Resenha: Killian, Robert Killian

Por Luana Gobbo •
22 junho 2021

‘Killian’ nos transporta por completo num universo disópico non-sense-vibes, ao mesmo tempo que nos deparamos com batalhas épicas em um cenário estilo Tróia, muito característico em obras de fantasia épica.

Sobre a premissa, temos o protagonista Killian, que de repente – e literalmente - acorda num mundo totalmente diferente. No Novo Mundo, é normal se deparar com baleias quadrúpedes; cachoeiras que deságuam para cima; um leão negro de olhos brancos que pode intensificar seu medo ou outras sensações - ou só te devorar mesmo... Digamos que o Novo Mundo não é muito receptivo para os desavisados. Não obstante, ainda há uma guerra entre Reis (e Rainhas, diga-se de passagem) no qual Killian é designado a batalhar e ter que descobrir seu propósito no (novo) mundo.

O livro é extremamente fluido, com pitadas de sarcasmo na narrativa - amo? - mas também possui cenas muito pesadas de violência (talvez contra o seu personagem favorito? Talvez).


Apesar do Killian ser o protagonista, deixo todo o holofote para o leão negro que rouba a cena toda vez que aparece. O aspecto que com certeza mais gostei no livro todo foi a construção e inserção desse personagem.

É comum nos depararmos com livros de fantasia onde autores possuem grande referência a Tolkien (e etc), com um estilo mais rebuscado e “pé no chão” na construção de seus mundos fantásticos. Paralelo a isso, o grande destaque de ‘Killian’ é que o surreal é tão protagonista quanto o personagem homônimo à obra. A construção de mundo aqui é completamente voltada ao non sense – que se trata de um elemento narrativo representado por algo “absurdo”, onde é comum o pensamento de “como o autor pensou nisso?” ou “de onde ele tirou essa ideia?”, usando como exemplo da própria obra: as baleias quadrúpedes.

Também vale ressaltar que aqui há um antagonista tão odiável e de baixo nível que é bom se preparar para altos momentos de raiva e emoção à flor da pele quando essa “pessoa” der o ar de sua graça pelas páginas.


Por fim, quem gosta de livros de fantasia com um pézinho na distopia, non sense, batalhas épicas, alguns plots inesperados ou apenas quer encarar uma leitura rápida e criativa, ‘Killian’ é uma ótima pedida.
“Eu vivo... eu morro... então eu vivo de novo.”
O livro está disponível em edição física e em e-book na Amazon, bem como no Kindle Unlimited caso você seja um leitor mais adepto a livros digitais.

Título: Killian, Robert Killian
Autor: Eduardo Alves
Editora: Flyve
Páginas: 243
Ano: 2020
Compre: aqui

Comentários via Facebook

9 Revelaram sentimentos:

  1. Bem intenso, não?
    Fiquei bem #Curiosa para conhecer o tal leão negro de olhos brancos, mesmo correndo o risco de ser devorada por ele

    ResponderExcluir
  2. Que capa bonita, me identifiquei pelo signo leonino :) Mas olha que eu pensei que seria uma leitura mais pesada, pensando somente pela capa. Mas vi que você colocou que é fluida, que legal! Além disso, são poucas páginas ne? O tanto que você escreveu dá a impressão que é muito mais. Com certeza deu vontade de conhecer essa obra.

    ResponderExcluir
  3. Eu comecei a ler a resenha achando que tinha uma pontinha de As Crônicas de Nárnia rs
    Mas se for analisar sim, tem muito a ver.
    Eu amo fantasia, amo distopia e amo todo esse universo fantástico de seres incríveis e situações inesperadas.
    Com toda certeza, já é um livro que vai pra listinha de muito desejados!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse livro ainda, mas curti a historia pela resenha. Só senti falta de personagens femininos, sera que tem na historia!?
    Bem interessante qdo junta distopia e fantasia neh!

    ResponderExcluir
  5. Luana!
    Gosto demais de fantasias com distopia que trazem seres fantásticos e um enredo promissor que envolve o leitor e nos proporciona uma leitura com ação.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Tive que ir no Google para saber o que é Non sense. Bom fantasia e distopia não é um gênero que curto tanto .
    Então dessa vez deixo passar a dica .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pesquisei a palavra mas percebi que na resenha já estava explicado o que era .
      De qualquer maneira é a primeira vez que vejo esse termo.

      Excluir
  7. Olá! Confesso que não conhecia o livro, mas eu amo essa mistura e já gostei bastante do enredo e fiquei bem curiosa (para variar) com a leitura. Adorei saber que teremos sarcasmo #quemnunca.

    ResponderExcluir
  8. Não sou fã de fantasias, bem livros e nem filmes. Depende muito da história para eu me agarrar ate o fim. Gostei da resenha, mesmo que não seja um leitura que eu vá fazer por agora, É uma boa opção.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.

Instagram

© Revelando Sentimentos | Resenhas de livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in