Entrevista com o John Vercher, autor de À cor da pele

Por Fabio Pedreira •
27 agosto 2021

Fala pessoal, depois da resenha do livro À Cor da Pele, trago para vocês uma entrevista que fiz com o autor John Vercher, com a colaboração da Lu aqui do blog também, espero que gostem.

1 - Esse é seu romance de estreia, certo? Quando foi que você decidiu escrever um livro? E desde quando a história de À Cor da Pele tomou forma?
R - Sim, esse é meu primeiro livro. A ideia da história surgiu a mais de 20 anos atrás. Depois de conseguir meu bacharel em inglês, eu passei muitos anos trabalhando na área de saúde. Mas eu nunca esqueci da ideia dessa história. Quando eu decidi que queria seguir minha paixão pela escrita como carreira, eu voltei para o À Cor da Pele.

2 - Inclusive, apesar de ser um livro de estreia, ele já ganhou prêmios e foi publicado em vários países. Você esperava uma recepção tão positiva? Qual a sensação de poder ser lido por várias pessoas ao redor do mundo?
R - Embora não tenha ganhado nenhum prêmio, tive a imensa sorte de ser indicado para vários, algo que eu nunca teria imaginado. Também nunca pensei que seria publicado em vários países, algo que tem sido uma honra incrível. A recepção pelo meu trabalho não foi nada do que eu esperava. Ver imagens e ler resenhas do meu livro em outros países é bastante surreal.

3 - Durante o livro, há várias citações a quadrinhos e às vezes a livros de fantasia. Você pensa em escrever algo nesse gênero algum dia?
R - Eu gosto bastante de quadrinhos, Graphic Novels e filmes de quadrinhos. Eles foram uma grande parte da minha infância e eu gosto muito deles hoje. Eu adoraria escrever para uma história em quadrinhos algum dia ou talvez até escrever meu próprio título.

4 - Agora, sobre o tema do livro. O assunto principal é o preconceito e como pessoas negras, alvos dele, são vistas na sociedade, principalmente nos EUA. Um assunto extremamente importante, não só hoje em dia, mas sempre. Como você vê a sua obra quanto à importância dela para leitores e a sociedade num todo?
R - É estranho dizer que meu livro é importante para a sociedade. Embora possa soar clichê, se a história que conto puder alcançar pelo menos um leitor de uma forma que ele se sinta visto ou compreendido, então eu consegui o que me propus a fazer quando a escrevi.

5 - O livro se passa em um período conturbado, a exemplo do julgamento de O. J. Simpson que estava em pauta na época. Um julgamento marcado pelo fato de, apesar de ser um dos maiores esportistas da época, e estar respondendo por um crime, O. J. também era negro. O livro se passar nesse período foi uma escolha para que se ilustrasse os debates e discordâncias que aconteciam na época? Ou houve outros motivos?
R - O julgamento de O. J. Simpson pareceu o melhor cenário para esta história pelos motivos que você mencionou. As pessoas estavam discutindo abertamente não apenas sobre o Simpson, mas também sobre raça e policiamento em nosso país. Aquele período foi, para mim, o cenário perfeito para uma história sobre identidade e raça.

6 - O final de À Cor da Pele é muito emocionante, isso não podemos negar, deixando vários leitores em lágrimas. Sem dar spoilers, foi sua intenção desde o início impactar o leitor daquele jeito no final ou foi algo não planejado, apenas “aconteceu”?
R - Escrevi essa história com o início e o fim em mente. Eu não sabia exatamente como o fim iria acontecer, mas eu sabia o que tinha que ser. Considerando todas as escolhas que os personagens principais fizeram, não achei que o livro pudesse terminar de outra maneira

7 - Outra coisa que sempre pergunto aos autores nas entrevistas é a respeito de seus trabalhos futuros. Podemos esperar um novo livro em breve? Se sim, o que pode nos contar sobre ele?
R - Meu próximo livro será publicado em 7 de junho de 2022, com a Soho Press, e é intitulado After the Lights Go Out. É a história de um lutador biracial de artes marciais mistas que sofre de demência pugilística e cuida de seu pai branco com doença de Alzheimer. A história fala sobre família, lealdade e saúde mental.

8 - Por fim, gostaria de deixar algum recado para seus leitores brasileiros? E gostaria de participar de algum evento literário aqui no Brasil?
R - Sou muito grato a todos os leitores brasileiros que apoiaram a mim e a este livro. Obrigado por criar uma experiência de vida tão memorável para mim e minha família.

