Resenha: Sombras da Noite


“Stephen King reúne aqui vinte de suas mais inquietantes obras curtas – relatos de acontecimentos bizarros e atos impensáveis, que surgem daquela região crepuscular onde ruídos nas paredes e sombras perto da cama prenunciam algo terrível que ronda à solta.

Os cenários são familiares e acima de qualquer suspeita – um colégio, uma fábrica, uma lanchonete, um milharal. Mas, no mundo de Stephen King, qualquer lugar pode servir como território sobrenatural. São necessárias apenas uma hora propícia da noite e distração das vítimas.

Alguns dos contos de Sombras da noite inspiraram filmes memoráveis: As crianças do milharal (Colheita maldita), O Homem do cortador de grama (O passageiro do futuro). A máquina de passar roupa (Mangler: O grito de terror), Último turno (A criatura do cemitério) e Às vezes eles voltam.

Pois é meus amigos, estamos aqui para resenhar mais uma vez sobre King e dessa vez sobre o primeiro livro de contos publicado por ele. Alguns desses contos são de antes de sua carreira se consolidar, quando ele tentava publicá-los em periódicos dos jornais. Por incrível que pareça eles muitas vezes eram dificilmente aceitos e eu me pergunto: por quê? Afinal de contas esse livro (sem querer puxar saco) não tem um conto sequer que seja ruim. Sim, claro, existem uns que não são tão bons como outros, porém, ainda assim tem seu brilho próprio e não são ruins.


A maioria deles viraram filmes (que ao decorrer da resenha irei citando) sendo que os principais, como a própria resenha diz, são As Crianças do Milharal e Às vezes eles voltam. São contos muito bem estruturados, e que te fazem sentir medo, repulsa, nojo, aflição, entre outras coisas mais. Então fica uma dica para quem não é fã do gênero, mas que gostaria de conhecer o autor: Não comece por esse livro. Simples assim. Existem outros livros dele que não são de terror, como A zona morta por exemplo, ou A espera de um milagre.

Mas se você é fã do gênero, quer começar ou está começando essa é uma leitura obrigatória (mais uma) e vamos lá para uma pequena olhada em cada um deles...

1 – Jerusalem’s Lot – Logo no primeiro conto nós voltamos a pequena cidade de Jerusalem’s Lot, aquela mesmo do livro Salem’s, porém, muito tempo antes, lá na época ainda de 1800 e pouco em que temos um morador que herda a casa de um primo na cidade. Uma mansão no topo de uma colina. E bem, você sabe o que acontece com mansões antigas em cidades pequenas não é? Elas nunca estão completamente vazias...

2 – Último Turno – A capa do livro é baseada nesse segundo conto, então já dá para ter uma ideia do que podemos esperar nele... Ratos, muitos ratos. Esse é o principal problema que os trabalhadores de uma indústria enfrentam e juntos eles tem que ficar depois do último turno (daí o nome do conto) para resolver essa questão. O problema é que, bem, esses ratos parecem ser um pouquinho mais inteligentes do que o normal.
Adaptação – A Criatura do Cemitério (1990)

3 – Ondas Noturnas – Nesse conto voltamos ao mundo de A Dança da Morte onde o vírus Capitão Viajante devastou praticamente toda a população dos Estados Unidos (temos uma resenha sobre A Dança da Morte no blog, confiram) e nos deparamos com um grupo de adolescentes que pensam no futuro, o que irá acontecer, o que fazer da vida entre outras questões. Aqui não temos nada de sobrenatural, contudo, ainda assim é um conto muito bom, talvez o mais fraco do livro, mas, porém, lhe deixa intrigado para ler A Dança da Morte.

4 – Eu sou o portal – Aqui nesse conto entramos no campo da ficção cientifica. Nele um astronauta de volta à Terra desconfia que algum ser alienígena o está usando para poder conquistar a Terra, e como ele descobre isso? Bem, algumas mudanças nada comuns no corpo do rapaz lhe dão uma dica dessa situação. Só vendo para crer (quando vocês lerem entenderão a piada).


