Resenha: Destruidor de Mundos

Por Fabio Pedreira •
26 junho 2021

Fala galera, hoje estou aqui para trazer a resenha de “Destruidor de mundos”, fantasia lançada recentemente pela editora seguinte, da Victoria Aveyard, mesma autora do livro Rainha Vermelha.

No livro vamos acompanhar Corayne, a filha de uma pirata que gostaria de seguir os passos da mãe, saindo pelo mundo em um navio, mas que não é permitida de seguir esse caminho, pois sua mãe não gostaria que ela seguisse seus passos, proibindo-a de se juntar a ela.

O problema é que Corayne vem de uma linhagem onde ficar parado não é uma opção, buscando sempre viajar e sair por aí. A oportunidade se apresenta quando Don (um imortal) e Sorasa Sarn (uma assassina) aparecem dizendo que ela é a única capaz de salvar a esfera da destruição iminente provocada por um maluco. Sendo assim, começa uma viagem perigosa que provavelmente pode acabar com a morte de todos envolvidos.

Durante a leitura, muita andança, batalhas, traições e amizades vão se formar. A história é bem interessante e cheia de potencial, chega até a ser divertida no geral, mas esse potencial também é marcado por falhas que deixam a leitura faltando alguma coisa, oscilando entre altos e baixos.

Vamos começar pela própria história e construção do mundo. Como eu falei, ela é interessante no geral, mas peca na hora da construção do seu universo. O livro já começa apresentando a você as esferas e os fusos, mas para aí. Ela te diz que essas coisas existem, mas não te explica o que são, fazendo com que o leitor que lute para entender. As esferas são até fáceis, você logo consegue associar aos planetas, mas os fusos…

Ao mesmo tempo você consegue perceber que a autora tem uma visão muito bem definida do mundo que ela criou, com cidades detalhadas, um mapa que mostra o mundo enorme criado, paisagens bem estruturadas, mas que não são bem explicadas. O foco do livro acaba sendo a interação entre os personagens, mas não é por isso que ele não possa ter uma descrição mais detalhada.


E aproveitando a deixa, vamos para eles, os personagens… Vamos dizer que existem 7 principais, 2 vilões e 1 secundária. Vamos esquecer a secundária, pois ela provavelmente vai ter seu destaque apenas do segundo livro em diante, o que está tudo bem, e partir para os principais. Desses 7 principais, a Corayne e a Sorasa são as mais bem construídas, tendo sua personalidade e desenvolvimento sendo desenvolvidas ao longo do livro. Sorasa é sem dúvida a melhor personagem se você for escolher alguma para gostar. Digo escolher porque apesar de ser bem desenvolvidas, não tem nenhum personagem que você acabe se apegando de verdade.

O Don é o que tem o maior defeito. Ele é um ser imortal, e os imortais são considerados lendas, quase deuses, fortes, com cura rápida e outras características mais. No prólogo, Don é retratado como um personagem fodão, praticamente indestrutível, mas depois daí… regride ao status de brutamontes que nunca conheceu o mundo. Fica incoerente. Se ele já fosse assim desde o começo, seria outro bem desenvolvido em sua personalidade. Junto com eles temos o escudeiro Andry Trelland, que ainda deve se desenvolver mais nos próximos livros. Mas, os outros três, espero que ganhem espaço nos próximos livros também, porque um deles você nem lembra às vezes que existe.

Já os vilões, que como disse são dois principais, um é bem desenvolvido, mas não posso dizer quem, pois seria spoiler, mas o principal aparece bem pouco, e não sabemos bem suas motivações ou algo do tipo. O mago que o acompanha acaba sendo mais intimidador que ele. Mas também relevei pela esperança de ter um melhor desenvolvimento em volumes futuros.

Então, no fim das contas, a autora trabalha bem a maioria dos relacionamentos entre os personagens, mas você também não se conecta muito com eles. Em compensação a escrita da Victoria é muito boa, fluida e até os capítulos grandes do livro passam rápido devido a essa característica dela. E o potencial da história é visível.

Resumindo: o livro é ruim? Não. Mas é bom? Também não. Ele é no fim das contas um livro regular. Para os experientes em ler fantasia, se tiver vontade de ler esse, que vá apenas pela diversão, pois se não irá se decepcionar, mas para quem está iniciando, ele é um bom começo, sem descrições exageradas, mas com a aventura de uma boa fantasia. Ele foi interessante o suficiente para mim para que eu ficasse curioso em ler a continuação quando sair. Tem falhas, sim, mas que ainda tem espaço para serem corrigidas; mas, se continuar, ai já é outra história.

Então, até a próxima.

