Resenha: O Beijo Traiçoeiro


Quando li a premissa desta obra, tentei não nutrir muitas expectativas sobre ela. É sempre bom manter um pé atrás e, quem sabe, ser surpreendida, certo? De todo modo, O Beijo Traiçoeiro acabou cumprindo o que sua sinopse prometia, deixando até um gostinho de quero mais para os próximos volumes, mas, no decorrer disso tudo, arrastou alguns incômodos que acabaram não o classificando, por mim, como um livro maravilhoso. 

O Beijo Traiçoeiro conta a história de Sage, uma garota de dezesseis anos que acredita não ser apta para o casamento e não faz a mínima questão de provar o oposto. Inicialmente, somos apresentados à nossa protagonista e todo o convívio familiar dela. Por ser filha de um passarinheiro e fruto de um casamento condenado pela sociedade, Sage sempre recebeu comentários maldosos das pessoas, o que, certamente, contribuiu para que ela sempre mantivesse certa distância de todos. Enquanto isso, Sage gasta parte dos seus dias para aprender e ensinar o que sabe aos seus sobrinhos. Aliás, contrariando o costume da sociedade na obra, o matrimônio nem entra na lista de prioridades da protagonista. 

Desde a morte do seu pai, Sage é criada por seu tio, William Broadmoor, um importante e influente lorde das terras de Crescera. E, apesar das vontades da sobrinha, William não mede esforços para incluir a garota no caminho da Sra. Rodelle, a maior casamenteira da região. Sra. Rodelle, por sua vez, está concentrada no próximo Concordium, evento que mobiliza todo o reino, onde são firmados os acordos dos mais importantes e bem sucedidos casamentos numa combinação “perfeita” de personalidade, influência e interesses, categoricamente pesquisados pelas casamenteiras. 


De todo modo, ao ser apresentada à casamenteira, Sage mais uma vez impôs suas convicções e, portanto, perdeu a sua vaga de noiva no Concordium. Ademais, sua língua afiada e seu poder de percepção logo foram detectados por Sra. Rodelle, que propôs um acordo: Sage seria sua assistente/aprendiz de casamenteira e, em troca, a garota ganharia a tão sonhada liberdade. 

Sem pensar muito, nossa protagonista logo embarca na comitiva de noivas rumo ao Concordium com o objetivo de selecionar e analisar os possíveis pretendentes das noivas. Claramente, fazendo se passar por uma delas: nobre e completamente disposta a um casamento. Além disso, por ser uma plebeia e mesmo assim ser protegida por um renomado lorde, nossa protagonista tem plena facilidade em se infiltrar nos mais diversos âmbitos da sociedade. 

Para acompanhar e assegurar essa comitiva, foi convocada uma escolta militar, liderada por Capitão Quinn, incluindo-os . Entretanto, nem todos imaginam que há uma missão secreta por trás daquilo, o Duque de propriedades vizinhas planeja um grande golpe contra o reino, e os Oficiais estão lá para detê-lo. Além disso, a perspicácia de Sage será fundamental para o possível sucesso dessa tarefa e a segurança de todo o reino está nas mãos daqueles oficiais. 


A esperança de um romance bem elaborado com uma aventura de tirar o folego me prendeu a esse livro desde o lançamento, em outubro. Confesso que encontrei isso e muito mais por aqui. Foi muito divertido observar e conhecer o caminho que os Oficiais percorreram durante a trama. A amizade e a lealdade deles uns com os outros são pontos fortes no livro, além da missão e a atrapalhada ao achar que a Sage e seu livrinho de anotações eram ameaças.  

Falando em intensidade, o desenvolver do romance, dentro da obra, foi uma das peças-chave. Começou despretensioso, mas ganhou uma força sem igual e, eu confesso, voltei umas três vezes para ler a sinopse com medo de shippar o casal e ser trouxa, mas deu tudo certo, kkk.  

A escrita da Erin é cativante, as 430 páginas passaram num piscar de olhos. De fato, ao longo da trama, a autora vai colocando todos os “pingos nos is”, nenhum diálogo aqui é superficial ou sem motivo, todos têm um propósito e vão se encaixando perfeitamente. Talvez, por eu ter prestado atenção demais e juntar as coisas muito rápido, adivinhei um plot twist antes da hora e continuei a leitura com um gostinho amargo, que interferiu bastante na surpresa que o livro guardava para mim. 


Como nem tudo são flores, existe uma faculdade chamada empatia que em momento algum eu consegui sentir pela protagonista. No decorrer de todas as páginas a personagem se manteve distante. Talvez isso seja explicado porque dificilmente o narrador retrata a Sage sem compará-la com outras personagens da obra e, apesar da ideia original seria criar uma protagonista forte e determinada, o objetivo só foi parcialmente cumprido, afinal, a autora não soube equilibrar a dinâmica entre todas elas; Sage (“A Salvadora da pátria” Zzz) sempre estava um degrau acima de todos eles, principalmente em se tratando das outras garotas do Concordium, constantemente descritas como fúteis. 

Além disso, o universo idealizado não foi bem explorado e eu nem estou falando da falta de contextualização... Na verdade, uma das primeiras coisas que me encantou na diagramação do livro foi o mapa elaborado e eu tinha alguma esperança sobre ele, entretanto, por diversas vezes eu me vi perdida dentro da leitura, não sabendo exatamente onde a história estava realmente acontecendo, senti que a autora não se atentou quanto a isso, o que acabou causando uma confusão na minha cabecinha em alguns momentos. 