5 – A máquina de passar roupa – Bem, nesse quinto conto como o próprio nome já diz temos uma máquina de passar roupa como personagem central. Ela se encontra em uma pequena lavanderia e com o passar do tempo alguns ingredientes vão caindo na máquina aos poucos, uma combinação que no final não faz nada bem e de passar roupa ela passa a preferir passar gente. É, parece loucura, mas esse é uma dos melhores contos do livro e não decepciona, com um final nada previsível.
Adaptação – Mangler: O Grito de Terror (1995)

6 – O Bicho-Papão – Nesse sexto conto temos um pobre rapaz que perdeu seus filhos de forma muito estranha, tendo a sensação de que um monstro foi o responsável pela morte das crianças, porém, recusando-se a acreditar que tenha sido isso ele busca a ajuda de um psiquiatra e o resultado é que você tem aqui o conto com o final mais surpreendente do livro.
Adaptação – O Bicho Papão (1982)

7 – Massa Cinzenta – Aqui temos talvez o conto mais nojento do livro, que fará você deixar de beber cerveja ou odiá-la mais ainda caso não goste. Isso porque um pobre rapaz vê seu pai beber uma cerveja e parece que... digamos que ela não estivesse muito na validade. E o resultado disso? Bem, o pai do rapaz começa a sofrer algumas mudanças meio sinistras e nojentas e cabe a ele pedir ajuda aos amigos do pai para resolver a questão.

8 – Campo de Batalha – Esse conto é o que acontece quando Toy Story muda da Disney para as mãos de Quentin Tarantino. Isso porque o conto fala sobre um assassino que, ao chegar ao seu quarto de hotel, se depara com um pacote para ele, e ao abrir vê que seu conteúdo são vários brinquedos de guerra (tanques, helicópteros, soldados etc). O problema é... eles estão vivos e querem vingança pelo seu dono.
Adaptação – Campo de Batalha (faz parte da minissérie pesadelos e paisagens noturnas) (2006)

9 – Caminhões – Aí está outro conto que coloco entre os meus favoritos do livro, isso porque aqui a história se passa em um posto de gasolina onde as pessoas que lá se encontram ficam incapacitadas de sair, pois ao lado de fora caminhões assassinos que criaram vida estão querendo matá-los. Só tem um detalhe... não são apenas caminhões e não é apenas naquele posto de gasolina que isso acontece.
Adaptação – Comboio do Terror (1986) e Trucks – Comboio do Terror (1997)

10 – Às vezes eles voltam – Esse conto eu considero como o segundo melhor do livro inteiro. Nessa história um professor se vê assombrado por uma gangue que matou seu irmão na sua frente quando pequeno. Só que os jovens continuam os mesmos apesar do passar do ano. O que seria isso? Bruxaria? Fantasmas? Zumbis? E o que eles querem? Esse conto é muito emocionante também e dá para sentir a angústia que esse professor sofre na mão desses jovens de uma forma bem vivida. Fica aí na briga pelo posto de melhor conto do livro.
Adaptações – Às vezes eles voltam (1991)

11 – Primavera Vermelha – Em primavera vermelha temos alguns casos de assassinatos não resolvidos em uma universidade no passado. O problema é que novos casos passam a ocorrer e é aí que está todo o mistério.

12 – O Ressalto – É, meus amigos, aqui nesse conto um tenista foi pego com a boca na botija como se diz, pelo marido de sua amante, mas o maridão lhe dá uma escolha para se safar dessa, ou ele morre ali mesmo, ou ele dá a volta no prédio utilizando apenas o ressalto e, para completar, se ele conseguir ainda fica com a mulher e um monte de dinheiro. Pois é, esse é mais um dos meus contos favoritos do livro e o que mais lhe deixa tenso, apreensivo pelo final. E me digam, e vocês, o que escolheriam?
Adaptação - O Ressalto (no filme Olhos de Gato) (1985)

13 – O Homem do cortador de grama – Quando seu jardim parece mais a mata atlântica, a situação lógica é chamar alguém para aparar, certo? Pois é isso mesmo que acontece nesse conto, o problema é que o rapaz que vai cortar a grama não usa de métodos muito convencionais para fazer o seu trabalho e, no final, isso pode custar muito caro. É um conto bem estranho no mínimo (mas um estranho bom).
Adaptação – O Passageiro do Futuro (1992)