Título: Destruidor de Mundos (exemplar pela editora)
Autor: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Páginas: 560
Ano: 2021
Compre: aqui

Comentários via Facebook

15 Revelaram sentimentos:

  1. Mesmo gostando demais de fantasia, eu não me considero de jeito nenhum uma entendedora do gênero. Por isso, quando esse livro foi lançado e as resenhas começaram, eu entendi que para os fãs mesmo do gênero, ele não funcionou como se esperava,mas para quem estava em busca apenas de um livro de fantasia, encontrou seu caminho.
    A edição é linda,o kit está perfeito e mesmo com toda a "confusão" de personagens e lugares, eu sinto muita vontade ler!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Angela

      Sim, ele é cheio de potencial, mas acho que desperdiçado. Infelizmente. Mas pra quem não está acostumado, ou só quer passar o tempo, talvez seja legal. A edição realmente é linda.
      Bjs

      Excluir
  2. Não li rainha vermelha, mas quero muito ler tanto essa serie inicial como essa nova.
    Acho que vou gostar bastante, espero, pq é o tipo de fantasia que geralmente gosto, mas é bem relativo neh, como sua resenha mostra.
    Essa capa desse livro, a edição ta lindissima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ariela

      A Rainha Vermelha eu admito que não tenho muita vontade de ler. Eu espero que você goste bastante dele.
      Sim, a edição está linda.

      Excluir
  3. Olá Fábio
    Vi tantas resenhas desse livro .
    Eu acho admirável os autores que constroem fantasias assim com um mundo totalmente criado por eles.
    Não sou muito de ler fantasia .a única fantasia que tive contato foi Harry Potter e
    Games of Trones porque assisti a serie .

    Como pode perceber não entendo quase nada desse gênero kkk
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eliane

      Eu também, vi umas falando tão bem, que empolguei, mas infelizmente não achei a mesma coisa kkkkk. Eu também gosto muito dessa construção de mundo, uma pena que nesse caso a autora não explica quase nada. Fantasia é massa, recomendo viu. Harry Potter e GOT são clássicos.

      Bjs

      Excluir
  4. Tenho uma relação de amor e ódio com Victoria. Os primeiros livros da série Rainha Vermelha eu amo, mas de repente a história desanda... e passo a não curtir muito.
    Como ganhei Destruidor de Mujdys,vou dar mais uma chance a Vic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Chelle

      Eu vejo muito amor e ódio com A Rainha Vermelha kkkk. Admito que não tenho muita vontade de ler ele. Da uma segunda chance, mas vai com expectativa baixa.

      Excluir
  5. Ai fiquei até desanimada :( Quer dizer, de um tempo pra cá o que eu vejo de críticas do outro livro dela não são poucas viu? Mas não gosto muuito de ler livros hypados ao extremo e olha que amo fantasias. Quando decido arriscar é quando a curiosidade vence HHAHAHA e além de que já tenho muitos spoilers, isso acaba atrapalhando a leitura ne? Mas se surgir a oportunidade, até leio esse. Mas não vou ficar no desespero pra conhecer não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruna

      É isso, se aparecer a oportunidade, arrisca, se não, vá atrás de livro melhor kkkkk. Com spoiler ninguém merece mesmo.

      Excluir
  6. Fábio!
    Muitos aguardavaam por esse exemplar.
    Gosto muito da autora e fiquei um tantinho decepcionada por ver que faltou 'alguma coisa' na construção da ambientação.
    Gosto quando as personagens são mais envolvidas e foram uma rede de conexão relevante para toda história.
    Os mapas são importantes e adoro livro com mapas.
    Fiquei com vontade de ler, mas não tão já.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rudy

      Eu achei algumas coisas da contrução de mundo muito jogadas =/
      O mapa dessa edição eu só posso elogiar, muito bom.
      Quando chegar uma oportunidade kkkk
      Bjs

      Excluir
  7. Olá! Confesso que tenho muita vontade de ler algo da autora, mas a cada dia que passa essa vontade vai diminuindo (risos), até dá para supor que por se tratar do primeiro livro, ela talvez tenha deixado as explicações/detalhes e emoções para um outro momento, mas também podemos dizer que não é uma das melhores estratégias, afinal desanimar o leitor assim logo de cara poder ser muito perigoso para o Reino da Continuação #sóacho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elizete

      Esse foi o primeiro livro da autora que eu me interessei. Vou ler a continuação, mas espero que melhore kkk. Eu também acho que não é uma boa estratégia, o pior é que pelo que li, não acho que vá ter mais explicação nos próximos não.

      Excluir
  8. Um livro quer não é bom, mas também não é ruim, as vezes da para levar ate o fim dependendo da história. Como não sou fã da fantasias e o livro não ser 100% vai ser difícil eu ler.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.

Instagram

© Revelando Sentimentos – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in