Filme: Meu porto seguro

by - maio 07, 2022


Meu porto seguro lançou na Netflix em fevereiro e já arrancou muitos suspiros e lágrimas. Numa mistura de drama, romance e até mesmo comédia em alguns momentos, o longa vai contar a história de Melisa (Aslı Enver), ela tem apenas 5 meses de vida. Diagnosticada com uma doença terminal, a mãe solo busca encontrar um cara legal para garantir o futuro do seu filho de apenas seis anos.

Firat (Kaan Urgancıoğlu) é aquele cara cheio de traumas, mas que aparenta ter uma vida tranquila e feliz – no aspecto de satisfação, porque de tranquila mesmo não tem nada. O cara adora bar, mulheres e muita farra. Ele é famoso e bem sucedido, sua foto vive estampada nas revistas.

Can (Mert Ege Ak), filho de Melisa, tem uma personalidade forte, é bem ciumento e não suporta o rapaz que vive dando em cima da sua mãe enquanto ela está no trabalho. O menino sabe o que quer, determinado, difícil conquistar aquele coraçãozinho.

O primeiro contato entre Can e Firat é cômico e um desastre, claramente o garoto já odiou o comportamento dele e para quebrar essa impressão será necessário muito sacrifício.

Se você não conseguir chorar com esse filme, meus parabéns... Porque eu acredito que seja impossível. Qualquer pessoa, ainda que não tenha filho, se sensibiliza com a relação de Melisa e do Can. Firat é um outro caso que merece análise minuciosa (rs).

Não imaginei que o longa fosse tão emocionante. Quando vi o nome nem senti vontade de ver, mas por indicação do meu padrasto acabei dando uma chance e me surpreendi.

O filme é turco e adorei conhecer mais uma cultura, mais um sotaque.

Vale a pena assistir e prepare o lencinho, você vai precisar.

Criador: Hakan Kirvavaç “Ketche”
País de origem: Turquia
Distribuição: Netflix

Sessão da TARDIS. O título faz referência à “TARDIS”, cabine telefônica e nave do Doutor na série Doctor Who. Nada mais justo do que uma junção de uma série clássica e aclamadíssima para nossas tardes aqui indicando séries que gostamos, não é mesmo?!

You May Also Like

10 comments

  1. Acredita que ainda não vi? Pois é, uma pouca vergonha e foi por simples falta de tempo mesmo. Mas com certeza, depois dessa indicação, já verei essa semana. Duvido não chorar, pois eu ando uma negação no choro mesmo rs
    Obrigada pela dica!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como não? A rainha dos filmes hahahaha.
      Corra já pra ver. Você vai amar. Sério

      Excluir
  2. Muitas lágrimas mesmo, como a maioria dos filmes turcos. O plot pode não ser tão inédito assim, mas é uma história tocante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é tocante, mesmo não sendo inédito.
      Eu amei, Chelle

      Excluir
  3. Filmes turcos são trabalhados num drama. Com uma criança com doença terminal as lágrimas estão garantidas, melhor separar o lençol pra assistir secando as lágrimas.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dani. Tudo bem?
      Acho que você leu errado. A doença terminal é da mãe.

      Excluir
  4. Parece ser um filme bem interessante. Gostei bastante!

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está de volta com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Os turcos sabem muito bem fazer um filme que nos emociona e nos faz chorar .Ainda não assisti esse mas depois dessa sua postagem já vou procurar para assistir e me preparar para emocionar muito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, pude perceber que sabem fazer mesmo. Incrível!
      Amei.

      Excluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.