Resenha: O pianista da estação

by - maio 25, 2022


“O pianista da estação” ganhou o prêmio RTL-Lire 2021 e Livres & Musiques 2021.

Joseph Marty é um senhor de 69 anos que passa seus dias tocando Beethoven divinamente em pianos públicos. Um dia ele está numa estação de trem na Europa; outro, em um aeroporto nos Estados Unidos. Joe desperdiça seu talento em meio a viajantes indiferentes, e, enquanto toca, ele também espera. Mas quem, e por quê?

Aos 16 anos, após seus pais e sua irmã morrerem tragicamente em um acidente de avião, ele foi enviado a um orfanato religioso nos Montes Pirineus chamado Os Confins. O nome já diz tudo: depois dos Confins, não há mais nada. Lá se acolhem os abandonados, os incapazes. Seus dias são feitos de rotina, tarefas e maus-tratos. Até o encontro improvável com Rose, uma jovem de sua mesma idade. A vida, para Joe, passa então a se resumir a sonhos de fuga.

Durante muitos dias de sua vida, ele toca e observa as pessoas como se elas fossem a Rose, como se um dia ela fosse voltar para sua vida da mesma forma que entrou. Essa parte do livro é bem tocante e a gente se comove com a narrativa.


A história é pesada, carregada de sentimentos tristes. Desde os 16 anos Joseph passa por momentos conturbados. E no decorrer de seus dias a coisa não é diferente. O personagem nos convida a conhecer seus momentos e mergulhar em sua história.

Joseph conhece Momo, um garoto que sofre bullying por ter uma doença cognitiva. Durante a leitura, outros personagens secundários também são apresentados. Aliás, grande parte do livro não acontece tudo o que o leitor espera, talvez seja por isso que muitas pessoas tenham achado devagar o desenrolar da história, eu sou um exemplo disso. De fato, não é uma leitura célere. Porém, vale a pena dar uma chance.

Título: O pianista da estação (exemplar cedido pela editora)
Autor: Jean-Baptiste Andrea
Editora: Vestígio
Páginas: 256
Ano: 2022
Compre: aqui

You May Also Like

9 comments

  1. Penso que seja o tipo de livro de se aproveitar o caminho, não ficar naquela ansiedade corrida de querer chegar ao fim. O apreciar que conta, as cenas, os sentimentos, a vivência.
    É um livro que já li outras resenhas e particularmente faz meu gênero.
    Espero de coração poder ler e me emocionar o quanto antes!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  2. Um livro que traz uma certa tristeza ao acompanhar a jornada dos que não tem ninguém no mundo, dos que são renegados por ter algo diferente da maioria. E com certeza nos faz pensar na necessidade do acolhimento.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  3. Gosto de livros mais melancolicos e esse ja tinha ate adicionado na minha lista pra ler. Pela resenha ele parece ser bem tocante mesmo. Nao conhecia essa palavra "célere"... adorei!

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro mas me parece ser uma leitura emocionante pois quantas pessoas já passaram ou passam pela mesma situação do personagem.

    ResponderExcluir
  5. Já havia lido uma resenha sobre o livro. E assim como você, a leitura tocou a resenhista profundamente.
    Fiquei Com vontade de ler, só para saber se Joseph reencontra Rose

    ResponderExcluir
  6. Olá! Nossa, só lendo a resenha já me bateu uma vontade de chorar, deu para perceber que essa é daquelas leituras complexas que nos deixa em frangalhos, mas que vale a pena, fiquei curiosa para conhecer a história desse senhor, por mais difícil que ela possa ter sido.

    ResponderExcluir
  7. Ah! Naty!
    Fiquei tão encantada com essa resenha.
    Deve ser um livro emocionante e dramático, como gosto.
    Deve ser uma história tão envolvente que quero acompanhar o pianista.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Para quem está em busca de um livro dramático para chorar pelos cantos essa história parece ser uma boa pedida, gosto de ler histórias com uma relação legal de personagens de gerações diferentes, mas não estou buscando um drama no momento.

    ResponderExcluir
  9. Oiii,
    Esse livro parece trazer uma boa carga dramática e muito choro. No momento não estaria pronta para ler ele, mas quem sabe em um futuro próximo né.

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.