E eu nem preciso dizer o quanto esse livro é lindo. Adorei a capa e a diagramação dele está impecável, não encontrei nenhum errinho. 

Apesar dos contras citados, é uma obra que vale a pena e que eu indico para quem deseja uma leitura leve e despretensiosa. O Beijo Traiçoeiro é o primeiro livro de uma trilogia, mas teve sua conclusão deixando uma ótima deixa para os próximos volumes.

 

Título: O Beijo Taiçoeiro (exemplar cedido pela editora)
Autora: Erin Beaty
Editora: Seguinte
Páginas: 430
Ano: 2017

22 Revelaram sentimentos:

  1. Mariana!
    Gostei muito de ver que além do romance, há todo um enredo de espionagem, traições, aventura e todo um enredo por traz, além de trazer uma protagonista forte, romântica e que ainda é suspeita de ser espiã, fiquei muito fascinada e quero poder ler.
    Sem contar que a capa é realmente linda!
    Desejo um ótimo final de semana!
    “A poesia contém quase tudo que você precisa saber da vida.” (Josephine Hart)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Oi. Eu vi uma resenha hoje do livro que me deixou bem curiosa em relação a obra. Um ponto que achei negativo é a idade precoce da personagem principal, acho que isso me iria incomodar, mas eu mesma assim quero ler.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com

    ResponderExcluir
  3. Oi tudo bem?
    Eu gosto bastante da ideia desse livro sendo este meu primeiro contato real com ele. A parte em que o romance fica bem construído sem mais delongas é muito bom. Fico com vontade de ler ele.
    Beijos
    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela resenha Mariana! Já li O Beijo Traiçoeiro e amei! Beijo!


    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  5. Gostei da história e me encantou muito!

    mariasabetudo

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Tudo bem?
    Não conhecia esse livro, mas não sei se é do tipo que eu gostaria de ler.
    Obrigada por comentar lá no meu blog.
    Volte sempre!

    Bjo,
    miiistoquente~

    ResponderExcluir
  8. Tenho esse livro em ebook, está na minha lista de espera :)
    Boa resenha =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  9. Oi Mariana,
    Minha mãe comprou esse livro, mas ainda não lemos.
    Estou bem ansiosa para conhecer a obra, adoro essa capa.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Mariana, tudo bem??

    Adorei a premissa desta história. Adoro personagens com línguas afiadas e desafiadoras... essas são as melhores. Eu já tinha visto este livro por ai, mas nunca havia parado para ler a sinopse, fiquei bem curiosa. Xero!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Amei tua resenha, me instigou muito a comprar esse livro. Continue assim
    Beijos,
    karenellenblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Mari, tudo bem?
    A blogosfera toda está falando nesse livro, parece muito bom!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  13. Esse livro é maravilhoso!
    Ótima sugestão e resenha.
    Beijos.
    https://vinteedoisdemaio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Mariana, esse livro deve ser bem bacana mesmo! Eu que não sou tão fã da temática, já fiquei curiosa com ele!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  15. É um romance bacana, desse sim gostei mais!


    Bjim...
    >>blog Usei Hoje<<
    > Instagram<

    ResponderExcluir
  16. Eu amo esse tipo de livro, gostei muito do enredo e achei a capa muito linda. Adoraria conhecer melhor essa história.
    Mil Beijos!
    https://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/2017/11/resenha-do-cd-reputation-taylor-swift.html

    ResponderExcluir
  17. Também acho bem ruim quando estou lendo e imaginando a cena na minha cabeça, porém, não consigo saber onde ela está acontecendo por que a narrativa deixa a desejar.
    Geralmente não gosto muito de histórias de época, que se passam e Reinos e coisas do tipo... mas, confesso que essa sua resenha me cativou. Eu gostei da sinopse, apesar dos pontos negativos, creio que seria uma leitura despretensiosa que eu começaria :)
    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
  18. Olá, Mariana.
    Eu gostei do livro e pretendo ler as continuações. mas me decepcionei bastante também. Não achei a personagem principal tudo isso não e não gostei da autora diminuir as outras personagens para mostrar a grandeza da Sage. E descobri quem era o rato bem no começo e por isso perdeu um pouco a graça hehe. E não gostei de um negócio que aconteceu no final, achei bem desnecessário.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  19. Olá, Mariana!

    Comprei esse livro durante a Bienal do Rio desse ano, e apesar de ainda não ter lido, achei essa mistura de romance e aventura bem fascinante.
    Não sei se vou ter empatia pela Sage ou não, mas a língua afiada dela e essa aura de superioridade me deixam bem curiosa, já que no colégio sempre me diziam que eu era a melhor da classe e sempre me comparava com a melhor.
    Agora é só arranjar um tempo para ler e descobri se isso vai acontecer.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  20. Vi o título do livro e já pensei "não é o tipo de leitura que gosto" mas eu amei sua resenha. O romance não parece ser aquela coisa clichê de sempre e todo trama envolvendo a traição deixou a história bem interessante.
    A persoangem principal pareceu bem interessante (apesar de vc não ter sentido empatia).
    E acho que vou ler se tiver chance. :)

    ResponderExcluir
  21. Parece ser uma leitura gostosa e divertida, a personagem parece ser bem danada e que não perde nada que acontece em volta, esse clima de espionagem deve dar algum mistério na trama, se estão realmente tramando algo contra o rei, isso deve deixar a leitura envolvente.

    ResponderExcluir
  22. Oi, Mariana!!
    Gostei bastante da resenha do livro, a estória parece ter vários elementos essenciais para uma boa estória!! Sem dúvida vou amar esse livro incrível!!
    Bjos

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.