esse dom não é comum, e que por mais que a universidade tenha magia de sobra, de diferentes formas e em diferentes níveis, seu dom ainda sim se destaca. Então a Casa Lethe lhe dá a oportunidade de melhorar de vida, em troca do seu dom, e aí que nossa história começa. 


Alex teve uma vida bem difícil. Desde criança ela sempre soube que era diferente, que ninguém mais via os fantasmas que faziam parte da vida dela todos os dias. Esse dom nunca foi considerado algo bom pra ela, e ela tem motivos para isso, motivos enormes. Ela acaba se envolvendo com pessoas erradas e fazendo escolhas péssimas, se afundando nas drogas e auto destruição. Quando chega no fundo do poço, a Casa Lethe a encontra. Existem oito casas importantes que comandam a magia em Yale. E existe a Nona Casa, a Casa Lethe, que fiscaliza todas as outras. Não vou explicar cada casa, isso você precisa aprender lendo, mas eu amei cada uma delas. Elas são macabras, interessantes e casam perfeitamente com nosso dia a dia. 

A vida de Alex gira em torno de conseguir dar conta das notas, mas de principalmente trabalhar para a Nona Casa. Alex tem um professor chamado Darlington, e a história tem o ponto de vista dele e dela, intercalando passado e presente. Darlington é um personagem sensacional. Ele é muito dedicado a Casa Lethe e sua relação com Alex vai ser bem importante para o desenrolar da história. Ele é querido dentro da casa, e tudo que ele faz tem total sentido para ele. Darlington realmente ama e protege a Nona Casa, o que não é o caso da Alex, que chega até como sua última opção.


Alex é uma personagem que não consegue se abrir para quase ninguém. Depois de tudo que passou, ela está tentando realmente melhorar, mas viver com medo, aprendendo sobre seu dom e as coisas que são feitas em Yale não é tarefa fácil. Junto com isso, ela precisa desvendar o assassinato que aconteceu, e é muita coisa para ela. Eu achei uma protagonista forte, mas totalmente nem aí pra vida dela, o que só começa a melhorar levemente no final. A investigação é bem interessante e é o plot da história, mas a ambientação foi minha parte preferida. Eu amei os feitiços e a mitologia criada pela autora. Amei imaginar a magia no nosso mundo, em uma das universidades de maior prestígio do mundo. Curti tanto a Alex quanto os personagens secundários, e acho que a Leigh Bardugo entrou bem no mundo de fantasia adulta.

Porém, é muito importante dizer que esse é um livro bem pesado e cheio de gatilhos. Ele vai além da linguagem pesada, ele tem cenas que realmente fiquei desconfortável. Quando disse que a vida de Alex foi péssima, não é exagero, a autora constrói um passado terrível, que vamos conhecer aos poucos, e que nos faz entender o motivo da personagem ter chegado no fundo do poço. Vou deixar detalhado os gatilhos do livro, que são bem gráficos e presentes na história. Eu amei demais e acho que a dica deixada para o segundo livro é muito legal e promissora. Espero que a vida da Alex melhore, que tenhamos mais do Darlington e que as Casas sejam ainda mais presentes na história.

GATILHOS: violência, estupro e agressão sexual, assassinato, sangue, vício em drogas, overdose, morte, suicídio, chantagem, automutilação e consumo forçado de dejetos humanos.



Título: Nona Casa
Autor: Leigh Bardugo
Tradutora: Marina Della Valle
Editora: Minotauro
Páginas: 431
Ano: 2020 
Compre: aqui

Comentários via Facebook

9 Revelaram sentimentos:

  1. Eu já li uma trilogia jovem da autora, quero dar sequencia a duologia tb que sempre falam que é maravilhosa, com otimo desenvolvimento de personagens complexos, com camadas, AMO. MAs essa nova serie adulta dela eu estou doida pra ter isso em maos. O problema é esperar a sequencia. Até entendo muitos nao terem gostado, mas quanto mais adulto a serie for, com "problematicas" e trazendo assuntos muito importantes sendo abordados, mais interessada fico. Sem contar que as mulheres da fantasia jovem ta indo pra fantasia adulta e estou SURTANDO e amando muito isso!

    ResponderExcluir
  2. Je!
    Pela quantidade de gatilhos que listou, o livro parece bem pesado de verdaded.
    Quanta coisa essa garota deve ter passado?...
    E por esse lado torna o livro interessante de acopanhar porque temos de descobrir o que aconteceu com ela.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Não é com certeza uma leitura fácil. Eu li muitas resenhas até o momento, de pessoas que chegaram até a desistir, dizendo da dificuldade de conexão com o enredo e a personagem.
    Eu só tenho uma apreensão com esse monte de gatilhos. Tipo, tenho que escolher um momento que eu esteja bem para poder fazer isso,mas sim, quero muito ler!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  4. Esse é um livro que me parece difícil em razão dos gatilhos que citou e que o melhor momento seja um momento mais tranquilo. Gostei da dica, viu!

    beijos

    https://ludantasmusica.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Fala Jé =D

    Eu já dei uma lida no começo e achei bem interessante. Acredito que vou gostar bastante. A única coisa desconfortável que achei foi a fonte do livro, pequena para mim, pobre ceguinho kkkkk. Mas com certeza irei ler =D.

    Bela resenha =*

    ResponderExcluir
  6. Então....como já disse por aqui... não sou de ler fantasia.....
    Algumas sinopses e premissas me agradam e O livro chega até a ser adicionado a wishlist, mas Nona Casa não me atraiu....

    ResponderExcluir
  7. Que capa linda! Mesmo sendo em preto e branco.. Os post its coloridos marcando deixaram o livro mais lindo ainda. Não é o tipo de livro que costumo ler, mas gosto quando intercalam passado e presente, com visões diferentes dos personagens. Eu adoro livros pesados, geralmente, mas essa é uma looonga lista de gatilhos, meu Deus!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. OLA
    eu já tinha nisto esse livro mas não tinha lido nenhuma resenha ,nem imaginava que se tratava de uma fantasia urbana
    corro de livros assim ,é muito gatilho pesadissimo junto .

    ResponderExcluir
  9. Olá! Mas gente, é gatilho que não acaba mais hein, fiquei aqui espantada e receosa, mas também curiosa (ai ai ai Yukito). Como não li nada da autora, acho que não vou ter problemas em relação a comparações com seus outro trabalhos, acho que vou pesquisar mais sobre a história, para ver quem ganhará “essa guerra”!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.

Instagram

© Revelando Sentimentos | Resenhas de livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in