14 – Ex-Fumantes Ltda. – Você quer parar de fumar? Esse conto lhe dá a solução. Contudo, uma nada convincente, você será vigiado 24h por dia e, caso fume um cigarro, será eletrocutado. Mas não tem problema, no segundo, sua esposa que será; no terceiro, seu filho e assim por diante. E aí, tem como não largar o vício? Um excelente conto com um toque de teoria da conspiração... Eles estão me vigiando ou não?
Adaptação - Ex-Fumantes, LTDA (no filme Olhos de Gato) (1985)

15 – Eu sei o que você precisa – Nesse conto um rapaz parece saber exatamente o que você precisa, o que tem que fazer ou falar para te deixar feliz. É um conto interessante, pois lhe faz pensar em violação de privacidade e obsessão. É um conto que lhe faz pensar também no livro A Zona Morta também de King (com resenha aqui no blog, confiram).

16 – As crianças do milharal – Esse para mim é o melhor conto do livro inteiro. Aqui temos um casal que já não anda muito bem entre eles e, para completar, acabam se perdendo em uma estrada rodeada por um milharal. Finalmente conseguem chegar até uma cidade, porém, ela parece meio deserta. Enquanto a jovem quer sair dali, o rapaz quer procurar alguém para pedir informação. Bom, ele encontra, só não acho que seja bem a informação que ele queria.
Adaptação – Colheita Maldita (1984) com inúmeras continuações e um remake Colheita Maldita (2009)

17 – O último degrau da escada – Aqui nos deparamos com um conto triste, onde um garoto sempre brincava com sua irmã de pular no feno no celeiro, entretanto, infelizmente acidentes acontecem.

18 – O homem que adorava flores – Tá aí outro excelente conto, mais um dos meus favoritos do livro. Aqui temos a história de um garoto muito simpático que está estampado na sua cara que ele se encontra apaixonado. E está mesmo, compra até flores.

19 – A Saidera – Olha nós de novo em Jerusalem’s Lot. Aqui temos a volta da cidade, contudo, dessa vez não é no passado, mas sim algum tempo depois dos acontecimentos de Salem’s. Aqui alguns homens saem para resgatar uma família que ficou presa na nevasca perto da cidade, só que os moradores locais bem sabem que chegar perto dela não é uma boa ideia.

20 – A mulher no quarto – E para fechar o livro nós temos mais um conto triste, onde um rapaz vê sua mãe sofrendo, devido a um câncer, na cama de um hospital, e fica pensando em uma forma de livrá-la daquele sofrimento.

Esses são os contos do livro, e devo dizer que todos são muito bons, porém, admito que o conto final poderia ser outro. Não que ele não seja bom, mas talvez devesse ter sido colocado em outra parte do livro. Teria sido bem melhor ter começado com Jerusalem’s Lot e terminado com A Saidera, dois dos contos que se passam na mesma cidade, ou até mesmo tendo terminado com O homem que adorava flores. Mas mesmo assim isso não tira o brilho do livro, e com certeza ele merece todas as estrelas possíveis. E que venham mais contos de King.

OBS: Alguns dos contos sem adaptação foram vendidas as adaptações por $1 por King, porém, elas só são mostradas em alguns festivais, não sendo adaptadas para tv ou cinema.

Título: Sombras da noite
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 510
Ano: 2013

16 Revelaram sentimentos:

  1. Nossa, mas não sabia desse livro dele. De contos ainda por cima...
    Deve ser legal poder ver algumas coisas do começo da carreira dele e pelo visto tem uns troços de dar aquela careta na gente ao ler, nojentas e ruins, mas estranhamente achei a ideia legal porque um livro todo assim não é lá minha cara, mas a coisa dos contos, histórias menores me chama atenção. Pode não ser o melhor pra se começar a conhecer o autor mas parece interessante se alguma hora quiser algo rápido dele. Poder ler um ou outro conto de vez em quando ou algo do tipo.
    Deve ser legal.
    E tem bastante adaptação heim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cristiane.

      Pois, é o primeiro livro de contos dele, mas tem outros, como Tripulação de Esqueletos e Escuridão Total sem Estrelas (esse tem até resenha aqui no blog). Pode ser uma boa ler um conto ou outro de vez em quando e acredite, todos os contos desse livro vale a pena. Quem tem consume com King ou gosta de terror é uma boa pedida. E sim, todos eles foram adaptados na verdade, mas alguns só foram lançados em um festival. Já outros tem adaptações mais famosas.