Comentários via Facebook

22 Revelaram sentimentos:

  1. Quando o autor ou autora diz que a historia veio de anos atras ou ficou anos escrevendo geralmente ela é boa, é rica em emoção ou descriçoes, enfim. Bem legal saber isso!
    Quero ler o livro dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ariela

      Essa é bem emotiva, com certeza. Espero que consiga ler sim =D

      Excluir
  2. Um livro atemporal. Com uma temática que precisa ser discutida sempre

    ResponderExcluir
  3. Uma história guardada por 20 anos e que ainda teve força para ser lançada: isso é inspirador.
    O triste é o preconceito abordado ainda ser tão vivo tanto tempo depois.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Danielle

      Sim, essa historia ai foi bem trabalhada.
      Verdade, infelizmente ainda tem muito :/

      Excluir
  4. Fábio!
    Sabe que sou grande fã de suas entrevistas.
    E foi muito bom ver que o autor teve uma inspiração e soube aproveitar.
    E saber que ano que vem terá uma novo livro, é sensacional.
    Muito sucesso!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rudy

      Obrigado *-*
      Sim, ele trabalhou muito bem.
      Espero que esse outro livro dele saia por aqui também kkkk
      Bjs

      Excluir
  5. Por isso te admiro tanto, Fábio!
    Não é somente trazer a resenha espetacular de um livro que chega a ser necessário nestes tempos de ódio gratuito,mas por trazer também um pouco da vida de quem o escreveu e até alguns motivos para que isso tenha acontecido.
    Adoro quando você faz isso e foi maravilhoso ler um pouquinho sobre esse trabalho que já viajou muitos lugares e que sonho em ler!!!
    Gratidão!!!!
    E que chegue logo mais um sucesso do autor!
    beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Angela

      kkkk Obrigadooo *-*. A gente tenta kkkkkk. Sempre que puder, estou trazendo ai entrevistas =D. Espero que esse outro saia por aqui kkk
      Bjs

      Excluir
  6. Oi, Fábio
    Obrigada por essa entrevista maravilhosa.
    Uma história aguardando por 20 anos e continua sendo mais do que necessária nos dias atuais.
    Novo livro do autor parece ser bem interessante.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luana

      Nada, eu que agradeço por conferir ^^.
      Sim, nesse caso, infelizmente né, mas ao mesmo tempo, que bom que a história pode contribuir para melhorar o pensamento da galera.
      Sim, quero muito ler.
      Bjs

      Excluir
  7. Caramba, primeira obra e um sucesso hein? Que incrível! Imagina a alegria de ver sua obra pensada há 20 anos, sendo publicada... deve ser mesmo maravilhoso. E adorei saber sobre ele gostar de HQs, também é assim comigo, um carinho desde pequena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruna

      Sim, chegou com tudo. Não só publicada, como traduzida para vários países.
      Espero que ele crie umas historias em quadrinho também, eu também gosto muito kkkk.

      Excluir
  8. Olá Fábio
    Parabéns pela ótima entrevista. Foi bom conhecer mais sobre o autor e sua obra. Incrível saber que a estória ficou 20 anos na mente do autor .
    E desejo sucesso ao novo livro dele que tem tudo para ser um sucesso !!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eliane

      Obrigado =D. Sim, um bom tempo. Mas felizmente foi sendo bem trabalhada.
      Também.
      Bjs

      Excluir
  9. Olá! E nós leitores ficamos gratos que o autor decidiu retomar sua paixão pela escrita e nos presentou com uma baita história, surreal saber que a mesma ficou guardadinha por tanto tempo. E o novo trabalho dele também promete arrancar muitas lágrimas, estará o autor se especializando nisso (risos), brincadeiras a parte, deu para perceber que ele escreve temas fortes, mas muito necessários e quem sem dúvida vai cumprir seu papel de tocar milhares de leitores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elizete

      Sim, felizmente ele decidiu lançar. Sim, espero que saia por aqui, mas com um final mais alegre kkkkk. Sim, com certeza, histórias muito boas.

      Excluir
  10. Gostei bastante da entrevista, que bom que o autor, depois de 20 anos, continuou com a escrita e publicou o livro.
    Não conheço o livro, mas já vou procurar uma resenha dele e saber mais sobre a obra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fabiolla

      Obrigado ^^. Sim, ainda bem que ele não desistiu.
      Procure sim, é um baita livro

      Excluir
  11. O preconceito sempre é um tema que necessita ser tratado em todos os tempos. Eu gostei da entrevista, não conhecia o autor e do que foi apresentado. O cara é bem objetivo, pois reiniciar algo depois de 20 anos não é para qualquer um.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana

      Verdade. Obrigado ^^. Sim, persistente, ainda bem que não desistiu.

      Excluir

Gostou da postagem? Deixe um comentário. Se não gostou, comente também e deixe a sua opinião.
Se tiver um blog deixe o endereço e retribuiremos a visita.
Aproveite e se inscreva nas promoções e concorra a diversos prêmios.

Instagram

© Revelando Sentimentos – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in