TARDIS de quinta: Teenage Bounty Hunters

Por Luana Gobbo •
12 novembro 2020

Teenage Bounty Hunters (Caçadoras de Recompensas na tradução) é uma série recente de comédia/ação original Netflix. 

A série tem como objetivo retratar a vida e os problemas adolescentes. Sterling e Blair são típicas “adolescentes comuns”. Percebemos logo de início os dons dessas irmãs para entrar em confusão. Após um acidente peculiar, suas vidas se cruzam com a de um caçador de recompensas chamado Boser Jenkins. As garotas o convencem que, apesar de serem meras estudantes do ensino médio, possuem uma aptidão muito boa com armas e vários passes livres para entrar em eventos da cidade que privilegiam pessoas que possuem uma família renomada, assim como a de seus pais. 

Aí começa a vida de “caçadoras de recompensas”, quando os três começam a trabalhar em equipe e pegar bandidos até que as duas consigam um dinheiro de que precisam. 

A série de fato não foge dos temas comuns de adolescentes, mas ela brilha em relação ao humor que nossas protagonistas possuem para reagir a tais problemas. É perceptível quanto a comunidade - escola que elas e seus amigos frequentam - tem uma religiosidade muito grande, e vemos a forma como essa pressão religiosa interfere em seus relacionamentos, vida escolar e, inclusive, conflitos familiares. 


Sterling e Blair, apesar de serem irmãs unidas o tempo todo, são duas pessoas de personalidades bastante diferentes. Blair é destemida e desconfiada, enquanto Sterling é mais sensível e amorosa. Vemos também que, apesar de entrarem em um relacionamento ao mesmo tempo, as duas vivenciam diferentes situações e medos. Um exemplo é que Sterling é bastante envolvida com seu grupo de estudos e rivalidade com uma ex-amiga de infância. E Blair se vê cada vez mais curiosa em relação ao passado de seus pais. 

As duas terão que intercalar a rotina entre uma vida normal na escola e esse trabalho secreto durante a tarde, onde seus pais imaginam ser um trabalho de meio período comum na sorveteria (mas isso é uma outra história). 

O que elas nem desconfiam, contudo, é que todas essas aventuras serão uma porta para grandes acontecimentos e experiências em suas vidas.

As protagonistas estão em constante crescimento e em praticamente todos os episódios são entregues um “plot twist”, o que significa que a narrativa da série fica em constante mudança. Sterling e Blair começam nos apresentando seus relacionamentos amorosos, mas, em torno disso, percebemos o quanto as duas tentam sair dessa "bolha de religiosidade" para entrar de cara com o que realmente querem ser ou não, fugindo e buscando conhecimento longe dos pensamentos “perfeitos” de sua comunidade e de seus pais. 


E é isso que faz de “Teenage Bounty Hunters” especial. A série usa o humor tão bem quanto realiza as cenas mais emocionantes para falar de assuntos conflitantes, como a religiosidade, sexualidade, empoderamento feminino e relacionamentos. 

Definitivamente damos play em uma caixinha de surpresas em forma de série. Mergulhamos nos segredos de cada um ali. Nada e nem ninguém nesse mundinho fictício é perfeito como buscam ser. Nem em mundo nenhum, né?! E percebemos isso ao ir adiante em "Teenage Bounty Hunters" até o final. 

Criadora: Kathleen Jordan 
País de Origem: EUA 
Distribuição: Netflix 
Temporadas:
TARDIS de Quinta. O título faz referência à “TARDIS”, cabine telefônica e nave do Doutor na série Doctor Who. Nada mais justo do que uma junção de uma série clássica e aclamadíssima para nossas tardes aqui indicando séries que gostamos, não é mesmo?!

Comentários via Facebook

8 Revelaram sentimentos:

  1. E eu estou aqui de queixo, por me considerar uma seriadora voraz e nunca ter visto essa série rs
    Ou se vi, passei bem batido.
    Eu amo esse universo mais juvenil. Sei lá, acredito que seja mais fácil até de absorver as coisas quando é colocado dessa maneira.
    Já vai pra listinha das séries que serão vistas com certeza!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  2. Adorei a premissa, mistura duas coisas que eu gosto, aborda assuntos importantes e ainda é divertida (além disso, totalmente fora do foco, mas já estava reparando nos looks das personagens hahah). Vou ver sim, obrigada pela dica! Nunca tinha visto nada sobre essa série.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Nem ouvi falar dessa serie antes dessa resenha, pela grande divulgação da netflix rs. Esse enredo me lembrou os livros john green rsrsr.

    ResponderExcluir
  4. Já tinha visto sobre a série em uma thread no Twitter sobre séries boas mas pouco conhecidas.
    Claro que amei a premissa e add na minha lista.
    Agora é arranjar tempo para assistir

    ResponderExcluir
  5. Luana!
    As séries adolescentes sempre fazem muito sucesso, justamente por trazerem temas que são correlatos coma idade, mas que que entendi aqui, o diferencial, é a forma de humor com que as protagonistas enfrentam seus problemas de maneira hilária.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. OLA por esssei que
    Eu amo jovens .mas tenho muita dificuldade de assistir qualquer produçao com adolescentes . mesmo que tenham esses temas não fiquei com vontade de assistir .

    ResponderExcluir
  7. Olá! Confesso que meu tempo anda tão escasso, principalmente no quesito séries, que a principio já estava torcendo o nariz para essa dica, ainda mais se tratando de um enredo “mais adolescente”, mas ao final da resenha não é que mudei minha opinião (risos), gostei do que eu ou encontrar e pretendo sim dar uma oportunidade a série em breve.

    ResponderExcluir
  8. Gostei bastante do artigo, muito bom mesmo! Estou amando ler seus artigos e compartilhar com os amigos!


    Meu Blog: Resultado do Amazonas da Sorte

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.

Instagram

© Revelando Sentimentos | Resenhas de livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in