      Excluir
  2. Olá, Fábio!

    Vou ter que seguir o seu conselho se eu começar a ler Sthepen King e não começar por ele.
    Quando você falou que muitos desses primeiros contos da carreira dele não acabaram sendo publicados nos jornais, me deu uma certa empatia, já que os tantos de "não" que ele levou também é muito comum a tantos novos escritores por aí, mesmo os mais talentosos!
    E fiquei muito intrigada por Ex Fumantes Ltda.. Literalmente Big Brother misturado com punições extremas. Assim, todo mundo para de fumar!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Leti.

      Sim, não é uma boa começar por esse não. Tem outros melhores. Mas se quiser se arriscar pode ser uma boa kkkk. Esse conto do Fumantes Ltda é sinistro, mas um sinistro de terror psicológico.

      Abraço

      Excluir
  3. Fábio!
    Os contos parecem bem diversificados, além dos nojentos, tem assassinato, sobrenatural, trágicos, fantasiosos, inanimados, enfim, todo tipo de terror...
    King traz sempre bons contos, acho até que alguns dos livros de contos dele são melhores que os outros.
    Esse não li ainda, mas quero.
    “Não há lugar para a sabedoria onde não há paciência.” (Santo Agostinho)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP Comentarista de novembro com 3 livros 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rudynalva.

      Pois, esse foi o único de contos dele que li até agora. Leia mesmo, são bem diversificados e muito bons, todos eles. Vale muito a pena. Sim, alguns livros são de contos são melhores que outros. Apesar de eu só ter lido esse vejo dizer que Tripulação de Esqueletos não tem tantos contos bons.

      Excluir
  4. Olá Fábio! Não conhecia esse livro de contos do King, eu adoro seu trabalho, a última obra sua que li foi Doutor Sono.

    www.estante450.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cássia.

      Pois bem, coloque ele na lista kkkkk vale a pena viu. Já li Dr Sono também é é um dos meus favoritos. Mas O Iluminado é a obra de arte.

      Excluir
  5. Os contos pareceram bem diferentes para mim, digo, cada um trata de um tema que não tem a ver com outro. Acho incrível a capacidade dele de escrever tantas coisas diferentes. Quando o autor tem muitos livros publicados ele geralmente segue uma receita e não vejo isso com o King.
    Não sou muito fãs de contos mas fiquei curiosa para ler esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. King realmente não tem receita. Ele tem sim algumas características em personagens e tudo mais que geralmente sempre tem nos livros dele. Mas receita para a história não. É outro nível. O cara é rei. Leia sim, são muito boas. ^^

      Excluir
  6. Interessante o primeiro livro de contos do autor, cada vez que leio algo dele fico impressionada com a sua imaginação e criatividade e agora com esse fiquei mais ainda como é possível criar historias assim como A Máquina de passar roupa que prefere passar gente e a da cerveja, do cigarro entre outros é de se admirar. Fiquei curiosa com Ondas Noturnas pois já tinha interesse em ler A Dança da Morte. O Bicho Papão também adoro finais que surpreendam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Maria.

      A mente desse cara é totalmente sem noção (em um sentido bom). Criatividade corre a mil aí. O que é bom para nós que saímos ganhando com isso.

      Excluir
  7. Oi, Fábio!!
    Gostei bastante da indicação desse livro. Não conhecia esse livro do King recheado de contos maravilhosos!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marta.
      Obrigado 😀😀.
      Espero que leia

      Excluir
  8. Oi! como assim existe filmes de tantos contos do King e eu não sabiaaaa? Vou ter que procurar (mas não antes de ler o livro, claro). Por enquanto o único livro do King que li foi O Iluminado, e Meu Deus, eu tive que largar o livro em alguns momentos pq eu tava com muito medo (sério). Tenho até medo das coisas que estão por vir nesses contos que nos causam até nojo, mas adoro desafio hahaha Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Iluminado. Melhor livro kkkkkkk. Já eu não conseguia largar. Kkkkk.

      Sim, na verdade todos os contos aí tem filmes. Até os que não coloquei, mas foram vendidos os direitos por 1 dólar em um festival, que só rodaram os filmes nele. Kkkkk os que coloquei são os que saíram em cinema ou tv para a galera. Alguns são beeemmmm diferentes.

      Mas leia mesmo kkkkk

      Excluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.