28 maio 2019

Resenha: Reino de Cinzas


Eu leio Trono de Vidro desde 2014. Foram anos esperando os lançamentos, acompanhando a autora escrevendo a série, esperando as notícias sobre o livro. Eu nem acredito que chegamos ao último volume, e mesmo estando triste com o fim, não posso reclamar. Ler essa série foi incrível. Essa resenha não tem spoiler de Reino de Cinzas, e vou fazer o máximo para que não tenha spoiler dos livros anteriores também. 

Reino de Cinzas finaliza a história de Celaena Sardothien e de todos os outros personagens que aprendemos a amar. Começamos essa série com uma personagem sem grandes perspectivas, mas terminamos com uma personagem incrivelmente grandiosa. Fomos preparados para os acontecimentos desse livro durante a série toda. As amizades e laços foram estabelecidos e fortalecidos, as alianças foram firmadas e as dívidas cobradas. Os casais ficaram claros, os lados também. A guerra que explode em Reino de Cinzas era esperada e inevitável, e foi brilhantemente construída.

Eu gosto muito do estilo de escrita da Sarah, já gostava antes, mas nada se compara ao nível que ela chega nesse livro. Reino de Cinzas é um livro de guerra. Ela está em todos os lugares, é o único pensamento dos personagens, e todas as suas ações são em prol dessa guerra. Fazer com que isso não fique absurdamente cansativo é um mérito que Sarah leva com folga. Ela consegue criar situações em meio aos caos, que levam os personagens a dúvidas, desespero, esperança e amor. Todos esses sentimentos juntam com o medo e desespero pela guerra. Sem falar que ela escreve de forma cinematográfica. Sério, em vários momentos parecia que via uma série, de tão detalhada e empolgante. Suspirei e sorri de amor pelos diálogos, situações e personagens. Do mesmo modo que fiquei com medo por eles.


As cenas de batalha são sensacionais, conseguimos ver o que acontece, com quem, onde. Visualizamos o lugar que a batalha está acontecendo, a forma como o exército está posicionado, as mortes, o desespero. São várias batalhas ao longo do livro, e da primeira até a ultima, Sarah não deixou nada a desejar. Cenas em terra, no ar, dentro da água. Criaturas diferentes, estratégias de batalha. Tudo impecável. 

Quando fiz o post com os motivos para ler essa série, comentei sobre a construção de mundo. E é muito legal ver isso. O mapa que vem com o livro é extremamente importante, nossos personagens andam muito, exércitos inteiros são movidos, e você vai precisar do mapa para se orientar. Também, nesse livro, descobrimos como funciona o poder de andar pelos mundos, e temos um vislumbre de quantos deles existem, com direito a uma referência de outro casal que amamos e que, se você já leu Sarah J. Maas, com certeza vai perceber. 

Como já era esperado, nos despedimos de personagens, e não no sentido de finalizar a série. Era de se esperar que uma guerra do tamanho dessa trouxesse mortes, mas eu não estava preparada para as que acontecem aqui. Chorei e não foi pouco, confesso. Tive que parar de ler um pouco, porque estava sem condições. Afinal, depois de se apegar durante cinco anos, seria impossível não sofrer. O desenvolvimento dos personagens não parou e até nesse livro, aprendemos mais sobre eles, e vemos os próprios aprenderem sobre si mesmos. 


Manon tem todo meu coração e admiração, o arco dessa personagem é impecável. A jornada de autodescobrimento que ela faz, e a forma como começa e termina a série, é emocionante. Chorei e sorri várias vezes, e ela vai ser, para sempre, minha personagem secundária favorita. Dorian, que amei desde o primeiro livro, está outro nível neste último. O crescimento foi absurdo, em postura, modo de falar, de agir, de pensar. Começamos a série com um príncipe, finalizamos com um Rei. Aedion, um guerreiro e leal homem de Cealena, me fez passar bastante medo e raiva. Mas como não amar esse personagem? Tantos erros, tanta lealdade, tanto amor por sua terra e seu povo. Determinação e coragem distribuídas pelas páginas. Lysandra, que me surpreendeu com sua amizade, mas que sempre foi muito bem vinda. Cealena precisava de uma amiga, uma personagem forte como ela, e Lysandra são tudo e um pouco mais. Amorosa, corajosa e leal, é uma das personagens femininas mais incríveis presentes na história de Trono de Vidro. Chaol, que nunca foi meu preferido, mas que foi essencial nesse livro e teve finalmente um encontro com o passado; e Yrene, que é simplesmente maravilhosa. Se Chaol foi essencial, o que dizer de Yrene? Uma personagem que conhecemos há muito tempo, e que sempre esteve ligada a Cealena. Rowan, que mais uma vez é a personificação da palavra companheiro, e que, me desculpe os haters, tem um total de zero defeitos. Elide, Lorcan, Fenrys, Gavriel, Nersyn... Tantos personagens, muito amor por todos eles.

E, finalmente, Cealena, que termina esse livro tão diferente e grandiosa, que é ate difícil explicar. Quebrada em vários momentos, desacreditada por ela mesma, e por vários outros. Vestindo a máscara da indiferença quando necessário, e da força em todos os momentos. Vulnerável e forte, com medo e mesmo assim determinada a fazer tudo por Terrasen e seu povo. Teve vários momentos em que julguei a personagem, suas atitudes e escolhas. Ela se colocou em perigo incontáveis vezes, e foi subestimada mais incontáveis vezes. Amou e errou, fez inimigos e amigos. O deboche e a forma irônica que se mostra ao mundo continua, e os momentos de medo são reservados ao seu companheiro e a ela mesma. Precisávamos de uma personagem assim. Quantas séries grandiosas de fantasia são protagonizados por homens? Não me entendam mal, pois amo todas elas. Mas acho que o motivo de amar tanto essa autora é a capacidade de trazer personagens femininas tão fortes e protagonistas de suas histórias, não só como personagens principais. Elas amam e erram, choram e riem, cometem erros, são subestimadas. Mas são rainhas, que resolvem os problemas, são auto suficientes, poderosas e corajosas. 


Foi bom demais acompanhar uma série que trouxe tudo isso durante todos esses anos. Despeço-me muito feliz pela forma de como ela foi finalizada. Quase não consegui respirar em vários momentos de tanta tensão, e amei as coisas se resolvendo e as despedidas. Para mim, valeu cada minuto de espera, e não fui decepcionada. São 938 páginas de admiração e felicidade, e tenho certeza que vou ler todas as séries que Sarah lançar. Amo romance, fantasia e personagens fortes, e todos os livros da autora são recheados desse elemento. Mais uma vez, fica aqui meu pedido: leia Trono de Vidro, você não vai se arrepender!

E leia os agradecimentos da Sarah nas últimas páginas, porque até ali eu chorei.


 

Título: Reino de Cinzas (exemplar cedido pela editora)
Série: Trono de Vidro (vol. 6)
Autora: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record 
Páginas: 938
Ano: 2019

8 comentários

  1. Como dá uma sensação estranha quando se termina uma série assim. Eu confesso que só li o primeiro livro e mesmo tendo amado de paixão, não tive oportunidade de conferir os demais livros,mas foi gostoso ler a resenha deste último sabendo que tudo terminou de acordo com que o enredo inteiro merecia!
    As capas de todos os livros são maravilhosas e oh, estava lendo ontem que o primeiro livro se tornará filme em breve!
    Aguardemos né?
    E eu espero sinceramente poder conferir os demais livros.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, vai ser uma série, se não me engano! Ansiosa demais por isso! Se já leu o primeiro e curtiu, aproveite, vale a pena
      Beijos

      Excluir
  2. Oi, Jessica!

    Não sou chegada em histórias do estilo, mas eu vejo tantos elogios pra escrita da autora que fica difícil conter a curiosidade! Adorei a resenha, é maravilhoso né quando a série termina com chave de ouro e faz jus à qualidade de todos os volumes anteriores.

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol!
      Amo quando leio séries longas e elas não me decepcionam. Feliz demais de terminar essa, leia assim puder, de uma chance.
      Beijão

      Excluir
  3. Olá!
    Já ouvi fala muito dessa serie, porém ainda não li e também crio uma curiosidade grande sobre ela. Tem uma premissa muito boa e com uma historia maravilhosa. Já faz um tempinho que estou desejando ler ela.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lily
      Agora é o melhor momento para você ler então, já está toda finalizada e vale a pena DEMAIS.
      Beijos

      Excluir
  4. Já falei em várias resenhas que eu preciso voltar a ler essa série. Li o primeiro livro e parei. E o pior é que eu amei a história, toda a trama criada pela SArah J. Maas. Nem eu sei porque não continuei a ler a série. Bom, pretendo resolver isso logo e finalizar essa série.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nil,

      Às vezes acontece isso mesmo, paramos sem nem saber por que. Mas volte a ler, não vai se arrepender.
      Beijos

      Excluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.